Uncategorized

Requião admite erro e amplia licença para militares e mães adotivas

requiao-viasja

Diante do protesto das militares e da oposição ontem na Assembleia, Requião não teve outra escolha a não ser admitir o erro de não ter incluído as servidoras militares no projeto de lei que amplia a licença-maternidade de 120 para 180 dias para as servidoras civis.

O líder do governo, deputado Luiz Claudio Romanelli, entregou há pouco, uma mensagem de Requião que faz a correção e deixa claro que o benefício também será válido para as militares e para as mães adotivas, que estavam fora do projeto do governo.

2 Comentários

  1. A imprensa da quinta comarca, por tradição usuária de cabresto, não foi capaz de repercutir com maior veemência a baixa que a Bovespa acusou das ações da Copel… e nem se diga que foi devido somente ao não reajuste das tarifas de energia, mas, como eu disse antes, da inconsequente proposta de Mello e Silva de limitar a distribuição de dividendos aos acionistas no mínimo legal (25% dos lucros)… estas declarações, ditas pelo acionista controlador de um companhia aberta, em qualquer país civilizado gerariam processos aos borbotões… mas, cá na roça, onde os jecas locais não diferenciam uma empresa de capital aberto de uma cooperativa, tanto faz prejuízo ou não… dizem que, “afinar de contas”, a manutenção da tarifa vai beneficiar “uzpóbri” e desonerar a produção… é a roça paranaense em pleno mês de festas caipiras… ói a cobra, ói a chuva, ói a ponte que partiu…

Comente