Uncategorized

Descriminalização das drogas é defendida por FHC e Thomaz Bastos

Da coluna do Ancelmo Goes

Drogas livres

O debate sobre a questão das drogas ganha status no país. Ontem, no programa “Conexão Roberto D’Ávila”, na TV Brasil, Márcio Thomaz Bastos radicalizou.

Defendeu, como criminalista e ex-ministro, a descriminalização de todas as drogas no Brasil e no mundo.

Já…

Como se sabe, FHC, em artigo ontem no jornalão britânico “The Observer”, escreveu que a guerra contra as drogas fracassou.

O ex-presidente acrescentou que deveria haver um esforço internacional para promover a descriminalização dos usuários da maconha.

17 Comentários

  1. SYLVIO SEBASTIANI Responder

    Me desculpe o ex-Presidente Fernando Henrique Cardoso,, sou contra seu pensamento sobre as drogas: “Eu acho que os usuários tem que ser punidos e com mais rigor, dos proprios traficantes”.Eles são os responsáveis pelos tráficos, pois não havendo consumidor não existe o produtor, é muito lógico. E cada pai que se responsabiliza pelos filhos.Eu falo isso com orgulho.

  2. Grande a clareza! O custo da repressão é infinitamente maior que o custo da prevenção. Acredito também que a proibição age como transgressão para os jovens, um “glamour” que a discriminalização vai desmorando. Além do que, convenhámos, um baseadinho de fim de semana faz menos mal do que um porre!
    Problema sério mesmo é o tal do crack! Esse me mete medo!

    PS. Muito boa sua entrevista sobre o Dalton Trevisan, gostaria de saber como ele, DT, pensa sobre porres e maconha.

  3. Paulo Jesus de Matos Responder

    É lamentável ver nos meios de comunicações escritas e faladas comentários e defesas como esta anunciada em sue respeitável blog. Pessoas de prestígios internacionais como o ex presidente FHC e Bastos ministro de estado, fazendo defesas de liberação de drogas, quando o mundo inteiro defende o fim do fumo e alcool.
    Acho direito sim ter uma política de educação contra uso destas drogas onde leva milhares de jovens e se matarem de forma dereta ou inderatas pelo uso destas malditas drogas. Está na hora do governo usar um pouca das verbas destinadas ao uso de campanha politica antescipada e usar na educação contra uso de drogas e tratamento de usuários.
    Paulo Matos
    Curitiba-Pr

  4. Luis Adolfo Kutax Responder

    Basta colocar o Estado para funcionar e parar de criar idéias que podem levar toda a nação para uma desgraça geral. Existe corrupção no País a ser mais perigosa que todo o narcotráfico. Falta atuação estatal e que as prisões sejam exemplos, mas para todos.

  5. Carlos Monteiro Responder

    É lamentável essa manifestação do tucano FHC. A experiencia mostra que nos paises onde esse modelo foi adotado não resolveu o problema.
    Na minha modesta opinião precisamos investir pesado em politicas públicas de prevenção. Também é importante o envolvimento de toda a sociedade em uma causa tão complexa e dramática.

  6. Carlos Imperial Responder

    Concordo com os dois. A proibição das drogas so beneficia traficantes, policiais corruptos e a burocracia envolvida nos processos. Se é uma questão de saúde, deve ser tratada dentro dos preceitos da área e retirada, rapidamente, do campo judicial-policial.
    Para ser a favor da proibição das drogas, nos moldes em que é hoje, só quem se beneficia disso, quem gosta de criar dificuldades para VENDER facilidades.

  7. Francisco Guarapuava Responder

    Parabéns ao nosso ex-presidente, também sou a favor, mais vou um pouco mais além, sou a favor da liberação, para que tenhamos mais controle sobre os traficantes que passariam a ser comerciantes, acredito que não irá aumentar o número de usuários, pois quem ja fuma continuará fumando e quem não fuma não terá nenhum estimulo para que isto ocorra, além do que, não há cabimento se compararmos a maconha a outras drogas bem mais letais, como exemplo o alccol, onde o consumidor vai a um bar para beber seu wisky, é bem recebido com um bom atendimento, enquanto o usuário de maconha tem ir a favela ser recepcionado por bandidos armados para poder comprar a droga, a liberdade de um acaba quando começa a do outro, então acredito se o usuário de maconha que não incomoda ninguém pode fumar até dormir, porque nunca vi ninguém morrer de fumar maconha.

  8. Existe corrupção? É claro que existe?
    Existe traficante bancando campanha de deputados? É claro que existe!

  9. Existe corrupção? É claro que existe?
    Existe traficante bancando campanha de deputados? É claro que existe!

  10. Existe corrupção? É claro que existe?
    Existe traficante bancando campanha de deputados? É claro que existe!

    Com a descriminalização, o consumo aberto, ficaria menos atraente aos jovens… Não heveria porque quadrilhas inteiras envolvidas com a venda e, principalmente utilizando-se de crianças(mulas) para a distribuição. A venda ficaria controlada oficialmente e certamente rendendo impostos, assim, não haveria porque os policiais deshonestos receberem propinas de traficantes e os usuários sem pressionamentos da polícia.
    Na cara dura, sou a favor sim , e danem-se os falsos pudoristas de plantão ….

  11. Francisco Quadros Responder

    Seja FHC seja qualquer outro: passar a mão na cabeça do consumidor é incentivar o fornecedor. Raciocício lógico. Os cartéis da droga devem estar satisfeitos com tais manifestações.
    O viciado é o que rouba, furta e mata para conseguir dinheiro para comprar a droga. Esse é o câncer, não o cartel que produz e distribui.
    Viciado nem deveria ir peso, nem internado. Isso não basta, não resolve, não recupera… fui claro?
    PS.: Quem está apoiando a descriminalização ou é drogado, ou é do cartel ou é um grande boboca…

  12. Carlos Imperial !!!
    Nunca podemos generalizar… Em todas as classes existem bons e maus profissionais – é erro e HIPOCRISIA difamar a polícia, afinal pra quem é que você pede ajuda na hora que o bicho pega ??? Se você é tão bom e alto suficiente, resolva tudo sozinho e não critique aqueles que um dia poderão te servir !!!
    A falta de estrutura que a Polícia vem enfrentando fica difícil combater o tráfico ilícito de entorpecentes. Viaturas sucateadas, falta de material, efetivo defasado e o pequeno salário. Enfrentar uma sociedade injusta que generalizam as instituições pelos maus policiais bandidos, (que não são a maioria, pelo contrario, são a exceção). E policiais corrompidos também são visto como bandidos. A falta de interesse de incentivo do poder publico, facilita bastante a criminalidade.
    Como disse o Sen. Demóstenes Torres – DEM/GO. “Figuras que vem aqui com o único objetivo do enriquecimento pessoal, não p/ defender os interesses da sociedade” !!! Sem contar que a “maconha” é a porta p/ o uso de outras drogas e o individuo que embarca nessa, consequentemente irá cometer algum outro tipo de crime. Não existe crime de menor potencial. CRIME É CRIME.

    Francisco Guarapuava !!! NÃO existe controle. Todo usuário é traficante sim.

  13. Carlos Imperial Responder

    Netto: vamos por partes.

    Leia novamente e verá que não disse que todos os policiais são corruptos. Disse que a proibição das drogas só beneficia a policiais corruptos.
    Os outros, coitados, tem que ficar correndo atrás, tentando cumprir o dever e, obviamente, não conseguindo. Pois é impossível. Nunca, eu disse, nunca na história da humanidade aconteceu de sumir um produto que os consumidores querem comprar. E não vai ser agora, na fase mais dura do capitalismo, que isso vai acontecer.

    Depois, não disse que usar drogas não é crime. Hoje em dia é. Tanto que concordei com a proposta dos ex-presidente e ex-ministro da justiça de que a droga deve ser discrimibalizada.

    Não difamei a polícia em momento algum. São os maus policiais que difamam a polícia, todos os dias, hora após hora – e para comprovar isso basta dar uma espiada na listagem de processos na Corregedoria. E você sabe, Netto, que ali só chega uma pequeníssima parcela das trampolinagens que acontecem no dia a dia das delegacias. Droga é, sim senhor, uma forma de negócio para os policiais corruptos. Se você não sabe disso, paciência, pesquise, investigue, faça umas campanas, compare os contracheques com os bens, infiltre-se e ajude a detonar o esquema. Mas não venha me dizer que não é bom negócio. Além de negócios com traficantes, existe também o método de prender um coitado com drogas e apavorara a família dele para, por meio de advogados mancomunados, arrancar dinheiro.

    Concordo completamente quando você fala em falta de estrutura da polícia e que os policiais de verdade são sacrificados. Um motivo a mais para usar a pouca estrutura em ações mais vitais, mais importantes do que lutando inutilmente contra um comércio ilegal com nenhum escrúpulo e muito dinheiro para corrromper.

    Por fim, a maconha, atualmente, pode ser, sim, a porta de entrada para outras drogas, pois sua venda está nas mãos de criminosos. Pessoalmente, acho que é uma frase chavão, tipo bicho papão e homem do saco, que não assusta pouca gente. E que não acrescenta nada diante dos jovens, possíveis clientes dos traficantes. A reação eles é dar risada de frases como esta, sem nenhum fundamente científico, estatístico.

    Netto, se você é um policial honesto, parabéns, tenho orgulho disso, como cidadão. Mas, por favor, se você é um bom policial, investigue direito, começando na própria instituição, que deveria ser um exemplo.

    Grande abraço e fique na paz.

  14. Há muitos motivos para descriminalizar o consumo. Há muitos outros para que se mantenha como está. A descriminalização vai aumentar o consumo e pode até reduzir o tráfico, mas isso vai gerar outra guerra, pois o tráfico se reinventará e, tal como a pirataria, encontrará seus meios de sobrevivência. Outros países já descriminalizaram, mas nenhum deles legalizou. É uma questão de saúde pública, mas vale analisar se a discriminalização do usuário realmente é mais viável que o combate ao traficante, o verdadeiro criminoso, condenado pela Constituição Federal.

  15. Francisco Fernandes Responder

    Tantos anos de campanhas de desinformação levaram muita gente a crer que a questão das chamdas drogas ilícitas só pode ser resolvida através da repressão estatal. Tais campanhas foram orquestradas, principalmente, por agências do governo americano as quais certamente agem de má-fé e por interesses obscuros pois sabem que a lei seca dos anos 20 30 só fizeram aumentar o contrabando e o poder da máfia que lá se instalou e traficou muita bebida.
    Invoco o princípio da absoluta inviolabilidade da esfera privada pelo qual qualquer um pode fazer o que desejar desde que não cause dano a outro ou à sociedade.
    Espero que as pessoar reflitam melhor sobre a questão pois estamos chegando a uma guerra civil por causa destes equívocos nas políticas de segurança.

Comente