Uncategorized

Recusado o título de utilidade pública para a Parada Gay

Os vereadores acabam de rejeitar, por maioria absoluta, o projeto da Professora Josete, do PT, que conferia o título de utilidade pública para APPAD – Associação Paranaense da Parada da Diversidade, mais conhecida como Parada Gay.

Valeu a pressão de igrejas católica e evangélicas que lotaram as galerias e exigiram o resultado.

35 Comentários

  1. Seria bom ver a mobilização de todos os Vereadores, de situação e de oposição, lutando por melhorias nos bairros e bolsões de Curitiba, pela melhoria de vida da população carente, com projetos inteligentes e úteis, e não essa “palhaçada de circo”, paga com nosso suado dinheiro de contribuintes trabalhadores que pagamos nossos impostos para utilização tão péssima! Lamentável!!!!!!!!!

  2. Se não existisse tanto exibicionismo e falta de pudor neste tipo de passeada, talvez o projeto tivesse a simpatia dos curitibanos e de seus representantes na câmara municipal.

  3. Angelina Arnoni Responder

    Os vereadores acertaram nessa proposta rejeitando-a no Plenário, a Professora Josete devia prestar mais atenção aos Servidores Municipais e do Magistério de Curitiba e não perder tempo e dinheiro com Tolices!

  4. Acho que a democracia deve dar espaço para todo mundo não importa, credo, sexo, cor…. etc…
    não sou moralista mas concordo com o Maurício, a imagem do movimento com pessoas seminuas é realmente desagradável.

  5. Eita povinho besta deixa a diversidade ai,,,,e depois todo mundo tem pelo menos um gay na familia…se vc não tem …pode ser vc !!!hehee..oooooooooooooooo

  6. Concordo com as Igrejas! Acho que chega de ficar de braços cruzados esperando que algo aconteça. Se os gays tem quem defenda os direitos deles, como essa Vereadora, alguém tem que defender o direito de quem não aceita este tipo de exibicionismo. Acho que a Vereadora deveria se preocupar mais em fiscalizar as ações do executivo, tarefa essa que está muito a desejar…Acho este tipo de ação, inútil, pois não acrescenta em nada!

  7. Como?! “…a imagem do movimento com pessoas seminuas é realmente desagradável.” … e no Carnaval? Carnaval televisionado nas TV’s eh agradavel? Nao te encomoda? As pessoas estao vestidas dos pes a cabeca por um acaso? Nao se esqueca que no cenario internacionl, mesmo vc que escreveu este comentario eh visto como imoral no Carnaval.
    Curitiba tem que deixar de ser uma provincia e aceitar que todos tem o direito de festejar com orgulho o fato de serem homossexuais.

  8. A QUE PARTIDO PERTENCE A PROFESSORA JOSETE? SÓ PODIA SER O PT, O MESMO PARTIDO QUE DEFENDE OAS INVASOES DO MST, O MESMO PARTIDO QUE TÁ ENCHENDO OS COFRES DOS SINDICATOS, O MESMO PARTIDO QUE TÁ ENCHENDO OS COFRES DAS ONGS, O MESMO PARTIDO QUE DEFENDE AS CPIs, MAS SÓ DA ADMINISTRAÇÃO DOS OUTROS PARTIDOS, DO PT JAMAIS, E AGORA COM ESSA CRISE MUNDIAL ASSOLANDO TODO MUNDO, PERDEM TEMPO PARA HOMENAGEAR OS GAYS. PROFESSORA JOSETE, QUEM MEREÇE HOMENAGEM SÃO OS HEROIS DOS TRABALHADORES QUE VIVEM COM ESSE SALARIO MINIMO, QUEM MEREÇE HOMENAGEM É QUEM SAI DE CASA AS 6;00 DA MANHÃ E NAO SABE SE VOLTA POR CAUSA DA VIOLENCIA, ESSES SIM DEVERIAM SER HOMENAGIADOS. SINCERAMENTE NAO VEJO MOTIVO ALGUM PARA HOMENAGEAR OS GAYS

  9. acho que todos tem o direito de ir e vir,a parada da diversidade é uma forma de expressao,alegria e reenvindicar direitos,como que pode se curitiba realmente quer ser conhecida como uma capital de 1 mundo,preconceitos devem ser quebrados,pois todo o brasil comenta que das capitais curitiba é a mais preconceituosa,sabendo que as grandes capitais européias este tipo de preconceito nao existe mais,entao na verdade curitiba ta longe de ser uma cidade de 1 mundo,pois na verdade a ignorançia reina ainda aqui nesta bela cidade,pois ads 3 capitais aqui do sul maravilha, curitiba é a mais retrodota e ignorante delas,que pena,uma cidade tao moderna ,mas com um povo tao ignorante e preconceituoso.

  10. A proposta dessa vereadora é mais um
    ícone do festival de imbecilidades e me-
    diocridade que assola o país, coinciden-
    temente, desde a eleição do Lula.

  11. Êhhh, Curitiba. Vanguardista em muitos aspectos, mas tão retrógrada em outros.

    Continuamos na Idade Média.

    Enquanto Berlim enche os cofres com o turismo da Parada Gay deles, mundialmente conhecida, os carolas se preocupam em querer tapar o sol com a peneira e achar que podem transformar Curitiba numa “gay free zone”. Patético!

  12. cOMO ASSIM AMPLA MAIORIA, CAMPANA?

    NA GAZETA
    A proposta do projeto de lei da vereadora Professora Josete (PT) que concede à Associação Paranaense da Parada da Diversidade (Appad) o título de Utilidade Pública foi rejeitada por 16 votos contra 13 na Câmara Municipal de Curitiba nesta segunda-feira (23)

  13. Vejam so… fazendo errado, os vereadores fizeram certo!
    O problema nem eh propriamente a questao de discriminacao que levantam aqui…
    Com este projeto aprovado, seria mais uma ONG com isencoes fiscais diversas sem uma finalidade de carater publico que realmente fosse relevante.
    Nesse ponto foi bom, uma ONG a menos a sugar recursos de nossos impostos.

  14. Salve Curitiba, (e alguns curitibanos) mais uma vez dando provas do seu caráter conservador – e terrivelmente brega.

    Assim, vamos pra frente hein Brasil?

  15. Sou curitibano com muito orgulho, não aprovo viadagem, muito menos vagabundagem, quem não gostar que se mude para Berlim. Votação da Câmara Municipal. 19 votos contra e 13 a favor da imoralidade, total de votantes 32 vereadores.
    Agora essa vereadora do PT, só poderia ser deste partido da desordem, tem que ter vergonha na cara e votar projetos que vem de encontra com os trabalhadores, com famílias, com a moralidade. Homenagear o povo ordeiro, homenagear os professores, trazer recursos para a educação e não essa pouca vergonha. Taí voce que votou nessa Josete, é isso que voce esperava? Na próxima escolha melhor.

  16. Ninguem lembra que, declarada a utilidade pública, a entidade, ou o que quer que seja, tem direito de receber verba pública.

  17. ERA SÓ O QUE FALTAVA Responder

    QUEM NÃO FICOU SATISFEITO QUE SE RETIRE DA “PROVÍNCIA”, PRECISAMOS DE BONS EXEMPLOS PARA A FORMAÇÃO DE NOSSOS FILHOS .

  18. Nobre Curitibano Responder

    Bom drica, para começar ignorante é a senhora, que nem escrever corretamente sabe…

    somos ignorantes por nao concordar com essa poca vergonha??

    PARABENS A CASA QUE NEGOU ESSA BAIXARIA….

    quer ir na parada gay? vai pra SP…. VAI PRA BERLIM….vai a onde quiser… só nao na nossa querida cidade….
    e quem falou ai que na europa o homossexualimo é bem aceito, EU ACHO QUE NAO HEIN?? o preconceito só é mais disfarçado do que aqui…

    e pra terminar… nao é uma parada gay que vai fazer nossa cidade ser de 1º ou 3º mundo…pode ter certeza!

  19. Não entrando no mérito religioso, acredito q a cidade teria muito a ganhar caso aprova-se o apoio a este tipo de evento, é uma grande oportunidade de se ganhar $$$ para todos. Além do mais acredito que cada pessoa tem o direito de escolher qual o caminho que quer seguir.

  20. A votação ontém na Câmara mostrou o atraso de Curitiba e do Brasil. Curitiba essa cidade conservadora (para não dizer atrasada) travestida de cidade moderna rejeita o título de utilidade pública a uma entidade que visa dar visibilidade a uma parcela da população que é vítima de preconceito e violência nas suas ruas mas concede o mesmo título a Lojas Maçônicas a Instituições ligadas ao turismo (CVB). Que triste ver pastores fazendo do Plenário um Púlpito, que triste…

  21. Essa bicharada extravagante, assim como esses vereadores e vereadora midiocres, com a defesa dessa tese imbecil, incoveniente, desrespeitosa, e execrável, devem efetivamente todos recolherem-se ao curral da sua insignificância. – Ta certo que a Câmara de vereadores só nessas ocasiões é que aparece, pois, pra que mais serve.

  22. O movimento gay é assim: pretende criminalizar toda e qualquer manifestação contrária à suas práticas. Tolerância é uma coisa, significa não proibir a tal passeata e dar apoio de trânsito, por exemplo, o que se faria até com uma passeata dos ativistas pelo direito dos apreciadores de barreado do Boa Vista; outra totalmente diferente é fazer com o dinheiro de impostos possa ser dado para este povo. A tal parada não promove absolutamente nada, a não ser a diversão dos alegres frequentadores e do público curioso. Para que dinheiro público nisso ? Vai trabalhar Toni Reis, arranje um emprego e pare de viver da sua “notoriedade” conseguida à custa da Sra. sua mãe, que num sinal de amor incondicional submeteu-se a casar com seu “namorado” inglês. A vida segue.

  23. Campana, acho que seria muito oportuno da sua parte colocar aqui no blog o posicionamoento de cada vereador, é importante sabermos quem vou como, obrigado.

  24. Nossos ILUSTRES vereadores deveriam se preocupar com EDUCAÇÃO, SAÚDE, SEGURANÇA PÚBLICA, enfim deveriam se preocupara em aprovar leis que beneficiem nossa população e nem dar ouvido a essa BICHARADA, chama a polícia e põe pra correr, pois estão misturando as estações, e o que se pode ver são bandalheiros em atos libitinosos e no mínimo atendando contra o pudor…….VEREADORES TRABALHEM PELO POVO….

  25. O projeto é ridículo. Mas bem que as igrejas poderiam começar a pagar impostos, não acham?

  26. Aos 13 simpatizantes Responder

    JÁ TEMOS ZOOLÓGICO EM CURITIBA, CHEGA DE BICHARADA !!!!!!!
    E PARADA DE BICHOS, NÃO É TOLERÁVEL NEM QUANDO O CIRCO VEM À CURITIBA !

  27. Maya, aposto q vc não leu todo o projeto.
    E concordo que as Igrejas devem pagar impostos!!! Absuurdoo… encher a boca pra falar eles sabem!…agora, ajudar que é bom… na-da! Pequenas igrejas Grandes negócios! Deviam criar um estado só deles para viverem baseados em suas próprias leis desumanas. Não aceitam o diferente e ainda querem lhe tirar o mínimo!! Acham que são os donos do mundo!!!

    Defendo o Tony Reis – Ele é um trabalhador e faz diferença no nosso país!! O dinheiro público é muito bem usado pelas ONG’s LGBT e dá resultado… ou o Sr. Franco prefere ver o seu dinheiro dentro das cuecas dos corruptos?

    O Sr. Nobre se não aceita a Parada da Diversidade pois digo que a lei não foi aprovada, mas A PARADA DA DIVERSIDADE VAI ACONTECER DO MESMO JEITO!!!

  28. Prefiro ver o dinheiro dos impostos usado em coisas sérias, e não em carnavais e performances de invertidos. Ponto.

  29. A verba da Associação é utilizada para fins de saúde pública, como a campanha e a prevensão de DST/Aids, projetos em escolas etc. As “performances de invertidos”, como diz o Sr. acontecerá enquanto os LGBT’s não tiverem visibilidade e igualdade! Não há necessidade de verba pública para que os grupos minoritários saiam às ruas e façam seus “carnavais”!!!

    Bicho é animal irracional Sr. Anônimo, enquanto o Sr. agir como tal será impossível um debate civilizado.

  30. Mas é claro que cada um que aprovou o resultado, nunca sentiu na pele o preconceito sofrido, como é estar do outro lado da moeda,
    o titulo de Ultilidade publica, concerteza não daria somente recursos a Parada da diversidade, mas também a projetos contra DST’S que também contagiam os heterossexuais, que podem ser catolicos , evangelicos, enfim qualquer coisa….
    e aposto que nem metade dos comentarios feitos, nem se derão ao trabalho de conhecer a proposta do projeto… pense nisso UM DIA PODE SER UM FILHO SEU PRECISANDO DESSE APOIO…E AÍ, O QUE ACONTECE? ….

  31. Esse tipo de coisa não deveria nem ser votada, utilidade pública é algo comum a todos. O que eu tenho a ver com isso? Que utilidade tem isso? Deixa a classe reinvindicar seus direitos numa boa, respeito muito, mas eu TÔ FORA! Veredora vai TRABALHAR!
    Mude seu conceito sobre o que é útil à população e vai TRABALHAR. O duro é que, pelo que eu li, devia haver mais um bando de vereadores apoiando. Se o que falta é pauta, eu tenho um monte: Passe livre para o estudante, segurança pública, a falta de vagas em creches municipais, etc. Enfim,
    VÃO TRABALHAR!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!

  32. PARABÉNS AOS VEREADORES E ÀS IGREJAS. Não sou preconceituoso, mas existem camadas da sociedade que precisam de aplicação de verba e que realmente necessitam de apoio e não utilizar verba pública para expor preferências, isso é problema de cada um. I WILL SURVIVE.

  33. PRECONCEITO? virou mania falar em preconceito. Aqui no Brasil é o poder aquisitivo o maior preconceito e chega de estorinhas da carochinha.

Comente