Uncategorized

DEM pressiona Serra a antecipar a campanha de 2010

serrafinomarcellocasal

De Josias de Souza, na Folha Online

Condenado a uma aliança com o PSDB na sucessão de Lula, o DEM está incomodado com a passividade do tucano José Serra. O incômodo, que era latente, tornou-se explícito numa reunião-almoço realizada ontem, no Rio de Janeiro.

O repasto foi oferecido pelo prefeito carioca, o ‘demo’ Cesar Maia. Dividiu a mesa com as principais lideranças do DEM. Fez-se uma análise da conjuntura política. Serra foi à berlinda. Lero vai, lero vem produziu-se a unanimidade. Um a um, os presentes foram expressando sua irritação com a decisão de Serra de priorizar o governo de São Paulo em detrimento da campanha.

Eis a conclusão a que chegaram: a estratégia do governador podia fazer sentido no início do ano. Mantê-la agora pode resultar em grave erro de cálculo. O DEM espanta-se com o crescimento da candidata de Lula nas pesquisas.

Na semana passada, o PT divulgara sondagem que atribui a Dilma entre 19% e 25% das intenções de voto, dependendo do cenário. No mesmo levantamento, feito pelo instituto Vox Populi, Serra despenca dez pontos percentuais, situando-se entre 33% e 46%. Para o DEM, Serra precisa levar sua campanha à vitrine imediatamente. Avalia-se que, sem contrapontos, Dilma vai encostar no rival.

Eis o que disse ao blog um dos participantes do conciliábulo ‘demo”:

“O Serra precisa sair em campo. Do contrário, mesmo com a crise financeira e com a doença, Dilma vai crescer um pouquinho a cada pesquisa…”

“…Vamos chegar a dezembro com uma diferença muito pequena. E ficará bem mais difícil costurar os acordos para a montagem dos palanques nos Estados”.

Puseram-se de acordo: o anfitrião César Maia; o filho dele, Rodrigo Maia, que preside o DEM; e Jorge Bornhausen, presidente de honra da legenda.

Compartilharam do ponto de vista o governador do DF, José Roberto Arruda, e os líderes no Legislativo: José Agripino Maia (Senado) e Ronaldo Caidado (Câmara).

Também presente, Gilberto Kassab, prefeito de São Paulo –hoje, o ‘demo’ mais próximo de Serra—, silenciou.

“Quem cala consente”, avaliaria depois, em conversa com o blog, um dos comensais de Cesar Maia.

Coube justamente a Kassab a missão de transmitir a Serra, em nome do partido, a animosidade verificada na reunião-almoço.

De resto, foram à mesa as rusgas que envenenam as relações do DEM com o PSDB nos Estados. São mais graves no Distrito Federal e na Bahia.

No DF, o DEM tentará reeleger o único governador que lhe restou. E irrita-se com o flerte de Serra com Joaquim Roriz (PMDB), o principal opositor de Arruda.

Na Bahia, os ‘demos’ vão de Paulo Souto. E não se conformam com o namoro do tucanato local com o grupo de Geddel Vieira Lima (PMDB).

Ministro de Lula, Geddel oscila entre a candidatura ao Senado ou ao governo do Estado.

Se fizer a segunda opção, vai romper a aliança que o une ao governador petista Jaques Wagner, candidato à reeleição.

É um movimento que, na visão do DEM, Geddel não se animará a fazer. Sobretudo porque Paulo Souto encontra-se nem-posto nas pesquisas.

Noves fora a hesitação do tucanato baianos, o DEM incomoda-se com um assédio subterrâneo que o PSDB faz para atrair Paulo Souto para os seus quadros.

Ouça-se, de novo, um dos presentes à reunião do Rio: “Esses arranjos estaduais passam pela definição da candidatura nacional…”

“…Há toda uma estrutura a ser colocada na rua. Essa estrutura só se move se tiver uma voz por trás. A voz do candidato à presidência…”

“…A previsível queda de Serra nas pesquisas deve reduzir o tamanho do salto. E o PSDB vai se dar conta de que os acordos regionais ficam mais difíceis…”

“…De nossa parte, há toda a boa vontade. Mas as pessoas na base, que caminhavam para uma aliança com a perspectiva de poder, já não vêem mais essa perspectiva tão segura”.

19 Comentários

  1. Apenas uma correção: o prefeito carioca hoje é Eduardo Paes (PMDB).
    Obrigado,
    Rodrigo

  2. Fora PSDB.
    Ja entregaram muto para as multinacionais.
    Chega!
    O Brasil não merece.
    Fora Serra.

  3. É Rodrigo, mas o almoço foi com o ex-prefeito, tá no ‘Ex-blog do Cesar Maia’ de hoje:

    DIRIGENTES NACIONAIS DO DEM SE REÚNEM NO RIO!

    Ontem se reuniram no Rio o presidente nacional do DEM, deputado Rodrigo Maia, o presidente do conselho e prefeito de SP, Gilberto Kassab, o líder na câmara de deputados, Ronaldo Caiado, o líder no senado José Agripino, o governador de Brasília José Roberto Arruda, o senador Raimundo Colombo, os membros do conselho político, ex-senador Jorge Bornhausen e ex-prefeito Cesar Maia e o assessor da direção nacional. ex-deputado Roberto Brandt. Foi feita uma avaliação geral do quadro político nacional e da situação em diversos estados com vistas a 2010.

  4. UÉ????
    Pq então vários deputados do DEM e PSDB assinaram a lista na Câmara pelo 3º mandato do Lula?
    Não se entendem nem mesmo internamente?

  5. O Serra já está eleito!!! Ele viu nas municipais que a boa gestão é a chave do sucesso na eleição!

    Quando ele começar a mostrar tudo que realizou em SP todo mundo vai querer o mesmo para si!!!

  6. Se já existia possibilidade do PSDB/DEM levar uma surra da Dilma, agora que Deus queira que o povo aclame o terceiro mandato do Lula, para ele sepultar essas criaturas filhas da ditadura e os sociais democratas de araque do PSDB.

  7. Andre, de que ditadura você está falando? Da dos militares ou daquela que o Lula está planejando para o Brasil com a ajuda de seus amigos do Equador, da Venezuela e da Bolívia?

  8. Fazer um bom governo em SP de momento é o melhor que ele pode fazer pela campanha!

    São Paulo é o maior colégio eleitoral do país!

  9. Se tem algum filho legítimo da ditadura no Brasil, esse é o Lulla. E, em relação às multinacionais, por mim já deveriam ter vendido todas. Querem a PTrobrás somente para cabide de emprego da pelegada do PT, mesmo que o brasileiro pague uma das gasolinas mais caras do mundo…Eta povão burro!

  10. Zé do Coco… da ditadura do Lula, obviamente, aquela que até deputados do PSDB e do DEM querem.

  11. Serra foi o melhor ministro da saúde do brasil e será o melhor Presidente.Com o Beto governador…….

  12. V.Lemainski-Cascavel Responder

    É interessante esse apego às estatais.
    Pagamos pela gasolina de baixa qualidade um dos preços mais caros do mundo. A petrobrás possui a exclusividade domercado, Não podemos importar. A Argentina vende gasolina pura por menos da metade do preço.
    A Vale, após privatizada, já virou a maior do mundo. Quando estatal vivia quebrada.
    Estatal só dá lucro em país civilizado e com classe política séria.

Comente