Uncategorized

Ministério Público denuncia Daniel Dantas por lavagem de dinheiro

O Globo

O Ministério Público Federal (MPF), em São Paulo, denunciou à 6ª Vara Federal Criminal o banqueiro Daniel Dantas, do grupo Opportunity, pelos crimes de lavagem de dinheiro, gestão fraudulenta de instituição financeira, evasão de divisas e formação de quadrilha e organização criminosa. De acordo com o MPF, outras 13 pessoas também estão na denúncia, feita um ano após a Operação Satiagraha. A peça é resultado de um aprofundamento destas investigações.

De autoria do procurador da República Rodrigo de Grandis, a denúncia detalha sete diferentes fatos criminosos praticados pelo grupo ao longo dos últimos dez anos. Entre os crimes detalhados, está como o Opportunity, ainda no comando da Brasil Telecom, teria financiado o escândalo do “valerioduto”, esquema de distribuição de recursos em campanhas eleitorais que teria sido montado pelo empresário Marcos Valério de Souza, investigado no caso do mensalão .

Em nota divulgada nesta segunda-feira, o Opportunity diz que a Satiagraha “é uma fraude”, afirma que a denúncia “traz acusações infundadas” e diz que “não há qualquer relação do Opportunity com o mensalão”. Segundo a nota, “fere o senso comum que o governo negue a existência do ‘mensalão’ e ao mesmo tempo, como ocorreu na CPI, acuse Daniel Dantas de estar envolvido com o esquema. O governo persegue Dantas e, conjuntamente, acusa-o de financiá-lo”.

Foram denunciados ainda o presidente do banco Opportunity, Dório Ferman, e a irmã do banqueiro, Verônica Valente Dantas, além de Itamar Benigno Filho, Danielle Silbergleid Ninnio, Norberto Aguiar Tomaz, Eduardo Penido Monteiro, Rodrigo Behring Andrade e Maria Amalia Delfim de Melo Coutrim, estes ligados ao banco e às empresas do grupo; Humberto José Rocha Braz e Carla Cicco, ex-diretores da Brasil Telecom (BrT), na época em que a empresa era gerida pelo Opportunity; e os colaboradores Guilherme Henrique Sodré Martins, Roberto Figueiredo do Amaral e Willian Yu.
Novo inquérito vai apurar atuação de Greenhalgh junto à Brasil Telecom

Em uma manifestação anexa à denúncia, o MPF pediu à Justiça a abertura de três inquéritos policiais relacionados à Satiagraha. O primeiro deles tem como objetivo “aprofundar a participação de pessoas investigadas inicialmente e não denunciadas até agora”. Entre elas, o MPF cita o ex-deputado federal pelo PT Luiz Eduardo Greenhalgh.

Greenhalgh foi citado em relatórios do delegado Protógenes Queiróz sobre a Satiagraha como lobista e autor de tráfico de influência em favor do Opportunity. Mas acabou excluído da lista de indiciados elaborada por Ricardo Saadi, que substituiu Protógenes no comando da operação.

O novo inquérito visa a apurar se a atuação de Greenhalgh junto à Brasil Telecom configurou o crime de formação de quadrilha. Em nota, Greenhalgh classifica de represália pedido de abertura de inquérito policial contra ele e diz que sua atuação foi como advogado de Dantas. Mais cedo, a assessoria do ex-deputado afirmou que coube a ele resolver pendências jurídicas em relação à Brasil Telecom que permitiram a venda da empresa.

O segundo inquérito pretende apurar crimes financeiros na aquisição do controle acionário da Brasil Telecom pela Oi. Procurada, a Oi disse que não irá se pronunciar sobre o inquérito e sobre a denúncia com acusações por supostos fatos ocorridos antes da compra da Brasil Telecom pela empresa.

O terceiro inquérito do MPF visa investigar a evasão de divisas praticada por cotistas brasileiros do Opportunity Fund, com sede nas ilhas Cayman, no Caribe.

O MPF determinou também o retorno do inquérito envolvendo Naji Nahas e Celso Pitta à Polícia Federal para diligências complementares.

A procuradoria arrolou 20 testemunhas para depor sobre o caso, entre elas o ex-ministro de Assuntos Estratégicos, Roberto Mangabeira Unger, que trabalhou para o grupo Opportunity nos EUA.
Condenado na Satiagraha, Dantas responde em liberdade

Preso durante a Operação Satiagraha, Dantas foi condenado, em 2008, a 10 anos de prisão pelo juiz da 6ª Vara Federal Criminal de São Paulo Fausto de Sanctis por corrupção ativa. Ele recorreu e aguarda a novo julgamento em liberdade.

No fim de abril, o delegado da Polícia Federal Ricardo Saadi, responsável pela Satiagraha, indiciou Dantas e outros cinco funcionários do Opportunity – inclusive sua irmã, Verônica Dantas – pelos crimes de gestão fraudulenta de instituição financeira, evasão de divisas, lavagem de dinheiro, formação de quadrilha e empréstimo vedado.

No fim de maio, após meses de investigação em torno da Satiagraha, a CPI do Grampo aprovou relatório final que pedia ao Ministério Público o indiciamento de cinco pessoas, entre elas Daniel Dantas, por interceptação telefônica clandestina.

Dantas, que chegou a ser preso duas vezes durante a Satiagraha, em julho de 2008, foi solto em ambas as ocasiões por habeas corpus concedido pelo ministro Gilmar Mendes, presidente do Supremo Tribunal Federal.

6 Comentários

  1. Luis Konig-Contenda Responder

    E DAÍ…SE O STF CHEGOU DE FORMA TOTALMENTE PARCIAL A SE MANIFESTAR PELA PROIBIÇÃO DO USO DE ALGEMAS NO BRASIL NO MOMENTO E QUANDO TRATOU-SE DA PRISÃO DE DANIEL DANTAS JÁ HOUVE INDICATIVO QUE PARA ELE A JUSTIÇA É NADA MAIS DO QUE UM FANTOCHE… TEM SUPER PROTEÇÃO E NÃO SERÁ PERTURBADO….

  2. Em país sério ele estaria na cadeia, mas no Brasil não vai passar da denuncia porque quem vai pegar esso e nós contribuinte.

  3. Quero o meu de volta. Nem que seja um centavo.
    E punição exemplar para todos os culpados envolvidos.
    Isto serve também para os dos parlamentos e do judiciário oportunistas, corruptos e ladrões do dinheiro do povo necessitado. Aqueles que buscam o cargo e a representação dos eleitores como capas de imunidade para roubar e cometer outros crimes sem punição.

  4. Pedro Vigário Neto Responder

    – Tá tudo dominado;

    – O crime é organizado e nós somos desorganizados. Não sabemos nem votar. É só olhar o nível dos nossos atuais políticos em todos os níveis;

    – Você votou nestes bandidos que estão desviando dinheiro da tua SAÚDE, da tua EDUCAÇÃO e da tua SEGURANÇA ? Então tem que pastar mesmo. Acorda rapaz…

    – To de saco cheio;

    Abraço.

  5. Será que o Lula vai querer salvá-lo (Daniel Dantas) novamente e colocará o Ex-Ministro Thomas Bastos para defende-lo, como tem feito com o Sarney, se defende um bandido não custa nada defender outro, não é mesmo senhor Lula Petista da Silva!
    O PT é uma vergonha nacional de corrupção e desvios!

  6. Lula, Sarney, Daniel Dantas, essa corja toda de PT e PMDB vão continuar até quando roubando abertamente o dinheiro do contribuinte trabalhador brasileiro, sem ninguém fazer e falar absolutamente nada energicamente?????????
    A população não pode deixar isso barato nas próximas eleições, renovação geral e irrestrita a todos os cargos públicos desse país.

Comente