Uncategorized

Moraes considera reajuste de 6% ínfimo para os policiais

mauro-moraes_crop

O presidente da Comissão de Segurança Pública da Assembléia Legislativa, deputado Mauro Moraes (foto), do PMDB, voltou a afirmar que vai apresentar emenda à proposta de reajuste de 6% para o quadro de funcionários estaduais, entregue hoje ao Poder Legislativo.

Segundo Moraes, o aumento proposto pelo Executivo é irrisório, se comparado ao reajuste através do mínimo regional. O deputado defende que o reajuste deve ser mais generoso com os profissionais de carreira do Estado.

“Para os servidores que estão com os salários baixos, como é o caso dos policiais civis e militares, a proposta de reajuste de 6% é ínfima. Corrigir apenas as perdas ocasionadas pela inflação não é o suficiente para oferecer salário digno e que corresponda ao trabalho desempenhado por esses profissionais”, disse Moraes.

10 Comentários

  1. O Deputado tem toda a razão afinal diz o “governador” que o Paraná é o único estado que não esta sofrendo com a crise. Então se não tem problema com a crise tem dinheiro em caixa para dar um aumento ainda maior para aqueles que fazem a segurança do cidadão de bem não é mesmo “governador”.

  2. Pedro Vigário Neto Responder

    – Esta história que não tem dinheiro é balela. Governador, corra o risco, e de um aumento decente/digno e posteriormente vão buscar os recursos, reduzindo os custos da máquina inchada;
    – Além disto dá para aumentar a arrecadação. Durante os anos, se perdeu a lógica da arrecadação, jogando nas costas do consumidor/cliente, pedir nota fiscal para os empresários. A lógica é outra : É OBRIGAÇÃO DO EMPRESARIADO EMITIR A NOTA FISCAL, MESMO QUE O CLIENTE NÃO PEÇA !!!
    – Que o estado, avise que a partir de agora é prá valer : TEM QUE EMITIR NF;
    – E em seguida coloquem fiscais nas ruas e multem todos aqueles que não emitirem NF. Mas não em uma ação isolada. Colocar fiscalização permanente em todo o estado;
    – Evidentemente que a população deve ajudar, uma vez que se os empresários não pagam impostos, quem acaba pagando somos nós os consumidores/clientes (O custo da máquina esta,tal está aí e alguém tem que pagar por ela. E atualmente somos nós);
    – Sugiro que a sociedade parananense começe uma campanha e em pouco tempo teremos um cenário diferente : Professores, Médicos, Políciais Militares, etc ganhando seus salários decentes/dignos;
    – Por favor colaborem;

    Abraço.

  3. Não é só dar aumento, mas restruturar as polícias – principalmente a civil, que não investiga praticamente nada, pois foi reduzida a um bando de carcereiros. A proposta para reestruturação da instituição – elaborada após quase quatro anos e mais de cem reuniões de um grupo nomeado pelo próprio governador – já está nas mãos do sr. requião desde o ano passado. Com novos cargos, nova estrutura e nova metodologia de trabalho. Com a restruturação, a polícia civil ganharia agilidade e eficiência, resgatando seu real papel, além do reconhecimento do nível de terceiro grau e da complexidade do cargo, que viriam acompanhados da redução da corrupção pela valorização, e consequente motivação dos profissionais responsáveis pela segurança de todos os paranaenses. Mas falta um pequeno detalhe: VONTADE POLÍTICA por parte do déspota hipócrita e demagogo. O grupo de estudos não passou de um engodo para “segurar” a classe descontente, e foi eficiente nos últimos quatro anos. Agora que os estudos foram concluídos, não há como fugir, a farsa veio à tona e a bomba está estourando… aguardem.
    REQUIÃO NÃO!!!

  4. Bem que ele podia diminuir o salário dos deputados e repassar para os funcionários públicos, através de um projeto de lei, de autoria do Dr. Mauro Morais.

  5. Não vi o nobre deputado defendendo um aumento maior para os funcionarios municipais,sera que professores, guarda municipais, trabalhadores da saude de Curitiba não tem direito de receber um aumento justo de salarios?

  6. Mirosmar da Paixão Responder

    Mas porque ele não pediu para o seu ídolo, o prefeito Beto Richa, dar aumento real aos servidores de Curitiba? É um demagogo de marca maior mesmo.

  7. Moraes está certo. Salários de professores e de policiais tem que ser compatíveis com a responsabilidade que ambos exercem. Os mestres se encarregam de ensinar as gerações futuras – é importantíssimo; e os senhores policiais vestem a farda para oferecer mais segurança para a população.
    Portanto, esse contingente não pode receber salário de merreca, colocar sua vida e de sua família em risco para salvar a pele do cidadão, que, inclusive, em caso de morte, deixa seus familiares na penúria, como tem acontecido.
    Mesmo porque o narcotráfico anda de olho na arregimentação de novos aliados. E, como sabemos, muitas vezes, a necessidade faz a ocasião. E a sociedade é quem paga o pato.
    Mauro Moraes está trilhando o caminho certo.

  8. O Mauro Moraes, já virou também um grande puxa-saco do Béto. Ele está como diz o caboclo: costeando a cêrca. Só que a cêrca póde cair em cima dêle.

Comente