Uncategorized

Lula, Dilma e Petrobras deram o tom ao projeto do pré-sal

02092008P00012.image_media_horizontal

Presidente e ministra da Casa Civil determinaram tom nacionalista de projeto, enquanto executivos de estatal atuaram na definição de aspectos técnicos.

A nova Lei do Petróleo foi concebida dentro da visão nacionalista do presidente Lula e da ministra Dilma Rousseff (Casa Civil), mas teve forte influência de executivos da Petrobras na definição da sua modelagem operacional.

Questionados em suas propostas iniciais, os dirigentes da Petrobras conseguiram convencer o presidente de que era preciso fortalecer a estatal.

Eles fizeram parte do restrito grupo comandado pelos ministros Dilma e Edison Lobão (Minas e Energia), que estudou nos últimos 14 meses o novo modelo de exploração do petróleo.

A outros setores o governo fez basicamente consultas técnicas e não convidou empresários, especialistas e políticos para debater a proposta.
O centro das discussões foi a comissão interministerial criada por Lula para cuidar do assunto, em julho do ano passado, com a orientação presidencial de montar um modelo com forte controle estatal.
Surgiram, daí, os primeiros embates internos com a Petrobras. Dilma e o ministro Edison Lobão, que operaram em parceria, defendiam um limite à estatal pela avaliação de que ela não pertencia totalmente ao governo e tinha boa parte de suas ações no mercado.
A Petrobras, naquele momento, reivindicava todos os principais campos do pré-sal como recompensa por ter sido a “madrugadora” e “descobridora” do pré-sal.
A ideia foi rechaçada. Dilma e Lobão passaram a defender a criação de uma nova estatal, controlada totalmente pela União, copiando o modelo norueguês adotado depois que o país nórdico descobriu grandes reservas de petróleo.

“Olheira”
A futura estatal terá a função de ser a “olheira” do governo nos consórcios que ganharem as licitações do pré-sal, fiscalizando principalmente os custos de produção.
Vencida em sua ideia inicial, a Petrobras insistiu na tese de que precisava ter a garantia, então, de participar de todos os campos. Apesar da resistência inicial, a estatal teve êxito.
Além da questão técnica -o governo não conseguiria montar uma nova estatal que pudesse ser a operadora dos campos-, pesou o aspecto político diante dos ataques da oposição à Petrobras -que resultaram na criação de uma CPI para investigar a empresa.
Começaram, então, a surgir as ideias de transformar a Petrobras na parceira preferencial do governo no pré-sal. Ao final, ela ganhou o status de operadora única dos campos e garantiu que o presidente Lula batesse o martelo em sua proposta de ficar com no mínimo 30% dos consórcios.
Da estatal, os três nomes mais influentes na comissão foram o presidente da empresa, José Sergio Gabrielli, e os diretores Almir Barbassa (Financeiro) e Guilherme Estrela (Exploração e Produção).
Do lado do governo federal, Lobão cumpriu o papel de testar as ideias da comissão e fazer o enfrentamento público, e Dilma foi a principal articuladora nos bastidores.

19 Comentários

  1. Esta foto, a felicidade deste pessoal, me enoja ver a sra. Dilma Rouseff.
    A Petrobras, MST, PT, Palloci e o Senado deveriam ser intervidos.
    A bandalheira, a imposição e a mordaça estão instituidos no Brasil.
    Até 2010, pois se depender do meu voto, PMDB, PT estão fora das administrações, legislativas e executivas.

  2. Olha que beleza:
    O investidor enfia dinheiro particular na Petrobras (compra de ações).
    Esse dinheiro é usado em pesquisas, que encontram a tal bacia do pré-sal.
    Pra ter acesso ao petróleo de lá, também são usados recursos de acionistas, para a compra de um maquinário norte-americano nada barato.
    Aí vem o Lula, a Dilma e o Lobão defender a criação de uma empresa totalmente estatal pra “cuidar” do pré-sal.
    A estatização, mesmo que parcial, representa a insegurança jurídica institucionalizada, onde o investidor recebe uma banana em troca de muito dinheiro.
    Segundo Lula “o petróleo é do povo”. Que balela.
    Com certeza não é à toa que o PT morre de medo da CPI da Petrobrás, a ponto defender Sarney com unhas e dentes.
    O petróleo não tem nada de “nosso”. Se fosse nosso o combustível não seria esse absurdo de preço e tributos.
    A Petrobrás é, cada dia mais, dos petralhas.

  3. O Etanol, está no papel, o PAC continua empacado, Minha Casa, não saiu do lugar(3,7%) e agora o” PRESSAU” para a coleção :Campanha do PT. Assim continua o engodo do governo lula. E o POVO ? ah! que se dane.

  4. Não entendo o porque de tanta festa, pagamos uma das gasolinas mais caras do mundo. Estas estatais gigantes só servem para propósitos escusos de partidos como PT e PMDB, com seus cargos comissionados em profusão,desvios de recursos e distribuição de benesses. E tem gente que ainda acredita nesta balela de soberania nacional e que o petróleo é nosso.

  5. Vigilante do Portão Responder

    Vou cartar uma pedra:
    A tal regulamentação, feita de maneira afoita, é mais uma embrulhada do LULA para beneficiar a “companheira” Dilma.
    O pacote, como a matéria está dizando, tem um conteúdo nacionalista, lembrando a velha campanha “O petróleo é nosso” dos tempos do Getúlio Vargas. Faz mais de mês que a TV mostra todos os dias uma campanha publicitária para enaltecer a Petrobras. Políticos do governo e alguns “paus-mandados” tratam de espalhar que o PSDB quer privatizar a empresa, entregando as reservas de petróleo para as multinacionais.
    Vão jogar com a ingenuidade do eleitor e o mote será o de que a DIlma vai lutar pela Petrobrás, “não vai permitir que seja entregue aos estrangeiros, assim, passará a idéia de que ela é “do bem” e os outros todos são “do mal”.
    TUDO BALELA, o que o PSDB e as oposições estão fazendo é investigar os contratos da Petrobras com suspeitas de irregularidades e, diga-se de passagem, não não poucos.
    Nós, consumidores, queremos saber quais são os motivos de termos a gasolina mais cara das américas.
    Outro dia mostraram o contrabando de gás de cozinha feito da Argentina, a matéria do Jornal Nacional informava de que o gás é vendido do outro lado da fronteira PELA METADE DO PREÇO. iNSISTO NA PERGUNTA: QUAL É O MOTIVO DA DIFERENÇA DE PREÇO?

  6. Temos que repensar no modelo econmico em todos os aspcetos, ao ver o Presidente Lula, tentando redirecinonar as riquezas do pais, ve-se uma luz no fim do tunel, contudo, preciza-se repensar o modelo politico, e expugar grupo de pessoas que a longa data ja enganou e tenta de todas as formas enganar o povo. Pois, que é muito triste ver um pais rico como nosso em rucurso minerais, tratar seus filhos com tanto desprezo, na saúde, educação e segurança. Tem que se distribuir nossas riquezas para nossos irmãos brasileiros, não enviar para multi nacionais, para gerar riquezas para europeus, chega de ser escravo.

    Dr. Mesael Caetano do Santos
    advogado

  7. CAÇADOR DE PETISTAS. Coronel Responder

    Trecho da nota conjunta do DEM, PSDB e PPS, sobre o palanque erguido por Lula para promover a candidatura da “ministra da perna curta”, da “senhora mentira”, da “doutora” das agendas perdidas, da “mãe do PAC”: da mentira

    O pré-sal é do Brasil, dos brasileiros que há décadas lutam em defesa dessa riqueza nacional, e das suas gerações futuras.

    Os partidos de Oposição, PSDB, DEM e PPS, não vão permitir que o pré-sal seja transformado em bandeira eleitoral, nem que venha favorecer a grupos partidários que transformam o Estado brasileiro em extensão dos seus interesses.

    Trata-se de uma questão de Estado que pode definir o futuro do país, é assunto que deve ser tratado com transparência, e com participação de toda a sociedade. Sem rolo compressor. Depois de quase dois anos de conversas restritas aos gabinetes do Palácio do Planalto, da Esplanada dos Ministérios e da diretoria da Petrobras, a discussão sobre a exploração das reservas da camada pré-sal, enfim, chega à esfera pública.

    Acorda Brasil
    Fora Dilma Guerrilheira

  8. Petralhas? Credo! Por aqui tem passos da direitona que tem na Veja e nos Reinaldões a referência do bem e do mal! Opus dei em chieo! Tô fora!

  9. Em tempo: a revista eletrônica da Veja publicou que hoje, só pela manhã, as ações da Petrobrás chegaram a ter baixa de 4%.
    Aliás, puxou a baixa da Bovespa.
    Parece que uns investidores estão acordando.
    Se eu fosse um, estaria longe faz tempo.

  10. se é do povo,quero minha parte em dinheiro,para comprar acões da shel.só uma perguntinha,porque a nossa gazolina e o diesel éo mais caro do planeta se a petrobras não tem concorrente aqui.

  11. Em Salto del Guaira você enche o tanque com gasolina bem mais barata – e o Paraguai não produz uma gota de petróleo. Na partida, você sente a qualidade do produto. Com ele, você sai em segunda marcha.

  12. O Presidente Lula esta conduzindo o País de forma competente. No PT, PMDB, em TODOS, TODOS, os partidos tem pessoas com desvios de conduta, o que precisamos é separar o ¨joio do trigo¨. Na minha opinião ter sido militante, ter lutado contra a ditadura só engrandece a Ministra Dilma, nos mostra uma mulher determinada e corajosa.
    Os tucanos, o DEM e outros vão ter que se desdobrar para voltar ao Poder. A grande maioria da população esta com o LULA.

  13. porrete de lapacho Responder

    GASOLINA BRASILEIRA, UMA MISTUREBA DE SOLVENTES E ALCOOL HIDRATADO (ÀGUA). CUSTANDO 2,50 REAIS O LITRO.

    GASOLINA ARGENTINA PURA ALTA OCTANAGEM, A 1,70 REAIS,O LITRO

    ESSES SAO OS LADROES E MENTIROSOS DO PT E PMDB. ASSALTAM NA BOA TODO POVO BRASILEIRO, E OS IGNORANTES QUE VOTAM NELES E AINDA BATEM PALMAS DEVEM SER AFEMINADOS P/ GOSTAR TANTO DE TOMA R NOC…..

  14. Sidney Moreira Oliveira Responder

    Acredito no presidente Lula e em sua proposta para exploração do pre-sal. Estamos no caminho certo. Deus nos livre dos partidarios do DEM. Se dependesse deles a Petrobras se chamaria Petrobrax, já que mudar de nome é com eles mesmos.

Comente