Uncategorized

Afinal, quem é de direita para Lula?

presidente_brasileno_Luiz_Inazio_Lula_da_Silva

Escrito por Josias de Souza

Em discurso feito no aniversário de 45 anos do Ipea, Lula festejou: “Pela primeira vez, nós não vamos ter um candidato de direita na campanha”.

Perguntou à platéia: “Não é fantástico isso?” Prosseguiu: “Antigamente, como é que era a campanha?…”

“…Era o de centro esquerda ou de esquerda contra os trogloditas de direita. Era assim toda campanha…”

“…Começou a melhorar já comigo e o Fernando Henrique Cardoso. Já foi um nível elevado. Depois eu e Serra também…”

“…Depois veio o Alckmin e baixou o nível. Por conta dele, não por minha conta”.

A análise política de Lula, por rasa, é poça que uma formiguinha atravessa com água pela canela.

A direita está aí, viva, vivíssima. A esquerda é que, ao notar que sua ideologia envelhecera, trocou por outra, em alta no mercado.

Tome-se o caso de Lula. Era, até 2002, a principal evidência de que a política brasileira não estava aí para prestar homenagens à racionalidade.

Num país em que os excluídos são maioria, só mesmo a ilógica explicava que Lula pudesse ser derrotado por gente com o berço de Collor e o “pê aga dê” de FHC.

Lula provara, em três oportunidades, que a exclusão social brasileira não estava disposta a votar em si mesma. Nem para testar.

O petismo era um aglomerado condenado à sinuca eleitoral. Era Lula contra os donos da mesa. À menor ameaça, a direita recolhia os tacos.

Súbito, Lula amoldou o discurso. Surgiu a grande novidade: cansado do papel de bicho-papão, o velho sindicalista aparou a barba e vestiu Armani.

Recorreu a um figurino ideológico parecido com aquele que fizera um sociólogo de esquerda desaparer misteriosamente nos idos de 1994.

Lula surrou o tucanato no instante em que ficou parecido com FHC.. Trocou o socialismo pelo mercado. Prometeu respeitar os contratos.

A social-democratização do PT diluiu a idéia de que o poder era uma festa black-tie para a qual Lula ainda não se credenciara adequadamente.

No essencial, o conservadorismo continuou dando as cartas. Apenas terceirizou a gerência do Palácio do Planalto.

A direita passou a exercer o poder delegando tarefas. Sob o terceirizado FHC, mandava ACM. Sob o terceirizado Lula, desmanda Sarney.

Para 2010, a direira recorreu à diversificação de investimentos. O PMDB Aplicou um Quércia na apólice Serra e um Temer em Dilma. O ex-PFL joga todas as fichas em Serra.

Seja qual for o resultado, o Planalto de fachada vagamente esquerdista continuará rendendo, a partir de 2011, ótimos negócios à direita.

http://josiasdesouza.folha.blog.uol.com.br/

10 Comentários

  1. O bom é que o homem já entregou os pontos.. Agora é só o Serra e o Beto fazerem a lição de casa. O fruet também merece.

  2. É bem provável que as bases do PT ainda tenham ideologias de esquerda, porém os grandes caciques já fazem parte da direita ha tempo (08 anos),

  3. Isso é lógico, claro e evidente, a esquerda disputa/ganha eleição, mas quem manda é a direita!!!

  4. ELE NUNCA FOI DE ESQUERDA:

    Sexta, 14 de julho de 2006, 20h28 Atualizada às 21h00
    Lula se diz longe da esquerda e quer manter política econômica

    Reuters

    O presidente Luiz Inácio Lula da Silva procurou se distanciar de formação esquerdista e garantiu que, caso seja reeleito em outubro, manterá as políticas econômicas conservadoras adotadas no governo atual. As afirmações foram feitas por Lula em uma entrevista, na quinta-feira, dia em que realizou o seu primeiro ato da campanha à reeleição.

    “Você pode melhorar porque você já tem quatro anos de experiência, quatro anos de maturação, porque tem muitos projetos em andamento no Brasil. (…) Então, não há por que mudar, há o que aperfeiçoar”, afirmou Lula. “Eu nunca fui um esquerdista”, declarou Lula que, na época de militância no Partido dos Trabalhadores chegou a defender o fim da dívida externa e o rompimento com o Fundo Monetário Internacional (FMI).

    As afirmações buscam tranqüilizar investidores preocupados com a possibilidade de Lula retornar para um governo de esquerda a fim de satisfazer os seus eleitores. Lula foi eleito com grande maioria de votos em 2002, no entanto, a maioria do seu eleitorado ficou desiludido com suas políticas econômicas conservadoras.

    “O pessoal tem a mania de achar que nós temos, aqui no Brasil, uma política de ministros. Nós temos política de governo. A política econômica não era do ministro Palocci e não é do ministro Guido, a política econômica é do governo. Portanto, qualquer ministro que vier para o Ministério do Trabalho, para o Ministério da Fazenda, vai continuar cumprindo as determinações da política econômica do governo”, disse.

  5. Concordo com a notícia, e em especial com o tópico acima… O PT é um partido tão direitista e hipócrita quanto o PSDB e até mesmo o DEMOS. Pra falar bem a verdade, o único partido ideológico nesse país é o PCB, o histórico Partidão…

  6. Que discussão mais besta. Aonde que o socialismo deu certo no mundo? Na atrasada Cuba por acaso, onde um Ditador esta a 49 anos no poder?
    O Presidente Lula evoluiu no tempo, caso contrário teriamos ido para o buraco.

  7. Perdido no Espaço ... Responder

    AliBabaLula – é de esquerda ou de direita manter os juros bancários na estratosfera beneficiando a classe bancária nacional e internacional ? É de esquerda ou de direita manter a carga tributária a quase 40% do PIB e os brasileiros trabalhando quase c cinco meses no ano para pagar tributos ? É de esquerda ou de direita um mensalão com dinheiro público orchestrado a partir da sala ao lado da sua no Palácio do Planalto ? É de esquerda ou de direita seu PT manipular bilhões em recursos “não contabilizados” ? É de esquerda ou de direita você defender o Sir Ney na presidência do Senado ? O Brasil não precisa de esquerda nem de direita, precisa de trabalho e honestidade, mais ação e menos discurso.

  8. Tem gente que esta PERDIDO mesmo. O Presidente Lula tem feito muito. Os juros estão num patamar baixo comparado com os últimos anos. Só não vai resolver todos os problemas em 8 anos.
    Nenhum Presidente vai fazer milagres. Pegar alguns erros, algumas falhas e ficar jogando pedras é fácil.
    O mundo esta reconhecendo que o Brasil esta avançando só alguns aqui não querem ver. Porque a grande maioria da população apóia o Presidente Lula.

  9. É claro que a direita está aí vivíssima. Representada, hoje, pelos Partidos que apoiam Serra, que infelizmente juntou-se à essa turma, PSDB/DEM e o antigo comunista, mas nem tanto assim, PPS. À procura de um discurso consistente e impactante estão à escamotear seus propósitos que muitos sabem quais são: Estado Mínimo e PRIVATIZAÇÕES. Enquanto isso Lula navega em mar de almirante e voa em céu de brigadeiro. De maneira pragmática e objetiva seu governo manteve uma política econômica que trouxe, mesmo com crise, crescimento ao país propiciando mobilidade social a muito mais famílias. De outro lado avançou e muito nos programas sociais o que lhe mantém uma postura de Partido de esquerda preocupado com reformas e avanços sociais. Daí vem a dificuldade da direita de encontrar um rumo, um discurso que faça com que uma reviravolta no quadro aconteça. Enfim, a direita pode até estar viva mas perdida totalmente até porque, dentre outras coisas, falta-lhe unidade e pegada.

  10. Quem nos dera viesse alguém implementar um Estado Mínimo DE VERDADE e retomar as privatizações. No entanto isso iria acabar com os privilégios que a “direita” (desde quando Sarney e cia são direita?) e dos esquerdistas que tanto mamam nas tetas do governo.

Comente