Uncategorized

Richa diz que o Paraná precisa de novo projeto de desenvolvimento

BetoRicha

Beto Richa é candidatíssimo. Não dissimula. Não usa as esfarrapadas frases dos políticos para postergar a decisão pública de disputar o governo em 2010.

Em artigo publicado hoje na Gazeta do Povo ele justifica a candidatura e a necessidade de um novo projeto de desenvolvimento para o Estado. E propõe a unidade das forças que venceram as eleições em Curitiba no ano passado em torno de seu nome.

A unidade dessas forças dificilmente se realizará, pois o adversário mais importante de Beto Richa é um ex-aliado, o candidato do PDT, Osmar Dias. A frente, no entanto, cresceu com outras adesões. A seguir, o artigo de Beto Richa:

Um novo projeto de desenvolvimento para o Paraná

Ao submeter meu nome à apreciação do PSDB para a sucessão estadual, durante encontro do partido realizado no dia 21, defendi a manutenção da aliança partidária que constituímos com absoluto êxito nas eleições de Curitiba, ano passado, assim como a busca de novos aliados interessados em se juntar a esta coligação.

A par da indispensável unidade partidária, defendemos naquele evento a coesão entre nossos aliados como pressuposto para a formulação de um novo projeto paranaense de desenvolvimento, representativo das forças sociais e econômicas do Estado e ancorado em bases ambientalmente sustentáveis.

Com os olhos voltados para o futuro, propomos um programa que agregue às boas iniciativas em execução (e não apenas no âmbito do Estado, mas também na esfera dos municípios) uma visão estratégica de desenvolvimento, lastreada nas extraordinárias potencialidades do Paraná.

Uma visão que concilie a resolução das questões mais urgentes do Estado com as possibilidades do planejamento de longo prazo; que tenha a compreensão de que, em parceria, nossos ativos públicos e privados têm capacidade de alavancar o crescimento, gerar empregos e ampliar os indicadores de desenvolvimento humano.
Entre as experiências locais de êxito – e são muitas, apesar da luta das prefeituras contra a escassez de recursos -, posso citar alguns exemplos de Curitiba. Como os investimentos em educação e saúde, que ultrapassam os pisos constitucionais, respectivamente de 25% e 15% das receitas, levando escola de qualidade e vagas em creches para crianças das regiões mais carentes da cidade, além de remodelar o sistema de atenção básica à saúde, transformando unidades 24 horas em mini-hospitais com pronto-atendimento e internamento.

O programa Mãe Curitibana (já adotado em São Paulo) pode perfeitamente ser reproduzido na estrutura de saúde do Estado.

Contudo, questões como a saúde extrapolam o plano municipal. Todo o paranaense tem direito a atendimento digno, mas às vezes precisa viajar longas distâncias para fazer uma cirurgia de apêndice, ou até para procedimentos mais simples.

A consolidação dos hospitais regionais evitará a sobrecarga de atendimento observada hoje nos grandes centros, no contexto de uma proposta que garanta ao cidadão que ele não precisará se deslocar mais de cem quilômetros para conseguir atenção médica de maior complexidade.

É uma proposta factível, cujos efeitos em favor do cidadão seriam semelhantes aos dos programas sociais implantados ao longo dos últimos anos no governo federal.

Por isso estou certo de que os programas sociais da Secretaria da Agricultura, da Sanepar e da Copel, de méritos indiscutíveis, devem ser mantidos e aperfeiçoados com mecanismos de emancipação dos beneficiários.

Este novo projeto de desenvolvimento não pode prescindir do papel indutor fundamental desempenhado pela Copel, pela Sanepar e pelo Porto de Paranaguá, que devem permanecer sob controle do Estado. A Copel, a Sanepar e o Porto têm valor crucial para o Estado porque atuam em setores estratégicos e já demonstraram sua capacidade de fomento social e econômico.

Isso não significa excluir o investimento privado. Ao contrário.

Analistas são unânimes em afirmar que a Petrobrás, conquanto mantenha o governo brasileiro como seu acionista majoritário, só chegou às descobertas do pré-sal graças às suas parcerias, atingindo um invejável padrão tecnológico.

O Estado pode multiplicar sua capacidade de investimento em setores essenciais e, através de acordos pontuais com empresas e entidades, desenvolver parcerias público-privadas em outras áreas.

Essa sinergia é fundamental para que o Estado possa empregar mais energia na saúde, na educação e na segurança pública, áreas que mais afetam o bem-estar dos paranaenses. Uma proposta que amplie as forças de segurança – polícias Civil e Militar – em qualidade e quantidade, quanto a seus efetivos, equipamentos, armamentos e inteligência; que represente a melhoria da qualidade nos serviços de saúde em cada uma das regiões do Estado.

Discutir esse projeto de desenvolvimento é tarefa prioritária do PSDB e de nossos aliados nos próximos meses.

Beto Richa, prefeito de Curitiba

24 Comentários

  1. O Beto Richa definitivamente traiu o Osmar Dias. Vai trair o povo de Curitiba ao renunciar o mandato para se candidatar ao ao govervo do paraná. Felizmente não trairá o povo do Paraná, porque levará uma “surra” nas urnas do Osmar. Quem viver verá!!

  2. Que as PPPs alavacaram o desenvolvimento em diversos países não resta dúvidas. Agora para se levar a sério um projeto desses é preciso de no mínimo uns 20 grandes nomes com ilibada reputação e notório saber técnico- administrativo para a administração da Copel, da Sanepar e do Porto de Paranaguá.
    É preciso refundar os três sob nova direção por que o funcionamento é péssimo!

  3. Entre o resultado da eleição e a posse o Beto deveria fazer audiências públicas, porque eu quero ir e reclamar da Copel. Estou insatisfeito com a gestão Copel e fim de papo.

  4. Parabens, com uma linha correta na relação capital/social teremos um Paraná – MAIS RICO POR METRO QUADRADO-.

  5. É bom a turma estar preparada. É a força da renovação que vem por aí. Beto Richa, Gustavo Fruet, vão tratorar a velha prática e os velhos políticos. 2010 – RENOVE DE VERDADE

  6. o desenvolvimento na visão de beto, com certeza será trazer mais algumas dezenas de montadoas de carros para curitiba com isenção de imposto por décadas. de preferência trará também a harley-davidson e qualquer outra porcaria que faça barulho, solte fumaça e passe de 100 km/h.

  7. Caro Queiroz, Se o desenvolvimento for esse que vc citou, parabéns ao Beto, excelente, é isso mesmo que esperamos de um governador, criação de empregos, dinheiro pros futuros governantes, desenvolvimento do estado, …Deus te ouça caro Queiroz..a propósito o dinheiro gasto pelos desqualificados de hoje vem de onde??? cairam do céu ou nasceram em uma árvore….ou são reflexo da industrialização do SR Lerner, com montadoras, com a criação da CIC..Desculpe mas a sua ignorância de pensamento é o desenvolvimento do estado…..

  8. BETO.

    ESSA HISTORIA DE NOVO PROJETO É O QUE O LERNNER PREGAVA!!!

    PARA DE CONVERSINHA!

    O PARANÁ É UM DOS MELHORES ESTADOS DO PAÍS
    E TEM QUE RESOLVER OS PROBLEMAS COM SEGURANÇA NOS GRANDES CENTROS!

    LEMBRA QUANDO VC APOIAVA O LERNNER E ELE FAZIA PROPAGANGA DIZENDO QUE AS MONTADORAS DE AUTOMOVEIS GERARIAM MILHARES DE EMPREGOS?
    VIU NO QUE DEU???
    HAHAHAHA

    O PARANA PRECISA MELHORAR SIM!!!
    E ESTA MELHORANDO!!!!!!!

    SEM CONVERSA FURADA E COM:

    ESTRADAS BEM CUIDADAS
    PROFESSORES SEM FAZER GREVE
    PESSOAS BEM ATENDIDAS NOS HOSPITAIS E
    EDUCAÇÃO DE PRIMEIRO MUNDO!!!!

    ESTAMOS TE ESPERANDO!!!!
    PODE VIR QUE O POVO DO PARANÁ VAI FALAR PRA VC E SEUS AMIGUINHOS O QUE REALMENTE ESTE ESTADO QUER E PRECISA!!!!!!!

    PESSUTI

    O PARANÁ NO CAMINHO CERTO!

  9. Que traiu nada, Beto apoiou Osmar para governo, o cara não teve competêcia para derrubar o Requião, então que saia da frente e não atravanque o caminho. Osmar deveria ser vice do Beto e fim de papo. Da vez passada ficou um tempão para sair candidato, era a vez dele, agora passou.

  10. Continuo afirmando que Beto traiu seu eleitor Curitibano, e traiu um homen de bem que é o Senador Osmar Dias, mas a ganacia fala sempre mais alto, Beto não dê o passo maior que as perna porque elas podem quebrar, você nem terminou o que tinha prometido para seu tempo de prefeito, sujera isso em? me sinto enganado.

  11. É…. realmente se o “atendimento digno” na saúde que o sr. beto promete para o estado for o mesmo de curitiba, o estado está ferrado… fui ao posto 24 horas do cajuru, na sexta levar meu pai, um senhor de 76 anos, e tivemos que esperar quase 4 horas para atendimento, o painel eletrõnico por onde ocorre a chamada dos pacientes não está funcionado a dias, segundo uma funcionária do proprio posto….nem copos plásticos para tomar água havia no único bebedouro….até a médica que atendeu meu pai estava revoltada com o descaso….beto richa: o velho travestido de novo

  12. Sandro
    você como cupincha do beto é ótimo. ótimo e na contramão do que chamamos de desenvolvimento sustentável. mas deixa pra lá, não vou forçar a barra pro seu lado, vai que lhe dá um derrame cerebral por tentar usar a cabeça além do que lhe é permitido.

  13. LEÃO DO CANGUIRI Responder

    Ao ler os textos anteriores. Da para perceber como tem gente despreparada. Tem gente que alega em seus comentários que uma motadora, só irá nos arruinar. Tem outros que acham a candidatura do Prefeito de Curitiba, uma traição a população curitibana.
    Pois bem todos estas pessoas são tolas. Se não houvesse a criação da CIC e a vinda das montadoras para o nosso estado, hoje estariamos falidos, pois, um estado que só dependia exclusivamente da agrricultura no passado, hoje com a mudanças climaticas teria muita dificuldade em arrecadação. Exemplo disso são as pequenas cidades paranaenses em que o comércio depende da renda do agricultor. Não deu colheita, não da renda para o agricultor. E não dando renda para o agricultor, não faz girar os recursos financeiros no comércio e fica as Prefeituras locais sem o recolhimento do ISS, por prestações de serviços e o Estado sem o ICMS, sem a circulação de mercadorias.
    Por isso a vinda das motadoras no final da decada de 90 e início dos anos 2000 foi muito importante para o Estado, bem como na decada de 70 a criação da CIC que alavancou a econômia da cidade de Curitiba.
    Então o que o Sr. Lerner fez, foi bom para coerente neste aspecto e que hoje sustenta está máquina do governo Requião que não fez nada em oito anos neste seus últimos mandatos, nem quando foi Prefeito de Curitiba e nem como senador do estado.
    E não foi só o Requião como senador do estado mijou fora do pinico, no governo Lerner. O Osmar e o Alvaro também colaboraram para o atraso do projeto de saneamento do estado.
    Portanto aos que acham um vinda de motadora ou de industria par ao estado é um atraso. E aconselho que reflitam melhor.
    Quanto a tal “traição”. seria sim uma traição aos curitibanos e paranaense se o nosso maior expoente na atual política paranaense ficasse de fora e deixasse as velhas raposas tentarem comandar o Estado.
    Precisamos de sangue novo e de idéias novas para voltar a ser um estado dinâmico e de vanguarda.
    Sou mais Beto para Governo e Fruet para o Senado. O resto é resto.

  14. Precisa, realmente precisa, mas de alguém que saiba apresentatar este projeto a população, no caso esse alguém é o Senador OSMAR DIAS, sem duvida alguma é o mais preparado e o mais experiênte para ser o Futuro Governador do PARANÁ.

  15. O Osmar não é ex-aliado, Beto que é ex-aliado de Osmar, afinal foi ele que traiu o pacto, mas como o céu e o inferno começa aqui mesmo, ele vai ficar sem mandato a partir do ano que vem, depois tem que juntar os cacos e começar d’novo.

  16. O Richa é novo só na idade. Vem de uma velha oligarquia e com as mesmas práticas politicas, os velhos vicios. Qual o trabalho do Richa fora dos penduricalhos do poder? Na verdade o Richa representa o atraso, juntamente com o Alceni, Rossoni, o Afonso Camargo, Plauto, Justus e tantos outros.
    O que ele fez em 55 meses a frente da Prefeitura? Este discurso de desenvolvimento sustentável é velho.

  17. JoãoMariaDeAgostinho Responder

    Na verdade o Paraná precisa de “NOVO”. Nada mais. Chega de Richas, de Requiões, de Dias.

  18. Etaaaaaaaa!
    Os puxas do Osmar estão presentes hein kkkkkkkkkkk…..

    MORRAM DE INVEJA, em 2010, BETO Governador !!!!!!!!!!

    😀

Comente