Uncategorized

Gripe suína em Santa Catarina

De Wagner Gomes no O Globo

Uma menina de 7 anos que mora em Santa Catarina foi contaminada pelo vírus da gripe suína. É o primeiro caso confirmado da doença no estado e o sexto no país. Ela foi internada no Hospital Infantil Joana de Gusmão, em Florianópolis, assim que retornou da Flórida, nos Estados Unidos, onde esteve de férias. Segundo a Secretaria estadual da Saúde, a menina teve uma boa evolução clínica e já recebeu alta.

No Bondenews

Londrina regista 1º caso suspeito de gripe suína
Mulher de 48 anos está internada em área isolada no HU após voltar de viagem do México e Estados Unidos

Um outro caso suspeito em Santa Catarina foi descartado ontem. O paciente, de 30 anos, estava internado no Hospital Nereu Ramos, também na capital, e chegou recentemente da Europa. Agora, as autoridades estão preocupadas com a mulher dele, que também está gripada e passou a ser considerada suspeita de ter contraído o vírus. Ela também está internada no Hospital Nereu Ramos.

Os dois voltaram de viagem em 27 de abril, mas só agora a mulher apresentou os sintomas.

Em São Paulo, além dos dois casos confirmados, o estado passou a ter ontem dez pacientes suspeitos de terem contraído a gripe suína, dois a mais do que o anunciado pelo Ministério da Saúde na quinta-feira.

Outros seis casos estão sendo monitorados e 41 foram descartados.

A Secretaria da Saúde diz que os suspeitos passam bem e não há necessidade de internação de todos. Dos dez casos suspeitos em São Paulo, apenas três permanecem no hospital: dois no Instituto de Infectologia Emílio Ribas e um no Hospital São Paulo.

Segundo a Secretaria de Saúde paulista, os dois pacientes que foram infectados com a gripe suína já estão curados e não há mais perigo de contaminação.

Eles viajaram para o exterior e voltaram com a doença.

O primeiro tem 24 anos e esteve na Cidade do México entre os dias 17 e 22 de abril.

Os primeiros sintomas começaram dois dias após a chegada dele ao Brasil. O rapaz ficou internado no Instituto Emílio Ribas por dez dias, mas já está em casa.

O outro caso é de um homem de 48 anos que esteve em Miami e Orlando entre os dias 19 e 28 de abril. Ele apresentou os primeiros sintomas em 29 de abril e foi encaminhado ao Instituto de Infectologia Emílio Ribas, mas não ficou internado.

— O paciente foi medicado e depois liberado. Ele mora sozinho e ficou em isolamento na própria casa. Não há mais chance de nenhum dos dois apresentarem problemas. É como a gripe comum: a transmissão acontece dois dias antes de os sintomas aparecerem e, no máximo, dez dias depois — disse o secretário de Saúde, Luiz Roberto Barradas Barata.

Segundo o secretário, todas as pessoas que tiveram contato próximo com os dois pacientes foram procuradas, mas não apresentaram qualquer sintoma da doença.

O governador de São Paulo, José Serra, disse que a doença será enfrentada com determinação e afirmou que não há motivo para pânico.

— Vários médicos me disseram que essa gripe não é letal — afirmou.

Autoridades dizem que apertaram o cerco nos portos e aeroportos para detectar possíveis casos. No Aeroporto Internacional de São Paulo, em Cumbica, a Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) aumentou o número de funcionários para fiscalizar a chegada dos voos internacionais. Agora, 82 fiscais se revezam em três turnos de oito horas para fazer o trabalho. Quando há passageiros com sintomas de gripe, o comandante do avião só recebe autorização para o desembarque depois da inspeção dos agentes da Anvisa.

‘A situação está tranquila’, diz presidente Lula O presidente Lula disse ontem que o governo continuará seguindo as orientações da Organização Mundial da Saúde (OMS) no combate à gripe suína.

Lula disse que conversou com o ministro da Saúde, José Gomes Temporão, para saber como está a situação após a confirmação dos primeiros casos da doença no país — no Rio, em São Paulo e Belo Horizonte.

— O que o Temporão me disse é que nesses casos não houve transferência de vírus. Tem mais casos em observação. A situação está tranquila e vamos continuar com as medidas.

No Rio, depois de participar de cerimônia pelo Dia da Vitória, no Monumento aos Mortos da Segunda Guerra, no Aterro, o ministro da Defesa, Nelson Jobim, afirmou que as Forças Armadas estão preparadas para ajudar a enfrentar a gripe suína, cedendo pessoal de laboratórios militares e instalações.

— Os hospitais militares estão preparados para atender, mas temos que lembrar que não se pode confundir essa gripe com uma peste. É uma gripe maior, mais forte.

6 Comentários

  1. eu queria saber se a gripe suina é transmitida do porco e da galinha e se eu comer sua carne me afeta?

  2. essa doença eu acho que e o fim dos tempo jesus ta vindo esta mais proximo do que nos imagina

  3. Muitas doenças tem aparecido últimamente.
    Elas existiam só que ainda não havia manifestado na humanidade.
    E só agora veio manifestar.
    Depois que a humanidade começou a desmatar as florestas essas doenças que estavam nos animais selvagem mais que não havia se desenvolvido em humanos;agora passou a desenvolver por causa da falta de floresta e animais selvagens que ficou estindo.
    como o vírus nos animais não atingia o homen e agora acabando os animais o vírus tem que procurar um novo hospitaleiro.
    Enfim o que se planta colhe.
    Obrigada por me ouvir.

  4. A responsabilidade é de todos, vamos multiplicar as informações obtidas, aplicarmos e divulgarmos os bons hábitos na prevenção ao vírus influenza A (h1n1).

Comente