Uncategorized

Secretários petistas de Requião sem força para manter a aliança

Por mais que os secretários Enio Verri, Walter Bianchini, Lygia Puppatto e outros nomeados em cargos do governo estadual jurem ao PMDB que trabalham árdua e fielmente a favor da aliança do PT com o PMDB, uma coisa é certa, somados não tem influência nem sobre 10% dos votos na convenção do partido que define a política de aliança.

Quem define são os que tem votos: Jorge Samek, Paulo Bernardo, Gleisi Hoffmann e Ângelo Vanhoni, conseqüentemente as possibilidades da aliança sair são pífias.

9 Comentários

  1. O veneno serve para todos.
    Este controle de diretórios já segurou e já eliminou muita gente não só no Paraná.
    Outros usam eventualmente a sigla com fins comerciais.
    A explicação, com os nomes dos controladores no Paraná mostra que aqui o comando do PT tem um nome só: LULA

  2. Se os condutores do PT no Paraná são comandados por Lula, logo, são todos, na verdade, comandados pela cúpula real: Dirceu, Gushiken, Berzoini, Marco Aurélio Garcia, et caterva.
    O papel do Lula, desde o sindicato, sempre foi vestir a camisa das idéias imbecis do partido e incendiar a massa.

  3. Lingua de Krocodilo® Responder

    São os novos ricos, o pessoal do vinho caro, aqueles que deram uma rasteira na militancia histórica do PT.

    Bem feito Emanuel, vc não “creu” e eles “crew” em vc.

  4. Emprego acertado deste nunca mais !
    O desemprego esta aí …
    vão a luta companheiro tem o SINE .

  5. Diante da posição de Lula em relação a Osmar Dias, o risco de contradição dos secretários o PT é evidente, ou melhor inevitável.

  6. Essa petezada só quer mamar, depois chuta o balde, tchau e bênção, fora pt, FORA REQUIÃO, FORA FAMÍLIA NEPOTE REQUIÃO! O FIM ESTÁ CHEGANDO!

  7. SÓ GARANTIA MEUS CARGINHO NA SECRETARIA DO TRABAIO.
    O DA CABECIA BRANQUIA E DO CABECIA TOSTADIA!!!

Comente