Uncategorized

Dilma quis agilizar apuração contra Sarney, diz ex-secretária da Receita Federal

Da Folha Online

A ex-secretária da Receita Federal dilma diz que, em um encontro a sós no final do ano passado, a ministra Dilma Rousseff (Casa Civil) pediu a ela que a investigação realizada pelo órgão nas empresas da família Sarney fosse concluída rapidamente.

A ex-secretária conta, em reportagem de Leonardo Souza e Andreza Matais, como teria sido a conversa com a ministra e pré-candidata à Presidência da República. O relato está na Folha deste domingo (9), que já está nas bancas. A ex-secretária disse que entendeu como um recado “para encerrar” a investigação.

A Casa Civil, por meio de sua assessoria de imprensa, declarou que Dilma “jamais pediu qualquer coisa desse tipo à secretária da Receita Federal”.

Crise no Senado

A tropa de choque do PMDB deu ontem sequência à estratégia para salvar o cargo e o mandato do presidente do Senado. O presidente do Conselho de Ética, Paulo Duque (PMDB-RJ), arquivou os últimos sete pedidos de abertura de processo por quebra de decoro parlamentar contra o peemedebista, que poderiam, em tese, resultar na cassação de seu mandato.

Em julho, a ministra Dilma afirmou que era contra a “demonização” do presidente do Senado, José Sarney (PMDB-AP).

“O que o governo discorda de forma taxativa é de atribuir problemas estruturais que duram mais de 15 anos, se não me engano, e que envolvem grande número de pessoas, e atribuir o problema a uma única pessoa. Esse é o caminho mais curto para a pizza”, afirmou.

13 Comentários

  1. Nestas próximas eleições é nosso dever detonar todo e qualquer candidato do PMDB, essa desgraça de partido que afundou o Brasil neste lamaçal. PMDB não!

  2. Julio César Camargo Portugal Responder

    Não adianta mais esconder, Fábio.

    Serra e a grande mídia colecionam várias derrotas políticas
    O consórcio mídia-Serra perdeu uma no episódio do inventado “mensalão”, perdeu duas com a aloprada estratégia de convencer a sociedade que o câncer de Dilma era terminal e que ela estaria fora do jogo, perdeu três ao não derrubar Sarney, depois deles mesmo terem eleito Sarney, perdeu quatro ao jogar o PMDB nos braços da Dilma, perdeu cinco com a antipatriótica CPI da Petrobras.

    Não que José Sarney seja um santo. Provavelmente quase tudo do que dizem ele seja verdade. Satney é um sobrevivente do Brasil arcaico, como ACM era e como entre nós , Lerner, Greca e Taniguchi eram.

    Na atual disputa que ocorre no Senado quem perdeu? Perdeu o PSDB com suas sujas manobras políticas. O ataque a Sarney levou o PMDB para o lado de Dilma Roussef, apesar da fragilidade que significa compromisso político com um carreirista pragmático como Geddel Vieira Lima.

    Se o PSDB perdeu, perde também o candidato à presidência José Serra. Não deu certo sua articulação com o consórcio Estadão-Folha-Veja-Rede Globo para derrubar Sarney.

    De quebra, perdeu o Estadão com aquela campanha meio idiota de vítima da censura.

    Mais uma vez a realidade comprova que aquele propalado poder da mídia de acusar, julgar e levar ao paredon não é real. A caça ao marajá, uma marca da direita brasileira, não funcionou. Não porque não existam os marajás, mas, porque a exploração eleitoreira é por demais evidente.

    Basta rever os programas de TV e os jornalões. A mídia corporativa acha normal acatar todos os ataques ao Sarney e seus aliados. Mas não aceita ataques aos acusadores de Sarney.

    Fica mais que evidente a luta política travestida de luta “contra a corrupção”.
    Com este episódio, fica comprometida a principal vantagem que a candidatura Serra tem: sua aliança política com o consórcio Veja-Folha-Estadão-Rede Globo.

    Eles têm o poder das manchetes e do Jornal Nacional.

    Entretanto, se não conseguiram destruir Lula e o PT com aquela história fantasiosa do “mensalão”, se não conseguiram apear Sarney da presidência do Senado, se não conseguiram matar Dilma de câncer, se não conseguiram desmoralizar a Petrobras, porque conseguiriam eleger José Serra presidente?

    (adaptação para o Paraná de um artigo do blog http://www.bahiadefato.blogspot.com, pois no Paraná, nem o PT nem Lula, infelizmente, possuem pelo menos um blog digno desse nome…)

  3. Guerrilheira Stela defendendo Sarney para poder chegar ao PODER! Só falta Requião Lançar Roubanelli para presidente do tribunal faz de contas. PT cada vez mais se afundando em negociatas com o PMDB de Requião. Vamis tirar esta turma do PT e PMDB do poder em 2010!!!!!!!!!!!!!!!! Pelo fechamento do congresso já!!!!!!!!!!!!!!!

  4. E assim continua a luta desigual do diadia do Brasil, ricos contra os pobres, a grande midia tentando manipular o povo; só existe um probleminha, essa elite marginal ainda não entendeu que o povo tinha fome, e que agora consegue ter o que comer na mesa; quanto mais a poderosa Globo tenta, melhor fica para a futura Presidenta, a maioria pobre neste nosso Brasil, cada vez mais se une em torno da Dilma, e o que o PSDB faz é simplesmente entregar de bandeija o pleito de 2012.

  5. O PT morreu, quem manda no país é o PMDB, apoiado pelo lula , partido ao qual o lula deve até as calças.

  6. É incrível como ainda em dias atuais, tem gente que acredita que não houve (e que não há) mensalão…. Santa ingenuidade..

    Por isso que tá essa mer…..

  7. Quanta besteira neste comentario deste portugal.
    Só podia ter portugal no nome mesmo, o país mais atrasado da Europa, o c… da Europa, como dizem os outros europeus e desgraçadamente veio a nos colonizar , gerando indivíduos tão pouco providos de bom senso no nosso país.
    Viva o Febeapá!!!!

  8. Bem 2010 está aí, não podemos VOTAR em ELEMENTOS DO PT e ou PMDB e nem em alianças que envolvam essas ELEMENTOS.

    Quanto ao que diz a Dilma – Deve ser mentira. Ela mentiu o curriculum ficou por isso mesmo não há porque acreditar nela.

  9. O Comentário de Julio César Camargo Portugal é uma verdadeira piada. Tenta desmerecer os outros para disfarçar o fato, mais do que escandaloso, de que hoje Lula e PT apóiam a mesma elite retrógrada que combatiam antes de tomar o poder. A biografia do Lula e a história do PT foram forjadas por um discurso ético que apontava as mazelas e o atraso do Brasil e identificava seus responsáveis. Collor, Renan e Sarney são hoje, como foram ontem, os representantes mais enfáticos dessa política de coronéis que sempre prejudicou o povo, concentrou renda e transformou executivo e legislativo em balcão de negócios de seus próprios interesses. Afirmar também que “Mensalão foi invenção” lembra o revisionismo stalinista mais rasteiro e patético. Tentar convencer que o fato não existiu é mais um tapa na cara do povo desse país. Enfim, hoje Collor, Renan, Sarney e Lula são amigos do peito tecem elogios desbragados entre si e decidem o futuro do país debruçados sobre o mesmo balcão de negócios do passado. E a ética na política? Ora, isso nunca existiu e jamais fez parte do programa do PT, isso foi mais uma invenção da mídia golpista.

  10. O GENTEM…PORTUGAL NADA ESCREVEU, INDIARADA. TÁ LÁ, NO POST DELE `ADAPTADO DO BAHIADEFATO.BLOGSPOT. E NEM ADAPTADO FOI. FOI SIM, TRANSCRITO IPSIS LITTERIS. E PRÁ QUE EXISTEM OS TAIS CONTROLS C E V NO TECLADO. SÃO PRÁ LEITORES COMO O PORTUGAL.

Comente