Uncategorized

Para voltar ao poder, PSDB aposta até na neurociência

De Julia Duailibi no O Estado de São Paulo

Na busca por uma agenda que neutralize a propaganda governista em 2010 e evite a terceira derrota consecutiva em eleição presidencial, o PSDB começou a calibrar seu discurso, baseado em análises de especialistas em “psique” eleitoral e em célebres estrategistas estrangeiros que defendem a emoção como fator determinante na política. A ideia é engavetar o lema da “gerência”, usado na campanha de 2006, e focar na defesa de projetos e iniciativas sociais.

Há cerca de três meses, os tucanos contrataram o cientista político Alberto Carlos Almeida, autor de A Cabeça do Brasileiro e Por que Lula?, para fazer pesquisas que deem um diagnóstico sobre o que o eleitor deseja na próxima disputa. Almeida já produziu duas análises para o PSDB, que foram submetidas à direção do partido e a seus parlamentares. Essas informações têm servido de ponto de partida para a formatação de um discurso que atinja grande parte do eleitor que aprova o governo Luiz Inácio Lula da Silva.

O partido também começou a flertar com as ideias do neurocientista americano Drew Westen, da Emory University, em Atlanta. Suas teses influenciaram a campanha democrata de Barack Obama em 2008. Autor do best-seller The Political Brain, ele foi convidado pelo Instituto Teotônio Vilela, ligado aos tucanos, para dar palestra, em março, que deixou deslumbrados os políticos do partido.

EMOÇÃO

Para Westen, os democratas americanos mais perderam eleições do que ganharam nos últimos 30 anos porque apelaram muito à razão. Com base em pesquisas que mapearam o cérebro, ele questiona o racionalismo extremo, surgido com o Iluminismo no século 18. O seu principal estudo, divulgado em 2006, conclui que o eleitor responde de forma emocional quando provocado. Westen confrontou eleitores democratas e republicanos com declarações contraditórias dos seus candidatos. Ao defendê-los, áreas do cérebro relacionadas à razão não respondiam. Já as envolvidas com a emoção apresentavam grande atividade.

Eduardo Graeff, cientista político e secretário-geral da Presidência no governo Fernando Henrique Cardoso, em artigo publicado no Estado antes das eleições municipais de 2008, chamou a atenção dos tucanos para as teses de Westen. “Não basta ter valores. É preciso pregá-los sem medo de ser repetitivo e traduzi-los em declarações de princípio que mostrem ao eleitor que o candidato conhece seus problemas”, afirmou.

Assim como Westen, o marqueteiro americano Dick Morris, que trabalhou com o ex-presidente americano Bill Clinton a partir de sua posse em 1993, também tem sido “revisitado” na corrida pela formulação do novo discurso. É dele a estratégia usada por Clinton de se apropriar de parte do discurso dos republicanos e mixá-lo com tradicionais bandeiras democratas para ganhar popularidade.

EFICIÊNCIA

Essas propostas têm encontrado eco entre os tucanos. Para vencer, o PSDB terá de lapidar o discurso para atrair boa parte do eleitorado que recebe o Bolsa-Família e tende a votar no candidato do governo. Mesmo com a avaliação corrente de que grotões do Nordeste vão mesmo ficar com o candidato de Lula e que o partido deve tirar a desvantagem no Sul e Sudeste.

“O discurso da eficiência para o eleitorado pouco escolarizado empolga muito pouco. O PT tem uma melhor capacidade de falar com esse eleitor. É mais eficiente nisso”, afirmou o cientista político Rubens Figueiredo, diretor do Centro de Pesquisa e Comunicação (Cepac).

As pesquisas em mãos dos tucanos mostram que o Bolsa-Família – que atinge 11 milhões de famílias e é a principal marca social do governo Lula – não pode ser atacado, mas, sim, ampliado. Essa estratégia já apareceu em encontro do PSDB, no mês passado, na Paraíba, quando até foram defendidas conquistas sociais do governo Lula.

A avaliação de especialistas é que Lula começou a ganhar a eleição depois que parou de demonizar o Plano Real e passou a defender o controle da inflação, o que acabou explicitado na Carta ao Povo Brasileiro, assinada por ele em 2002. A mesma lógica, dizem, serviria para a defesa do Bolsa-Família por parte dos políticos tucanos.

“Tanto José Serra (governador de São Paulo e presidenciável do partido) quanto Aécio (Neves, governador de Minas e outro presidenciável) deixaram de criticar Lula pelo lado social. Falam de política monetária, mas não da social. Bater em Lula pode fazer com que percam votos. E eles precisam chegar a um eleitorado que está contente com Lula”, afirmou o cientista político, Marco Antonio Teixeira, professor da FGV-SP.

Para Figueiredo, a tentativa de vender o Bolsa-Família como uma iniciativa originada no Bolsa-Escola, implantado no governo FHC, não tem reflexos práticos no eleitorado. “A paternidade já é do Lula. Para fazer frente a isso, teria de colocar em pauta algo como o Bolsa-Família. Hoje eu não vejo o que poderia ser”, declarou.

Em algumas pesquisas, as pessoas chegam a mencionar as iniciativas feitas por Serra na época em que era ministro da Saúde do governo FHC, como os mutirões contra cataratas e os genéricos. “O genérico é um bom programa. Mas mais consumo e mais crédito é melhor”, completou Figueiredo.

A formatação do discurso, no entanto, pode empobrecer o debate eleitoral. “Quando se foca a discussão, questões importantes deixam de ser debatidas, como as reformas da Previdência e a tributária. E o que o eleitor tradicional do PSDB espera é justamente discutir isso. Pode até acabar frustrando o eleitorado”, disse Teixeira.

TUCANOS PETISTAS

De acordo com as sondagens, 45% do eleitorado, ou seja, cerca de 58 milhões de pessoas, votariam tanto no PT como no PSDB. Esse eleitor diz acreditar na importância da ajuda do governo para melhorar de vida. O desafio, portanto, é elaborar o discurso. A maior parte dele (57%) está na classe C e ascendeu economicamente graças ao crédito e ao acesso a mais bens de consumo nos últimos anos.

As pesquisas também mostram que não adianta apostar, mais uma vez, no lema da estabilidade econômica, bandeira dos tucanos – o Real foi implementado em 1993, quando Fernando Henrique era ministro da Fazenda. O eleitor associa o fim da inflação a uma conquista irreversível, mas que ficou lá atrás. Além disso, a maioria acha que a moeda estável foi conquista de Lula. Em 2007, pesquisa Estado/Ipsos mostrou que, para 67% dos brasileiros, Lula é o maior responsável pela estabilidade.

12 Comentários

  1. Com base nos resultados da última eleição, acredito que o necessário é convencer os que desistiram de votar em mudar de idéia. É preciso atenção à abstenção…

    Abstenção = 23.914.714

    …Branco….. = 1.351.448

    …..Nulo……. = 4.808.553

    ===================

    ..Sub-total = 30.074.715

    ———————————

    ..G.Alkcmin = 37.543.178

    ===================

    ……….TOTAL 67.617.893 – 53,7%

    ===================

    ===================
    .MOLUSCO = 58.295.042 – 46,3%

    ……………………………………100,00%

    TOTAL DE ELEITORES: 125.912.935

  2. Pois então contratem o gurú indiano ShibabanaShana que detém todo o poder de modificar as coisas terrenas e espirituais. Gente, quando se procura por esse tipo de atendimento é sinal de que a vaca está indo para o brejo. Não é por aí pois isso já nasce como piada pronta. Querem buscar emoção? Tratem de arrumar antes um bom discurso, limpem suas pegadas, proponham algo interessante, aproximem-se do povão, sejam mais progressistas, arrumem um bom plano de governo. Com isso e um pouquinho mais não precisarão de guru algum. Imaginem, tratar das emoções!!!!!!! Brincadeira, hein?

  3. Camargo Antenado Responder

    Fábio: até as pedras do calçamento da Rua Augusta sabem que cúpula do PSDB se reune regularmente com James Carville, em hotéis de São Paulo, desde a primeira posse de Lula. Carville é um careca horrível, com cara de gênio do mal, mas é o principal publicitário e conselheiro políticos dos Clintons. E estrategista dos democratas antes de Obama, que trocou de “guru” e ganhou a eleição, desconfiado de suas antigas e excelentes relações com os “falcões republicanos” .Carville “prestou serviços” a vários astros da direita mundial: FHC, Gonzalo Lozada ( o boliviano que falava espanhol com sotaque americano), Viktor Yuvchenko da Ucrania e Domingo Cavallo, da Argetina. Não, o Requião não foi cliente de Carville não.

    Aqui no Brasil ele dita regras sobre a forma de agir do PSDB e aliados, tentando apontar os “melhores rumos” para a oposição de direita ao governo Lula, equipado com seu saco de maldades.Dele são várias das ideias de desgaste usadas pela Oposição.

    A presença periódica de Carville no Brasil faz parte do jogo da direita norteamericana contra os governos progressistas da América latina, liderado pelos Clintons, no caso do partido Democrata.Quanto a Obama, não se sabe se continuará jogando com os tucanos, como os clintons. PS – A informação sobre a participação de James Carville (Clinton) diretamente na política brasileira nunca foi tornada pública antes. Nem sei se a direção do PT sabe do fato. Até acredito que não. E se souber, nunca dirá nada, para não perturbar as boas relações do Brasil com Washington. A verdade é que Carville, figura bem conhecida por quem vê a CNN, já disse que ganhar do Lula é muito dificil, pois o homem tem carisma. No caso da Dilma, as chances são maiores para o PSDB.Mas vai ser muito dificil agora os tucanos, que eram todos partidários “do choque de gestão” , de uma hora para a outra, virarem santos do pau oco, defendendo programas sociais que sempre condenaram.
    Vamos ver se com consultoria importada, o tucanato aprende alguma coisa. Ainda mais quando aparecem choques de gestão como os da Yeda no RS, do Aécio em MG…
    Não custa esperar o que vem por aí, mas pelo andar das pesquisas , o José Serra vai ter que participar de muita reunião com o James Carville para aprender alguma coisa.
    Fábio, eis o site do Carville. Voce está perdendo tempo com esse blog. Monte um igual a esse, ó: http://www.carville.info
    Esta reuniões são muito reservadas, com a participação apenas de 5 a 6 tucanos, sempre liderados por FHC.
    Já existem registros fotográficos das visitas de Carville soltos na internet.Por isso, as reuniões são marcadas em cidades turisticas do interior de São Paulo próximas à capital, ou na orla do Rio de Janeiro. Parece até que nas duas ultimas vezes, a opção foi por uma teleconferencia com video.Mais informações? Clique no google e preencha com “James Carville no Brasil” ou coisa parecida ( FHC e james carville) . Há milhares de registros da “assessoria” que Carville e outros “especialistas” yankees vem prestando não só nas campanhas eleitoriais, mas nos próprios destinos e decisões do dia a dia do PSDB. É munição realmente pesada, que já está disponível na web e que deve provocar muito barulho, devido às restrições que existem na legislação eleitoral brasileira, que ainda não foi “globalizada” a ponto de permitir essa interferência estrangeira.No Paraná, Alvaro Dias é um dos clientes/representante do escritorio de Carville, devendo a ele muito de seus feitos como “Melhor Senador do Brasil”, pesquisa pela internet, sem restrição de identificação de voto e de limitação de participação, no qual ALvaro contratou o escritorio de Carville ( ou será que foi o contrário? ) para produzir a “espantosa votação” pela internet que Álvaro teve, até no longinquo Maranhão, onde segundo as pesquisas, Alvaro derrotou até o Sarney!!!!Pode ser que Carville esteja por trás portanto da CPI da Petrobrás, através de Alvaro, que é mais importante do que se pensa nesse jogo. Mas isso é conversa para mais uns dias ainda.Provavelmente sim, pois Alvaro andava meio apagado, depois de ter se exposto tanto como no caso do dossiê fabricado no seu gabinete contra a Dilma. De qualquer forma, vai ser emocionante ver o Bornhausen defendendo o sistema de quotas nas uNIversidades. Ou ver o Arthur VIrgilio defendendo o Bolsa Familia. Quero ver o Alvaro defendendo o piso salarial nacional para os professores…Vai ser hilário! Vamos esperar para ver!

  4. Camargo Antenado Responder

    Deu à pouco no Conversa Afiada
    Recordar é viver direto do tunel do tempo, blog do Josias em janeiro de 2007 publicou
    Estatal tucana doa R$ 500 mil a instituto de FHC

    Você não sabe, mas está ajudando a financiar as atividades do iFHC (Instituto Fernando Henrique Cardoso). Sorrateiramente, R$ 500 mil migraram do seu bolso para o borderô da ONG aberta pelo ex-presidente da República tucano depois de ter deixado o Palácio do Planalto.
    Deve-se ao repórter Daniel Bramatti a descoberta da mamata. O tema foi repercutido na edição desta quinta (18) da Folha. A Sabesp (Cia de Saneamento Básico do Estado de São Paulo) repassou ao iFHC os R$ 500 mil.
    O repasse foi feito com o propósito de ajudar a financiar um projeto de preservação do acerco de Fernando Henrique Cardoso. A “doação” foi feita com base na Lei Rouanet, de incentivo à cultura. Significa dizer que a Sabesp vai descontar a grana do seu Imposto de Renda. Ou seja, a generosidade é financiada por você, caro contribuinte.
    A Sabesp não foi a única empresa doadora. Ao correr a sacolinha, o iFHC logrou amealhar R$ 2 milhões. O que diferencia a Sabesp dos demais doadores é a sua natureza jurídica. Trata-se de uma estatal. Como se fosse pouco, é uma estatal que, nos últimos doze anos, esteve submetida a gestões tucanas.
    Para complicar, o iFHC não se dignou nem mesmo a mencionar o nome da doadora estatal na nota que levou ao ar no seu portal eletrônico. Ao privar a Sabesp da homenagem de uma citação, o instituto do ex-presidente premiou a falta de transparência.
    O iFHC alega que o mimo da Sabesp foi feito dentro da lei. O que leva o signatário do blog a uma inevitável pergunta: quantos absurdos vêm sendo praticados no Brasil em nome da lei? Muitos, muitíssimos.
    A Sabesp, como se sabe, deveria ter suas atenções voltadas para a melhoria da malha de saneamento básico do Estado de São Paulo. Algo muito distante das atividades desenvolvidas pelo iFHC. Por sorte, os resíduos éticos produzidos por operações do gênero não são concretos. Do contrário, não haveria esgoto que bastasse.

    Vai ficar dificil Fábio!

  5. Senhor Blogueiro:

    REQUIAO JOGA ALVARO DIAS AOS LEOES

    Quem assistiu ontem a noite ao programa Brasil Nação da Requiao TV Educativa – pode ver um espetáculo surrealista. Entre nacional socialistas nativos, sindicalistas raivosos e fervorosos “a favor do brasil” e a da PETROBRAS, nada menos que o senador tucano Alvaro Dias. O Secretario do SINDIPETRO do RJ Toninho da Cancela, vestido de frentista da PETROBRAS por pouco não foi as vias de fato com o senador. Alvaro foi acuado o debate inteiro, como se estivesse rodeado por leões de chácara. Os nacionais socialistas nativos, capitaneados pelo Petroleiro mor Ildo Sauer teceram elogios rasgados ao governo lula e atacaram sem dó Fernando Henrique Cardoso, deixando o senador visivelmente constrangido. Consta que nos bastidores ao final do programa até a turma do deixa disso teve que entrar em cena, para aplacar os animos dos petroleiros incendiarios. Assim, Requião jogou Alvaro Dias aos leões, tendo que explicar para a “esquerda nativa” os motivos da CPI da Petrobras. Em um debate onde vociferaram cada vez mais paixões politicas e menos conhecimentos e estratégias sobre o futuro do petróleo no Brasil, quem parece ter conseguido o que queria foi Requião, pois está conseguindo destruir candidaturas uma a uma.

  6. Convenhamos…se eles entrar nessa ja era. Ninguem nesse meio emociona mais que o presidente Lula.

  7. O programa de ontem da TV Educativa foi muito bom. Arrebentaram com o senador/vazador a serviço do entreguista maior fhc. As TV’s privadas deveriam fazer esse tipo de programa, para melhor informar a população, e desmascarar esses traidores do Brasil.

  8. PSDB, Nunca Mais,os 8 anos deste Partido
    infame,junto com os fariseus e hipócritas do
    PFL,foram um verdadeiro desastre para o Brasil, só priveligiou as classes mais previlegiadas do país, os menos favorecidos
    ficaram mais fudidos aindas,só deram fome,desemprego e desespero para o Povão
    enquanto os ricos, e os banqueiros ficavam
    mais ricos, FHC, ainda tinha a petulância de
    chamar os aposentados de vagabundo,cadê
    e o que fizeram com o dinheiro das privatiza
    ção, agora estes Partidos de Bostas junto com este Partido de merda que é o PPS,que
    rem privatizar o maior Patrimônico do Brasil q
    é a Petrobrás, amanhã no Poder vão querer
    vender o Bco do Brasil, para o nefasto e escra
    vizante Capital Internacional, o Brasil precisa
    de patriotas verdadeiros e não de traidores, em 2010,vamos esfregar os nossos votos na
    cara de voces.

  9. precisa ver e prestar atenção.o psdb está usando programa de religião para comover nosso povo.A máscara vai cair, pois com DEUS NINGUÉM BRINCA!

  10. WALTERR MANOCCHI Responder

    Os tucanos e o dem (demoniocratas) estão totalmente perdidos e
    desesperados. Pois estão a todo momento procurando pêlo em ovo. Estão até cantondo aquela musica do Lupicinio Rodrigues que diz;
    EU NÃO SEI SE O QUE TRAGO NO PEITO
    É CIUMES, DESPEITO, INVEJA OU RANCOR
    SÓ SEI QUANDO O VEJO, ME UM DA DESEJO DE MORTE OU
    DE DOR
    O vejo da questão é o Lula

Comente