Uncategorized

Dos 399 municípios paranaenses, 176 tiveram redução do número de habitantes no Paraná

Bem Paraná

Dos 399 municípios paranaenses, 176 tiveram redução do número de habitantes, conforme estimativa do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatísticas (IBGE) divulgado na sexta-feira passada. Ou, 43% das cidades do Paraná ficaram menores desde a última estimativa. No cenário nacional, o Estado representa 13,4% de todos os municípios que perderam população. Foram 1.312 cidades cuja população encolheu. O levantamento foi feito pela União Brasileira dos Municípios (UBAM).

O presidente da UBAM, Leonardo Santana, garantiu que vários municípios brasileiros devem pedir a revisão dos números apresentados pelo IBGE. Mas não soube precisar quantos dos paranaenses pediriam a revisão. O problema para os prefeitos destas cidades é que o repasse no Fundo de Participação dos Municípios (FPM) é calculando a partir do número de habitantes.

Santana calcula que o resultado trará prejuízos para mais de 30% das cidades no País, que poderão perder mais ainda com o FPM, já que os repasses vêm registrando baixas que ultrapassam os 40%. “Só em agosto de 2009, os municípios perderam 18% do Fundo de Participação, evidenciando assim uma situação de risco governamental, devido aos compromissos inadiáveis assumidos pelas administrações municipais”, afirmou Santana.
As administrações têm 20 dias para solicitar a revisão, a contar da data da publicação no Diário Oficial da União (DOU), para que então possam contestar os resultados da contagem populacionais.

Para que uma Prefeitura requeira a revisão, tem que apresentar outros dados que comprovem que a estimativa do IBGE não retrata a realidade. Podem ser usados cadastros populacionais existentes, a exemplo do Censo Escolar, população votante, cadastros de usuários do Sistema Único de Saúde (SUS), como também número de ligações da rede elétrica e de água e registros civis.

O presidente da UBAM defende uma contagem mais criteriosa por parte do IBGE. Ele aponta que há pontos discordantes. Ao mesmo tempo que a população brasileira cresceu, há também uma tendência das pessoas se voltarem para centros menores, portanto não justificaria que tantas cidades perdessem população.

Conforme o IBGE, o Brasil ultrapassou os 190 milhões de habitantes. O Paraná saltou para 10,7 milhões de habitantes desde o ano passado, um ganho de quase 100 mil pessoas. Curitiba chegou aos 1.851.215 de moradores.

1 Comentário

  1. É preciso saber porque os Municípios estão tendo redução de habitantes. Mas parece que os Prefeitos mais se preocupam com os efeitos (perda de repasse do Fundo) do que com as causas, que podem ser muitas, desde falta de oportunidades até a inviabilidade de condições econônico-sociais nas municipalidades. No Brasil é assim, trata-se de sobreviver aos efeitos e não combater as causas. Aí, Curitiba e região metropolitana engordam as favelas e criam outras mazelas públicas.

Comente