Uncategorized

Delegado diz que não houve pressão para abafar caso do filho adotivo de Requião

O blog recebeu a mensagem que segue do delegado do 9º Distrito, Anderson Cássio Ormeni Franco, que esclarece que não recebeu qualquer tipo de pressão para abafar o caso que envolveu o filho adotivo do governador Requião, Ricardo Cordeiro, preso em boate do Batel, por desacato á autoridade, junto com Mateus Albuquerque, por porte de maconha.

Sr. Fabio Campana,

Eu, delegado Anderson Cássio Ormeni Franco, informo que não recebi nenhuma orientação, ordem ou qualquer interferência para que desse tratamento especial à ocorrência envolvendo Ricardo Cordeiro Bertagelli e Mateus Albuquerque. Portanto, é inverídica a informação veiculada por este site de que o delegado teria recebido “ordem e apelos para esquecer o assunto”.

Como determina a lei e sem nenhuma ingerência política foram lavrados dois Termos Circunstanciado de Infração Penal. O primeiro por desacato praticado por Ricardo Bertagelli e outro por porte de maconha, encontrada com Mateus Albuquerque.

30 Comentários

  1. No mês de julho e agosto a produção de “laranjas” e “mimosas” está bastante intensificada!
    Quem quizer que compre, pois estão a venda em qualquer esquina a um bom preço.

  2. Duvido disso, essa sim é mais uma prova da pressão sofrida sempre pelos desmandos do governo Requião……. engraçado foi a dupla MM… mamoneiro e maconheiro sair com escolta da delegacia…

    Abraço

    Cesar Minotto

  3. FUNCIONARIO PUBLICO Responder

    UM PASSARINHO ME CONTOU QUE ESSE TAL RICARDO TAMBÉ É FUNCIONARIO DA ASSEMBLEIA !!!! SERÁ VERDADE !!!

  4. Que diferença faz para a reportagem a palavra “adotivo”? Por acaso se fosse “filho” seria diferente? Então por que usar?

    Filho é filho, oras!

  5. O DELEGADO PODE ATÉ NÃO TER RECEBIDO ORDEM DO GOVERNADOR…MAIS QUE VAI PRA GELADEIRA..ISSO COM CERTEZA VAI…..ALGUÉM DUVIDA?

  6. Só não entendi o sobrenome diferentão. Seria somente da mãe? Fruto de um outro relacionamento? Acho que trocaram assumido por adotado. Alguém poderia esclarecer?

  7. Este filho adotivo com cigarrinho do capeta, o Requião foi lá na madrugada pra acudir como fez com o outro da batida que matou a menina ?

  8. Sinceramente está de filho adotivo, não para esconder a pulada de cerca do Requião. Será que o termo correto não seria filho reconhecido.
    Para o maconheiro ficar se achando no direito de desacatar os polícias a ponte e dizer que é filho do Governador. E o estranho de tudo isso é o sobrenome.
    Filho adotivo até onde eu saiba, tem em seu registro o nome do pai e pelo que sei o nome de família do Requião é Melo e Silva e não Bertagelli.
    Está conversa de adotivo é para boi dormir, é filho reconhecido que só está adotando o sobrenome da mãe.
    Estão pensando que e eleitor é burro.
    Um maconheiro sem vergonha, deveria era levar um pau dos polícias para perder a arrogância.
    Filho adotivo está é demais. È bastardo mesmo como diziam no passado.

  9. axo que o garoto nao teve culpa porque ali fala que nao era ele que estava cm a droga e sim o outro menino!!!! isso comprova que nunca estamos andando como pessoas certas coitado dele esta sendo acusado por uma coisa que nao fez

  10. Primeiro foi o caso do sobrinho, João Arruda Carli Filho, agora o filho maconheiro tá complicada a coisa por aí heim

  11. SÓ PORQUE O SUJEITO NÃO TEM O MESMO SANGUE QUE O REQUIÃO NÃO DEU CARTEIRAÇO. PRO ARRUDA QUE FOI MUITO PIOR ELE DEU A CARTEIRADA.

  12. Cuidado Srs. pais, temos mais um CARLI solto aí pela noite; seu filho ou sua filha pode ser a proxima vítima, cuidado……..

  13. eumesmo003@gmail.com Responder

    mas a coisa esta assim mesmo, é só ter alguém no poder, que você pode tudo nesse país, fumar, matar, desacatar, esse é o país das maravilhas ( se tiver algum cupincha no poder ).

    quanto ao delegado, tenho certeza que se fosse uma pessoa normal, estaria agora na cadeia, tudo fudido e arrebentado de tanta porrada, e a mãe estaria por ai na rua se fodendo para arranjar 4 , 5.000,00 reais pra sonltarem o cidadão, ou seja, de bobo ele não tem nada, usar a autoridade com quem não tem como se defender qualquer um faz , agora na hora de fazer jus ao cargo ?manda quem pode, obedece quem tem juízo.

  14. É muita ignorância da parte de todos vocês ficarem aqui comentando, julgando e insultando uma pessoa que vocês nem conhecem. Eu conheço o Ricardo, convivo com ele e posso afirmar, COM TODA CERTEZA DO MUNDO, que ele não fuma maconha nem usa nenhum outro tipo de droga! nunca fez mal a ninguém, nunca agrediu ninguém, nunca faltou com respeito com ninguém, não se acha superior à ninguém, é uma pessoa normal, que estuda, trabalha, tem seus amigos…
    Todos os dias, em todos os lugares, principalmente na batel, milhares de ‘playboyzinhos’ estão fumando maconha, cheirando cocaína e fazendo uso de todo tipo de droga possível, vão em casas noturnas apenas para brigar, saem batendo em todo mundo que encontram na frente, e não acontece nada com a maioria deles, é como se fossem imunes à lei, e isso vocês não falam? ficam perdendo o precioso tempo de vocês para meter a boca em um garoto que não faz absolutamente NADA de errado, que provavelmente se alterou com o policial devido à falta de respeito deste com ele, coisa que qualquer um faria…
    Peço licença à Fabio Campana por estar fazendo esse comentário com um conteudo completamente contrário aos demais, e peço que aceite, afinal estou falando apenas a verdade.

  15. Eis ai o problema da “liberdade de imprensa”, livre expressão do pensamento” “imprensa livre”. Ainda bem que o delegado pois as coisas no lugar.

  16. Tem que tirar estes seres do convívio social, não trazem nada de bom, só causam prejuízo !
    Tem que ter Blitz .

  17. Rodolfo Procopiack Responder

    Duas mortes na Rua Tibagi. E João Arruda quer ser deputado federal. E o Requião apóia. Qual exemplo ele passa? Espero que na campanha, a imprensa conte quem é e o que fez João Arruda.

  18. O seu J aí de cima, o Sr. deve ser também um filhinho de papai pra querer defender o que não tem defesa. Se o gurizinho é tão bom assim, o que tava fazendo no lugar que a polícia teve que ser chamada? Segundo, tava incomodando a vizinhança com som alto e fumando maconha. Ora pombas, dize-me com quem andas te direi quem és.

    Sempre tem alguém querendo torcer as coisas, garotada boa não fica ai pela rua fazendo nada e incomodando a vizinhança, vai trabalhar ou estudar.

  19. Izabel, é exatamente o que ele faz, trabalha e estuda.
    Não sou nenhuma filhinha de papai como você acaba de dizer, falando isso apenas está mostrando à todos o tamanho de sua ignorância, julgando e rotulando uma pessoa que você nem ao menos sabe o nome?
    Não estava fumando maconha, se já aprendeu a ler, leia bem a reportagem onde diz que quem estava com a droga era o amigo, e não ele.

Comente