Uncategorized

Mais uma sessão de autolouvação na escolinha

requiao3

A escolinha foi dedicada hoje a uma extensa e vária peroração sobre “os benefícios sociais garantidos pelo governo na distribuição de energia elétrica”. Requião comemorava sua própria decisão de não subir o preço da tarifa de energia.

Requião fez elogios à Copel e afirmou que todas as agências reguladoras, inclusive a ANEEL – Agência Nacional de Energia Elétrica, foram criadas para proteger os interesses da inciativa privada contra as estatais e o interesse público.

A ANEEL – Agência Nacional de Energia Elétrica é uma autarquia sob regime especial, vinculada ao Ministério das Minas e Energia, com a finalidade de regular e fiscalizar a produção, transmissão e comercialização de energia elétrica, em conformidade com as Políticas e Diretrizes do Governo Federal.

11 Comentários

  1. como é que esse pessoal aguenta ficar sentado na cadeira escutando esse sujeito que comanda o Paraná?
    ou fingem que escutam, para matar a manhã de trabalho.

  2. essa gente é obrigada a ir a esse culto, como nas eleições os cargos comissionados são obrigados a segurarem bandeiras no sinaleiros…….

  3. É um festival de salvas de palmas, no qual todos querem agradar o “querido líder” quem sabe, já de olho em um carguinho em Brasília quando a mamata acabar por aqui.
    Batem palmas até para espirro do homem, que do alto de sua arrogância, adora demonstrações de submissão, mais ou menos como o Kim Jong-il.
    Deve ser patético ter que passar por tais situações ridículas para manter o emprego. Se tivessem estudado, quem sabe, não precisariam mendigar para políticos de quinta categoria com atuações ainda piores.

  4. “Distribuição” de energia elétrica que aumentou em 26% por cento a tarifa logo no primeiro ano de Requião.
    E quem acha que paga por isso? Minha avó, aposentada e mau paga, teve um triste corte no orçamento em prol da “Luz Fraterna”.
    Fazer cortesia com a carteira alheia é fácil!

  5. O nepotista juramentado não tem noção nem senso do ridículo, mas deixem ele brincar na escolinha, é a única diversão que lhe resta. 2010 se aproxima, e ele vai ter a resposta que merece das urnas.

  6. Os acionistas minoritários da Copel e CVM deviam mover uma ação pessoal contra Mello e Silva pelas declarações que deu bravateando que fará aprovar uma emenda constitucional onde proibirá distribuição de dividendos acima do mínimo legal… esta declaração, partindo do representante legal do acionista controlador de uma empresa de capital aberto provoca prejuízos incomensuráveis aos demais acionistas… se o garganteador de Mello e Silva deseja fechar a companhia que o faça pelos meios legais comprando as ações e fechando o capital, ao invés de posar de batedor de sino na Bolsa de Nova Iorque… esta caipirice doidivanas vem envergonhando a quinta comarca em todo o mundo, além de gerar prejuízos para os acionistas minoritários… é a roça paranaense em mês de festas juninas, com o Jeca Tatu-mor dando o tom da quadrilha…

  7. PROPAGANDA ENGANOSA – A afirmação constante do sr. Reiquião de que a COPEL é a empresa mais eficiente e lucrativa do Brasil está longe de ser verdadeira.
    Em primeiro lugar é preciso lembrar que são quatro empresas numa só; Geradora, Transmissora, Distribuidora e Telecomunicações. Lucro líquido da COPEL no primeiro trimestre de 2009 foi de R$ 272.071 milhões de reais, cuja geração é
    de 4.550 MW produzidas pela suas 18
    usinas sem falar em outra movida a gás, adquirida e arrendada para a Petrobrás. E mais, tem ainda o sistema de Transmissão por 1.822 KM de linhas e 30 substações. E mais, seu sistema de distribuição de energia elétrica é formado por 178.979 KM de linhas e com mais de 3.450.000 unidades de
    consumidores nos 393 municípios.
    A Tractebel, empresa privada que produz 6.900 MW que opera só em geração e não nos demais segmentos como a Copel, teve um lucro líquido de R$ 233.888 milhões de reais.
    A AES TIETE empresa privada composta apenas por um parque gerador de 2.651 MW e 10 usinas hidrelétricas, teve nesse mesmo primeiro trimestre um lucro líquido de R$ 215.295 milhões de reais para um patrimonio líquido de R$ 716.332 milhões de reais. E por aí vai, com a maioria das empresas privadas dando altos lucros dado a sua grande eficiecia e produtividade, imune a ingerencia política. As tarifas são determinadas pela ANEEL e não por elas próprias. O argumento de que quando Reiquião assumiu o governo em 2003 a COPEL estava falida constitui apenas meia verdade, pois a maioria das empresa estatais e privadas também operavam com prejuízo ou baixa lucratividade. Foi o crescimento economico da nação que fez elevar o consumo e com isso a rentabilidade das mesmas. As tarifas da Copel mesmo sem qualquer reajuste continuam excessivamente altas em relação ao seu alto potencialconstruído a partir de meados da decada de 1950 com o dinheiro dos impostos e dos acionistas minoritários. Como qualquer estatal, é adorada pelo maus políticos que usam suas atividades como propaganda política e cabide de empregos e altos salários para seus apaninguados a serviço de suas campanhas eleitorais.

  8. É Luz fraterna, tarifa social da água, leite das crianças……tudo com a carteira alheia…..deveria ganhar um prêmio quem inventou estes nomes.
    Falando nisso o Barbudo poderia aliviar no imposto de renda, pelo menos descontar 100% da escola já ficava bom!

  9. COPEL tá quebrada, se não houver corte na fopag urgentemente vamos ter black-out até o final do ano. Segue o esquema de descapitalização (CX-2) da Cohapar e da Sanepar.

  10. A ANEEL é uma agencia essencialmente corrupta. Quem pagar mais ganha a autorização de geração paar hidroelétricas Pouco pessoal ( menos de 300 ) para “cuidar” de 40 milhões dos direitos de consumidores.Ou seja não cuida coisa nenhuma.Cuida sim é de proteger os interesses das concessionárias privadas, que indicam seus dirigentes.É uma vergonha.Um diretor é especializado em propor anulação de multas contra a CPFL, outro da Elektro e assim por diante.A energia é aumentada pelo elevador e os salários sobrem pela escada.Nnehum consumidor jamais consegue nada contra as concessionárias, exceto contra as publicas.Contra as privadas, nada! Pois todas forram o bolso dos diretores e superintendentes, que saem de lá no fim de seus mandatos e vão trabalhar para as concessionárias e para as empresas que ganham as autorizações de geração.Sei de tudo isso, porque trabalhei lá.E se me deixarem falar, conto tudo.Fabio: ocê publica?

Comente