Uncategorized

Prefeito de Barbosa Ferraz recebeu um telefonema antes de
ser assassinado

prefeito

O corpo do prefeito de Barbosa Ferraz, Mário César Lopes de Carvalho (foto), está sendo velado neste momento no Ginásio de Esportes da cidade que seria inaugurado hoje, aniversário da cidade que completa 49 anos.

O Centro de Operações Policiais Especiais (Cope) vai auxiliar nas investigações do assassinato do prefeito que aconteceu ontem à noite. Segundo a polícia, Lopes estava no Clube da Piscina, em Barbosa Ferraz, por volta das 21h, quando recebeu um telefonema e deixou o local às pressas. Cerca de uma hora depois, a PM foi avisada sobre um corpo na estrada que liga a cidade à vizinha Corumbataí do Sul.

O prefeito foi encontrado pelos policiais com perfurações nas mãos, antebraços, peito e virilha, ainda com vida. Ele morreu antes da chegada do socorro médico

O Gol que ele dirigia estava do outro lado da estrada, no acostamento, a cerca de 50 metros do corpo. O carro tinha a porta do motorista aberta e uma marca de tiro que a atravessou e atingiu a do passageiro.

Segundo o delegado Francisco Caricatti, do Cope, o Instituto Médico-Legal confirmou que Lopes foi morto com cinco tiros. “Por enquanto, para não atrapalhar as investigações, não poderemos divulgar mais detalhes. Esperamos chegar em breve ao responsável pela morte do prefeito”, explica.

O sepultamento está marcado para amanhã (24), às 9h, no Cemitério Municipal da cidade.

Mário César Lopes de Carvalho era prefeito de Barbosa Ferraz pelo segundo mandato consecutivo e casado com a bancária Marinalva Carvalho, com quem tinha uma filha, Mariana Lopes Carvalho, 19 anos, que estuda em Curitiba. O prefeito era formado em Administração de Empresas, mas já trabalhou como bancário, comerciante e era proprietário de duas lotéricas. Com sua morte, Barbosa Ferraz será administrada pelo vice-prefeito Arquimedes Gasparotto.

No começo do mês, a Promotoria de Justiça de Barbosa Ferraz impetrou duas ações civis públicas por ato de improbidade administrativa contra o prefeito.

Ele era acusado de manter a mulher de um vereador, Solange Aparecida Seguraço, em cargo comissionado como secretária pessoal, o que configuraria a prática de nepotismo.

A outra ação denunciava Lopes por prejudicar as investigações do MP sobre práticas contra o patrimônio público.

Em março deste ano, o prefeito foi condenado por ato de improbidade pelo Tribunal de Justiça do Paraná, pelo pagamento com dinheiro público de uma dívida de R$ 250 que tinha com um vereador. Os desembargadores determinaram o ressarcimento do dano aos cofres públicos e multa civil de duas vezes o último vencimento, o que corresponde a cerca de R$ 24 mil.

6 Comentários

  1. Amigo Fábio, se o Prefeito foi encontrado pelos policiais ainda com vida, ele não teria dito aos policiais quem foram os autores do crime, ou ao menos dado pistas dos assassinos ????

  2. roque nascimento Responder

    fico triste com essa noticia que vitimo o prefeito de minha querida barbosa ferraz minha cidade natal

Comente