Uncategorized

Vereadores querem convocar Stênio Jacob

stenio_jacob

Diante das denúncias que revelam que existe um processo de desmanche da Sanepar, a bancada governista da Câmara Municipal já preparou um requerimento convidando o presidente da Sanepar, Stênio Jacob, para prestar esclarecimentos ao povo de Curitiba.

O documento será votado na próxima terça-feira e tem a assinatura dos vereadores da base de apoio de Beto Richa liderados por Mário Celso Cunha, do PSB.

11 Comentários

  1. Isso para esclarecimento da população é ótimo,mas onde
    estavão esses vereadores quando a sanepar foi vendida
    senhor Mario Celso tenha um pouco de memoria.
    se não fosse o Bob Rek a sanepar já era.

  2. Uma dica para o pessoal, investiguem o que o Stenio fez em Blumenau, quando a turma do PT comandava o município catarinense…

  3. Marcelo Mirosmar Responder

    O quê? Agora além deles apresentarem projetos de nomes de ruas querem entrar na esfera estadual? Esta é a capital do riso pronto. kakakakaka

  4. O requerimento deve ter o mesmo teor daquele que o Mario Celso Cunha enviou ao antigo Presidente da Sanepar do Lerner quando pretendia privatizar a SANEPAR…..

  5. CONTRADIÇÕES:
    1. Importante a iniciativa dos Vereadores da base do Prefeito, PSDB, PSB, PPS, PDT, DEM…e outros;
    2. Como é um assunto referente ao Governo Estadual a Assembléia Legislativa deveria tomar posição firme contra;
    3. Lembrando: quem COMEÇOU TUDO foi o Governo anterior – Lerner/Beto Richa- do qual o Deputado Tucano Rossoni era Lider;
    4. Qual é a posição dos inúmeros Deputados do PSDB, PPS, DEM,… que fazem parte da base de apoio do Requião na Assemléia?
    5. A grande contradição é que os TUCANOS participaram da venda de grande parte das ações da SANEPAR. Agora seus vereadores são contra, todavia a maioria dos seus Deputados e aliados que deveriam se posicionar estão calados a serviço do Governador.
    Só não vê quem não quer. É muita ¨encenação¨ dos politicos/atores.

  6. Vão ter que esperar o homem voltar do Japão…aproveita e pergunta do PPR dos funcionários, já que o dos acionistas já foi pago.

  7. Como disse o anonimo… Perguntem quem está segurando isso!
    Perguntem também quem está segurando os investimentos.
    E quem está tendo uma briga infantil com os acionistas e exigindo a “devolução” do dinheiro do “estado” e dizendo que isto é dívida. Algum passarinho falou no ouvido: “Vai, investe que eu garanto que conseguimos expulsar os gringos”. E deu no que deu.
    Agora a empresa tem os lucros desabando, sem reajustes de tarifa, com investimentos reduzidos, ele espera que assim os acionistas simplesmente vão embora.

  8. Só passar a conta da tarifa social para o estado pagar destes oito anos que tudo fica certo….

  9. 1 – O dinheiro não veio do estado e seim do banco Japonês JBIC
    2 – O compromisso para pagar em anos para o JBIC vai ser cumprido
    3 – O Requião não colocou um tostão do estado, pelo contrário congelou as tarifas sucateando a empresa e criou a tarifa social que é paga pela Sanepar e não pelo Estado.
    4 – Quando lhe convém o a empresa é pública, mas se for para os direitos dos funcionários é privada.
    5 – A empresa está perdendo a cada dia técnicos de qualidade que demoram para serem formados para outras empresas como Copel e Petrobrás, mesmo que seja para ganhar menos, por ter se tornado uma empresa política.
    6 – A empresa em breve vai entrar no vermelho e esta conta vai ter que ficar para quem for assumir o governo do Estado, não deixando outra opção a não ser o aumento da tarifa e ele vai sair gritando que no governo dele a tarifa ficou congelada…..
    Fora demagogo….

  10. Rafael Filippin Responder

    A SANEPAR tem uma gestão desastrosa, que negligencia os direitos dos consumidores e submete os órgãos de fiscalização (ambiental, de recursos hídricos e regulatória) aos seus interesses secundários. Qualquer iniciativa de chamar seus admnistradores à responsabilidade é válida. Resta saber se os atuais questionadores fizeram algo melhor quando foram gestores ou têm propostas melhores para voltar a sê-lo.

Comente