Uncategorized

Cheida interpela João Arruda pelo apoio a Barbosa Neto

cheida

O PMDB é um saco de contradições. Ninguém se entende. O ex-deputado Acyr Mezadri, do PMDB, está assustado com a reação do deputado estadual Luiz Carlos Cheida, também do PMDB, que expressou sua irritação com a dubiedade do PMDB regional em não apoiar a candidatura de Luiz Carlos Hauly, do PSDB, à prefeitura de Londrina.

Cheida cobrou duramente do secretario geral do PMDB e sobrinho de Requião, João Arruda, o apoio que ele dá a Barbosa Neto, do PDT. E concluiu com uma pesada afirmação contra o candidato do PDT e seus aliados:

“O PMDB de Londrina apóia Hauly, pois o Barbosa Neto está cercado de ladrões”.

22 Comentários

  1. Adriana Rocha Loures Responder

    Meu Deus!!! Esse tal Arrudinha nem começou a carreira política e já faz TUDO de errado. Que se esperar de um futuro político assim?

  2. DUAS PERGUNTAS AO CHEIDA.
    Primeira: O PMDB é composto do que? A resposta está na entrevista do senador Jarbas Vasconcelos, que por acaso também é do PMDB. “bando de corruptos”.
    Segunda: O Requião tá cercado do que?
    Será que esse tal Cheida pode responder?

  3. A Frente que junta os gatos, o Ratinho, o pescoço de zebu, cachorros fujões, e demais membros da família zoológica em um mesmo saco não conseguirá ter unidade pelas contradições internas que carrega!

    As defecções já começaram, pois na política ainda tem muita gente séria que não aceita estas imposições da burocracia partidária e não faltam os exemplos de ruptura.
    Um deles é o caso do Danilo, um importante quadro da juventude londrinense que se desfiliou do PC do B por não ter estômago para aceitar goela abaixo a candidatura do Barbosa.
    O diretório do PMDB de Londrina fechou posição em defesa da candidatura Hauly por tudo de sério que ela representa, mas a família imperial, que por ser atrelada ao Hermas Brandão e aos interesses das oligarquias do norte do Paraná, como também por não ter até hoje engolido a derrota que sofreu ao não poder ter o PSDB como vice na eleição passada para o governo, na calada da noite e a revelia do PMDB londrinense, dá apoio ao Barbosa, o que é uma profunda contradição, pois o Barbosa representa os interesses do Osmar, que até a pouco tempo era por parte deles o inimigo maior.

    O Requião, assessorado por não sei quem, mas com certeza amigo não é, vai a campo fortalecer o Barbosa, mas se esquece que quem manda no jogo em Londrina a mais de 20 anos é o Janene mensalão, e este está comprometido até o pescoço com a candidatura do Ricardo Barros para o senado, que por sinal também é o candidato do Osmar.

    O Bernardão, que age a revelia do próprio partido em Londrina, já que o mesmo tomou publicamente a posição de ser neutro na disputa, oportunisticamente tenta atropelar o diretório municipal do PT, que está com o Nedson para governador, pois pretende indicar a mulher ou ele mesmo como vice para a chapa do Osmar, o que também faz o Requião perder a rédeas do jogo da sucessão estadual.

    No PPS o Turini, que é um dos principais quadros do Partido em Londrina, já assumiu publicamente que não acompanha o diretório no apoio ao Barbosa, o que representa uma importante defecção, pois a posição dele como líder com certeza é a de muitos outros partidários.

    Não adianta criar factóides vendendo a falsa imagem de união por fotos aonde todos de mãos dadas levantadas sorriem, pois a realidade é a de que se pudessem um quebrariam os dedos dos outros nestes apertos de mão.

    Criar um circo mambembe deste é fácil o duro é fazer com que ele pare em pé!

  4. CHEIDA.

    O João Arruda, pelo que eu soube na Boca Maldita, vai fazer campanha para o Barbosa Neto aí em Londrina.

    Pelo geito, ele se recusa a acompanhar o tio Requião, que baliza a se abraçar com a turma do Beto Richa e do “Jeime Lerner”, aqui nas Araucárias e aí em londrina.

    É sangue novo na parada, por isso, rebelde também.

    LINEU TOMASS.

  5. O Cheida, ex-petista histórico, já vai levar uma “urinada” do tal arrudinha; mexer com o monopólio da vigarice não é fácil não cheida!

  6. O Cheida, político sério, continua ideológico e defensor do patrimônio público.

    Votei nele e não me arrependo!

  7. MDB DE VERDADE! Responder

    Ainda sou um verdedeiro MDB e fico feliz em ver políticos do PMDB tomando posições corretas!

    Não podemos continuar deixando Londrina nas mãos deste bando.

    Em frente Cheida!

  8. Lineu

    A sua análise está errada, pois o menino Arruda, que não passa de um arauto da família, não faz nada que os tios não queiram.

    Um dos principais coordenadores da campanha do Barbosa, e que também foi coordenador da campanha do Belinati, é o Mário, que não passa de um preposto do Maurício Requião.

  9. Sobre uma nota da coluna, conversei com o João Arruda e posso assegurar que ele não tem nenhuma participação na campanha eleitoral do 3º turno em Londrina.

    No primeiro turno, Arruda apoiou a candidatura de Cheida. Portanto não houve nenhuma interpelação do deputado a respeito de um inexistente apoio a Barbosa Neto.

    Cá entre nós: João fez uma brincadeira com Cheida em um corredor. Cheida entendeu perfeitamente. Mas alguém fez confusão e acabou passando esta nota fria para a coluna.

    Em respeito à verdade, peço que informe isto a seus leitores.

  10. PAULO SERGIO MOREIRA Responder

    FÁBIO, VOCÊ DIZ SACO DE CONTRADIÇÕES. BRIZOLA DIZIA ‘BALAIO DE CARANGUEIJOS”. NINGUÉM SABE QUEM É QUEM.

  11. “brimo” Cheida, você ganhou meu voto para deputado pela proposta em defesa do meio ambiente, área que você conhece como ninguém. Volte para o plenário da Assembléia como ambientalista e continue lutando.

    Sábado, na boca maldita, circulava uma pesquisa extra-oficial em que dá Barbosa com 9 pontos pencentuais na frente do Hauly.

  12. O Arruda só fala besteira e leva bronca, levou do Pugliesi e agora do Cheida,
    calado menino !!

  13. O guri não teve a coragem de assumir o que falou e agora em via um proposto dizer que o disse era uma brincadeirinha!

    Quer dizer que era para o apoio ficar escondidinho e você por ser boca grande abriu o jogo?

    O QUE O MÁRIO, QUE É PAU MANDADO DO SEU TIO, ESTÁ FAZENDO NA COORDENAÇÃO DA CAMPANHA DO BARBOSA?

    Tenha postura moleque, SEJA HOMEM!

  14. É isto que o povo queria saber!

    Agora o menino assinou embaixo!

    Gafe não se explica!

    Como dizia o Bezerra da Silva:

    “Aí meu irmão cagueta é a imagem do cão”

    Quem fala demais dá bom dia até para cavalo.

    Uma homenagem ao menino falador:

    Era caguete sim!
    Era caguete sim!
    Eu só sei que a policia pintou no velório
    E o dedão do safado apontava pra mim
    Era caguete sim!
    Era caguete sim!
    Veja bem que a polícia arrochou o velório
    E o dedão do coruja apontava pra mim

    Caguete é mesmo um tremendo canalha
    Nem morto não dá sossego
    Chegou no inferno, entregou o diabo
    E lá no céu caguetou São Pedro
    Ainda disse que não adianta
    Porque a onda dele era mesmo entregar
    Quando o caguete é um bom caguete
    Ele cagueta em qualquer lugar

  15. Mariano Siqueira Responder

    O Arruda tem futuro politico e faro da adesao certa? ate as pedras em Londrina sabem que o Barbosa vai surrar impiedosamente o Hauly. O Cheida esta, mais uma vez, na contramao da historia.

  16. Fiquei felizinha em saber que o Arrudinha, que é um gatinho, está apoiando o gatão do Barbosa!

    Miau e bjs

  17. Joãozinho Arroda Responder

    CÂMARA DOS DEPUTADOS – DETAQ

    Sessão: 003.2.53.O Hora: 14:08Fase: PE
    Orador: BARBOSA NETO, PDT-PRData: 11/02/2008

    O SR. BARBOSA NETO (Bloco/PDT-PR. Pronuncia o seguinte discurso.) – Sr. Presidente, Sras. e Srs. Deputados, neste primeiro pronunciamento nesta Sessão Legislativa que se inicia, fico muito esperançoso com o ano que começou e nos bons frutos que poderá trazer através do trabalho e da dedicação que estamos dispostos a dar nesta Casa de leis. É por isso, sendo representante do povo paranaense nesta Casa, que me sinto compelido a falar da fanfarronice que continua sendo realizada com o dinheiro dos contribuintes do meu Estado — aliás, mais uma espécie nova de falcatrua que parece reinventar-se a cada momento por intermédio de agentes mal-intencionados que não deveriam chegar perto da coisa pública.
    O portal Gestão do Dinheiro Público, na busca pela transparência e pelo diálogo com o cidadão, apresenta alguns gastos realizados pelo Governo paranaense na sua gestão. Ora, é de se esperar que um governo estadual, especialmente um tão atarefado e responsável por uma das economias mais fortes do País, como o paranaense, pratique os princípios constitucionais da eficiência e economicidade. É exatamente por isso que fico abismado quando vejo que os gastos com a cozinha do Palácio das Araucárias, a nova sede do Governo Estadual, seja o dobro do que é consumido no Palácio do Planalto, na Capital Federal.
    A desmesura com que é gasto o dinheiro dos contribuintes é assustadora! Foram nada menos que 226.853,86 reais gastos, não só em supermercados, mas também em estabelecimentos especializados, como gastos de 32.984,60 reais com carne (equivalente a cerca de 3 toneladas e meia de filé mignon), 27.225,11 de reais com pescados (suficiente para mais de uma tonelada de camarão), 18.840,20 reais com café, entre vários outros gastos.
    Os abusos não param por aí. Na residência oficial do Governador, a Granja do Canguiri, gasta-se com reparos e compra de objetos de decoração a bagatela de 81.613,81 reais — dinheiro suficiente para construir mais de uma dezena de casas populares, com tijolos ecológicos e concreto celular.
    Esse tipo de disparate é vergonhoso, tendo em vista o número de pessoas que ainda sofrem com a fome no Brasil, particularmente no Paraná. Enquanto temos cidadãos que não têm onde morar, o nosso digníssimo Governador Roberto Requião resolve transformar instrumentos governamentais em um verdadeiro show de ostentação! Qual a necessidade de 17 cavalos de raça, animais exóticos e nativos, na residência do Governador? Apenas um estrondoso gasto com a infra-estrutura para cuidar desses luxos. Um gasto que sai diretamente do bolso do contribuinte e envergonha cada vez mais todos os brasileiros, que sofrem com o estigma — e a realidade — de um país subdesenvolvido, enquanto as classes políticas, aquelas que deveriam cuidar para que a vida deles e o País se desenvolvessem, continuam pensando nos seus próprios umbigos e tratando a coisa pública como se fosse particular.
    Toda a sociedade brasileira tem discutido, nas últimas semanas, os gastos desvairados com o dinheiro público pelo chamado cartão corporativo.
    O Presidente Lula e o Governo Federal, assim como o Legislativo Federal, em seu papel constitucional de fiscalizador, já estão tomando providências sobre essa questão. Quando teremos uma atitude semelhante no Paraná? Quando teremos um chefe do executivo no nosso Estado, digno dos maiores estadistas da história — como Churchill, Augusto, JK, Brizola — , que entendiam que a frugalidade e o bem comum de uma sociedade era o principal trabalho de um líder, de um governante?
    Era o que tinha a dizer, Sr. Presidente.

Comente