Uncategorized

Tudo na mesma, desde 2006, diz Osmar Dias em Almirante Tamandaré

Osmar_tamandaré2

Hoje pela manhã, Osmar Dias foi a Almirante Tamandaré para conversar com os produtores de calcário na condição de pré-candidato do PDT ao governo do Paraná. Ficou pasmo. Ouviu as mesmíssimas reivindicações que lhe foram feitas há quatro anos, em 2006, quando disputou o mesmo cargo contra Requião, que venceu a eleição por pequena margem.

Subsídios aos custos do transporte de calcário, duplicação de rodovias e desburocratização da fiscalização ambiental. Essas são as principais reivindicações da Associação dos Produtores de Derivados do Calcário (APDC) entregues ao senador Osmar Dias, durante reunião realizada hoje (dia 23), em Almirante Tamandaré.

Ao receber e analisar as propostas, Osmar Dias observou que elas são as mesmas que recebeu em 2006, na última eleição para governador. “Na eleição de 2006, a Região Metropolitana de Curitiba foi decisiva no resultado das urnas. E vejo aqui que quase nada mudou. Por isso vou continuar ouvindo a população para formular um grande projeto que contemple a RMC. Não assumo compromissos que não posso cumprir. Se não conquistei a confiança desses municípios em 2006, quero conquistar agora com um projeto feito em conjunto com os moradores daqui”, afirmou.


Entre as propostas entregues ao senador estão a definição de uma política industrial para o Paraná. Segundo o presidente da APDC, Alzemir Domingos Gulin, a indústria paranaense precisa de uma secretaria atuante que agregue técnicas gerenciais para fomentar o setor produtivo. Os empresários de Almirante Tamandaré e região presentes ao encontro também reivindicam a duplicação das Rodovias dos Minérios e da Uva e um Contorno Ferroviário para fazer o escoamento da produção. Para o senador Osmar Dias, o Governo do Paraná já tem os projetos de duplicação das rodovias. “Só falta executar”, lembrou.

Os empresários também desejam a desburocratização da legislação ambiental referente ao setor de mineração e calcário. Segundo eles, é necessária uma estrutura ambiental de responsabilidade do município, pois atualmente a fiscalização – de competência estadual – é lenta e confusa, o que acaba prejudicando o trabalho das empresas da região. Para o senador Osmar Dias, a questão ambiental tem que ser tratada com muita importância, especialmente quanto à captação e utilização de recursos hídricos. “Nesta região fica o aqüífero Karsten. E tratar a água como um recurso finito é uma questão de consciência. No nosso projeto, vamos prever benefícios para quem preservar os recursos hídricos”, garantiu.

SUBSÍDIOS – Ainda no encontro, os produtores de derivados de calcário se queixaram dos altos custos dos fretes para transportar o calcário. Segundo eles, paga-se mais pelo frete e o pedágio do que pela própria matéria-prima. Os empresários pediram que o governo incentive com subsídios o custo do transporte. Quanto a isso, Osmar Dias lembrou que, quando foi secretário da Agricultura do Paraná, o governo subsidiava o frete do calcário. “A produtividade da agricultura do Paraná deve muito às práticas de manejo e utilização de calcário que promovemos naquela época”, afirmou. “Se a indústria de calcário cresce, cresce a agricultura e, consequentemente, a geração de renda no nosso estado”, completou.

OUTRAS PROPOSTAS – O senador também falou sobre os grandes problemas que afetam os municípios da RMC: segurança, saúde e o tratamento de resíduos. Na área de saúde, Osmar Dias falou da criação de um Hospital-maternidade para a região e do Circuito da Saúde, que fará convênios com hospitais universitários e com estruturas privadas. “O governo vai pagar pelo serviço de saúde sem onerar a folha de pagamento do estado. Vai sobrar mais dinheiro para aplicar diretamente na saúde. Hoje o Paraná só investe 8% em saúde”, disse.

Sobre o lixo, Osmar Dias afirmou que já se passavam 20 anos e a Caximba, projetada para 11 anos, continua recebendo 8,5 milhões de toneladas de lixo de 26 municípios. “Não se pode admitir a concentração de lixo em um só lugar. Vamos propor a construção de cinco aterros sanitários e cinco usinas de reciclagem. Longe das áreas de manancial. É uma questão de saúde pública”, garantiu.

Sobre a segurança pública, Osmar Dias disse que é preciso, além de colocar mais policiais nas ruas, integrar sociedade com a polícia, criando a Polícia Comunitária “A polícia precisa estar envolvida com a comunidade e apoiada em Centros Integrados de Segurança, onde funcionarão estruturas das polícias Civil, Militar, Conselho Comunitário de Segurança e Conselho Tutelar”, explicou. “Precisamos também fortalecer os valores da família e dar oportunidades de emprego aos jovens, por meio dos cursos profissionalizantes e escolas de tempo integral”, completou.

No encontro também estavam presentes o presidente do Sindicato da Indústria de Extração de Mármores, Calcários e Pedreiras no Estado do Paraná (Sindicap), Claudio Grochowicz; o presidente da Câmara Municipal de Almirante Tamandaré, Aldinei Siqueira (DEM), acompanhando do vice-presidente Osvaldo Stival; o prefeito de Itaperuçu, José França (PMDB), além de vereadores do DEM, PPS, PTB, PSB, PSDB, PTN e PP.

Ainda acompanhando o senador estavam os deputados federais Ratinho Jr. (PSC) e Wilson Picler (PDT), o deputado estadual Neivo Beraldin (PDT) e o vereador de Curitiba, Roberto Hinça (PDT).

16 Comentários

  1. E a mesma conversa fiada do Senador que continuou sendo Senador e nada fez em prol deste povo.
    Fora Osmar.
    Fora Dias.

  2. Olá Cabeça de Ita….
    Dificil… né!!!!
    Enquanto um só se presta em deixar seus acessores a lamber suas botas… Outros trabalham forte para criar um projeto decente para nosso Estado do Paraná…
    A diferença Cabeça de Ita, está simplesmente na competência… Enquanto seu REIQUIÃO mente alucinadamente ao povo do Paraná, outros trabalham… criam…
    Aliás, Cabeça de Ita… Parece-me que o concurso de LAMBE-BOTAS DO REIQUIÃO terá suas incrições abertas dentro de poucos dias… Inscreva-se… Quem sabe sobra uma solinha pra você!

  3. Um dia TODOS ACORDARÃO!

    Olá Cabeça de Ita….
    Dificil… né!!!!
    Enquanto um só se presta em deixar seus acessores a lamber suas botas… Outros trabalham forte para criar um projeto decente para nosso Estado do Paraná…
    A diferença Cabeça de Ita, está simplesmente na competência… Enquanto seu REIQUIÃO mente alucinadamente ao povo do Paraná, outros trabalham… criam…
    Aliás, Cabeça de Ita… Parece-me que o concurso de LAMBE-BOTAS DO REIQUIÃO terá suas incrições abertas dentro de poucos dias… Inscreva-se… Quem sabe sobra uma solinha pra você!

    Um outro dia, pela felicidade geral do Paraná, veremos REIQUIÃO E SUA CATERVA DE DEPUTADOS LAMBE-BOTAS defenestrados do meio político do Paraná…
    Aleluia!!!
    Este dia está quase chegando!!!

  4. Em relação ao subsídios aos custos do transporte de calcário para os pequenos e médios produtores, e a duplicação de rodovias eu concordo mas em relação a “desburocratização da fiscalização ambiental”, o que na prática siginifica diminuir a quase inexistente fiscalização sobre o setor eu sou totalmente contra, pois os prejuízos para a saúde de toda a população da região metropolitana de Curitiba gerada por estas indústrias arcaicas não é pouca.

    A FIEP no ano passado veio com a conversa de que iria estavelecer o “selo verde” para identificar os industriais do setor que tivessem preocupações em arrumar soluções para os sérios problemas ambientais que este tipo de atividade geram, mas isto não passa de uma medida inócua, já que o governo estadual que deveria fiscalizar estes crimes ambientais faz vista grossa.

    Fora a poluição causada pela poeira do cal e do calcário os fornos destas empresas, que não possuem filtros apropriados, queimam como combustível tudo quanto é tipo de lixo tóxico (pneus, etc.) daqui e de outros estados e para isto recebem pela queima ilegal em seus fornos de R$ 500 a R$ 600 a tonelada.

    Até hoje nenhuma destas empresas no Paraná tem ainda o selo verde, que para terem teriam de tomar várias medidas, tais quais a implantação de uma “cortina verde” de árvores, filtros, pavimentação e umidificação do pátio e das vias de acesso da empresas, etc..

    Este IAP é uma vergonha!

  5. E o Senador acreditou????????????? Será que ele também acredita que tem chance na próxima eleição? Será que ele também acredita que o Álvaro, seu irmão é bonzinho, acredita também em duende, Papai-Noel…..

  6. Esta certissimo o Senador Osmar Dias, frases como acima é de pessoas que vivem do ódio no coração e só pensam em si mesmo deve ser um daquele s que contrinui para o atraso do PARANA vai em frente Senador Osmar DIAS VÓSSA EXCELENCIA TEM FAROFA NO BULE

  7. SYLVIO SEBASTIANI Responder

    Senador Osmar Dias, estas promessas foram também feitas em 2002, não cumpridas, ainda o povo votou “nele” em 2006, motivo que foi reeleito e não sei porque, votam nele para Senador, no próximo ano.Uma coisa é clara: Votei e trabalhei bastante para o Osmar Dias ser Governador, em 2006. O povo perdeu, não foi o Osmar Dias.

  8. tudo igual …
    Unico registro.
    Presença do prefeito de Itaperuçú, e toda a verdade sobre o lixo…com vereadores do município e tudo..

  9. Zé do povo o cidadão que se diz Brasileiro deverdade e ama sua patria, primeiro coloca o neme em tudo que se quer dizer.
    Só pra te dar uma idéia esta tal fiscalição do jeito que vem sendo feito qual mama teta do Governo amedrontando a população principalmente os agricultores qual tem pagado o pato das questões ambientais, estse malandros pressionam , mas na verdade usam isto para obrigar a votarem neles .
    Porque naõ ao ivés oprimir os governos não usam os recursos destes setores ambientais para incentivar o povo a palantar arvores. alias não é meio hambiente é AMBIENTE e ai entra todos Cidades, fabricas de automoveis , avião etc , vou te dar um exemplo os europeus e americanos erraram a milhares de anos , mas depois descubriram que para cortar uma arvore primeiro tem que se plantar, porque não palantar de treis a dez arvores para que depois cortar.
    Acho ingnorancia pra não falar uma Burriçe esta baléla, claro que conservar é preciso conservar quero dizer que primeiro é o ser humano depois o resto.

  10. ei osmar da um pulo a em matinhos e veja o que ta acontecendo com a cidade .. nao so sentar para almoçar na casa do prefeito que e conhecido como nazistao de caioba, demos…
    por que sera ….
    hospital sem medicos , agra para nascer em matinhos nao mais so em paranagua…
    a cidade suja , cheio de buracos…. ele ameaçando os comerciantes que sao contra ele , anda com aqueles monte de sgurança. iuma verdadeira milicia armada.
    comprou todos os mercados, o hotel caioba depois da eleiçao , o park balneario, e todos os postos de gasolina… e quem e contra ele ele manda fechar os estabelicimentos como vc com velho dvicz e o dono da sorverterias …… e o dono do suprmercado quinteto….
    e as licitaçoes … so vendo desça la senador…
    e tem muito mais … dee uma olhade-la
    http://horadaverdade.wordpress.com/

    he por isso que aqui nois vamos e de beto richa……..

  11. O SENADOR OSMAR DIAS TROUXE A ALMIRANTE TAMANDARÉ A LISTA DOS BENEFÍCIO QUE ELE CONSEGUIU PARA NOSSA CIDADE NESSES TROCENTOS ANOS EM QUE ELE É SENADOR.

  12. celiamunicipalista Responder

    Esse blog que o sr.Daniel Santini mandou dar uma olhada,não tem valor até porque é do Douglas do gerason.Ele tem um alto cargo comissionado na prefeitura de Matinhos.O que está acontecendo aqui em Matinhos é falta de gerenciamento da coisa pública,com respeito a o senador Osmar Dias está passado da hora de trazer recursos para nossa querida Matinhos.

  13. PDT - Cerro Azul Responder

    Estivemos presentes em Almirante Tamandaré, e realmente quem tem projeto para o Paraná é o senador Osmar Dias. Suas palavras são sensatas e comedidas sem aquela extravagancia cheia de bravatas de alguns políticos, então podemos perceber a palavra firne do senador bem como suas boas intenções para com o PARANÁ.

    12, em 2010 Osmar é nosso governador.

    Leone Desplanches
    PDT – Cerro Azul

Comente