Uncategorized

Flávio Arns e Moraes têm uma semana para definir futuro político

am2260909
De Elizabete Castro, no Paraná Online

O senador Flávio Arns e o deputado estadual Mauro Moraes têm uma semana para definir seu futuro político. O senador deixou o PT há um mês e, deste então, vem conversando com direções de diversos partidos, mas ainda não definiu o rumo.

“Até terça-feira, sai uma definição”, afirmou Arns, escondendo as pistas de sua futura escolha. Mas as movimentações do senador apontam para o PV, seguindo o mesmo caminho da sua ex-colega do PT, a senadora Marina da Silva. O prazo para as filiações dos candidatos é de um ano antes das eleições, que serão realizadas no dia 3 de outubro de 2010.

Por enquanto, o PT apenas sinalizou, mas não requisitou o mandato de Arns, que busca um partido onde possa concorrer novamente ao Senado. Mas com a ressalva de que pode haver mudança de planos.

am1260909
Moraes ainda tem esperanças de que a Justiça Eleitoral resolva o seu problema, nos próximos dias. Moraes aguarda o julgamento da ação declaratória de justa causa que move para deixar o partido, sem perder o mandato.

O peemedebista alega que está sendo perseguido pela direção estadual do PMDB. Como prova, Moraes apresenta a sua destituição da CCJ, onde era membro, e da Comissão de Segurança, que presidia.

Moraes argumenta ainda que, nos bastidores, vem sendo ameaçado de ser excluído da chapa de candidatos do partido à Assembleia Legislativa. Se conseguir o amparo da Justiça, Moraes tem três opções preferenciais: o PSDB, O PSB e o PPS.

Moraes é um defensor da candidatura do prefeito de Curitiba, Beto Richa (PSDB) ao governo, e foi esta opção, entre outros motivos, que o colocou em rota de colisão com o PMDB, que lançou a pré-candidatura do vice-governador, Orlando Pessuti, à sucessão do governador Roberto Requião (PMDB). Moraes prefere não pensar no futuro, caso não seja bem sucedido na Justiça Eleitoral.

“Eu prefiro acreditar que vou poder sair. Eu fui massacrado”, afirmou o deputado. Na direção do PMDB, houve quem defendesse a liberação dele. Mesmo que a direção estadual concordasse, entretanto, seria difícil impedir o primeiro suplente, o presidente da Companhia de Habitação do Paraná (Cohapar), Rafael Greca, de requerer o mandato de Moraes.

Para Arns, a escolha do novo partido não é fácil. “É uma decisão em que é necessário analisar o quadro local e a situação estadual. Mas como fazer uma boa análise quando falta um ano para a eleição e as coisas mudam tão rapidamente”, ponderou o senador.

10 Comentários

  1. Pedro Joao Amaral Responder

    Senhores!
    O senador Flavio Arns nunca apareceu durante todos esses anos no senado. Agora no final do mandato, depois que tirou todo o proveito da sigla PT, vai deixar o partido. É no mínimo uma traição em relação ao partido que sempre o apoio. Eu votei nele, e pedi voto para ele, em respeito a história de toda a sua familia o bispo Dom Paulo, etc… Mas hoje não foto nele, e me arrependo de ter votado nele. E também outro que eu não vou votar mais, que é da mesma linha do senador, é o vereador Pedro Paulo, que nunca reponde o meus emais. Politicos desses não devem voltar ao senado e nem a camara de vereadores. Fiquem atentos existem muitos desses oportunistas na praça.

  2. O Mauro quer ficar sempre com o time que ta ganhando ou que tenha condições de ganhar, sabe que o PMDB nao tem chance de eleger o novo governador do Paraná. entao ja quer se escalar, em outro time, tem mais é que perder o mandato….toma vergonha, faça papel de homem…..

  3. Assisto quase todos os dias a TV Senado e o Senador Flavio Arns é assiduo, Presidente da Comissão de Educação e sempre tem posicionamentos coerentes e firmes. Voteu prá ele e não me arrependo.

  4. São dois oportunistas. A diferença é que Flávio não se reelege Senador. Já com o Mauro é diferente, tem votos e o “sobrinho” Beto Moraes fazendo campanha pra ele com verbas da prefeitura. Vai se dar mal se o Luciano

  5. O único partido queimado, que tem inimigos do partido é o PT, fora ele tanto faz em que partido eles entrem vão continuar com os mesmos votos.

  6. PERGUNTAR NÃO OFENDE

    O que o Beto Moraes é doMauro Moraes?
    Qual é o verdadeiro nome de nosso ilustre edil?

  7. O Mauro Moraes tem discurso duplo. Aqui no litoral do Pr posiciona-se contra Vereadores que não aguentam pressão do PMDB prá votar aquilo que não é bom para a população. Faz até biquinho. Em Curitiba seu discurso é outro. Acorda Mauro. Se tá no PMDB vai se ferrar mais uma vez.

  8. Pela embalagem pode-se saber o conteudo. O cara pega o apelido do prefeito e o sobrenome do deputado pra fazer o “seu nome”. Cara de pau e trairagem sem limites. Na verdade não é nem uma coisa nem outra, que malandro. Quanto ao Arns perdi meu voto quando optei por ele que mais tarde votou contra o povo e a favor das empresas de telecomunicações. Nunca mais terá meu voto. Quem trai uma vez, trairá sempre. Espero que ele não se eleja para mais nada.

Comente