Uncategorized

Escolinha em DVD

requiao-escolinha
Abraão Benício no Paraná Online

O Ministério Público Federal (MPF), que tenta coibir judicialmente o uso pessoal da TV Educativa, encaminhou ofício ao governo solicitando cópia em DVD da ‘escolinha’ do última dia 6. Depois de analisar o desempenho de Requião, a procuradoria definirá se entra com novo pedido de aplicação de multa no Tribunal Regional Federal da 4ª Região (TRF4).

Demissão

Na ‘escolinha’ do último dia 6, Requião fez piada com um pesquisador do Instituto Agronômico do Paraná (Iapar), que usou o microfone para criticar a falta de estrutura do Iapar. Depois de ouvir as queixas do funcionário, o governador o demitiu, na frente de toda plateia que acompanhava a “Terça insana” no Museu Oscar Niemeyer (MON).

Japonês

Na sequência, Requião ridicularizou a descendência oriental do pesquisador, chamando-o de japonês, gafanhoto e kung fu. No final, para tentar minimizar o constrangimento do funcionário, Requião sentenciou que a pena não seria mais a demissão e sim uma punição mais branda: “uma semana sem comer macarrão”.

Pequena fortuna

A tendência é que a procuradoria entre com pedido de aplicação de nova multa. Caso seja aceita pelo TRF4, a nova penalidade se somará a dívida de R$ 850 mil que Requião já contabiliza com a Justiça federal por conta do ‘show’ na reunião semanal do secretariado.

9 Comentários

  1. Francisco Alpendre Responder

    Se o cidadão ofendido fosse negro e se tivesse sido chamado das ofensas típicas de quem alude de forma negativa à raça como “macaco” e afins, certamente seria passível de crime de racismo. A Procuradoria poderia, ao invés de ir pela linha da multa, atribuir ao Governador a ocorrência penal típica, inafiançável, deste crime. Ou dizer que japonês vai ficar sem macarrão, chamá-lo de kung-fu, bezouro e gafanhoto não é ofensa estereotipada típica contra esta raça?

  2. Puro racismo… E racismo cínico…
    Não cabe empeachmant???
    Não sei como esse ser ainda não foi preso!
    Cadê o Ministério Público do Paraná?
    Cadê os deputados estaduais do Paraná?

  3. Interior do Paraná Responder

    Só quero ressaltar que o funcionário não foi demitido….foi apenas uma brincadeira..que claro foi de muito mau gosto…

  4. Se os japoneses se lembrarem disso dia 3 de outubro do ano que vem, os funcionários públicos da revogação do dia deles, o quadro geral da promoção de araque, os pesquisadores do Iapar da ofensa ao colega, os jornalistas denegridos, os agricultores da faixa no rabo, os prefeitos dos seus impropérios, os deputados que sofrem com deboches, a promessa do baixamento do padágio e outras esculhambações, sei não onde o governador de pouco mais de 5O por cento dos paranaenses vai arrumar voto pro Senado…Aqui em Barra do Jacaré, numa pesquisa de 33 votos feita domingo na beira do campo de futebol, com uma caixa de sapato de urna, ficou em terceiro.

  5. Pé Vermelho, voce é o único formador de opinião ai na Barra do Jacaré, e mesmo assim o Requião ficou em terceiro, isso é uma verdadeira derrota para voce, capriche mais na desconstrução da candidatura de Requião se não o fera vai ficar com mais de 60 % dos votos válidos para Senador. Me contaram que voce pagou o churrasco ai no campo da Barra e mesmo assim alguns jogadores resolveram não te obedecer e votaram no Requião na tua caixa de sapatos. Um amigo teu ai da Barra me disse também que o teu candidato o Fruet ficou com 12 votos a Gleisi com 11 e o nosso Governador sem ter ninguém para fazer comicio para ele 10 no terceiro lugar.

  6. Ao irmão da Vovó Naná Responder

    A frustação do irmão da Vovó Naná, contra o Império do Sol Nascente
    é grande pois ele perdeu a Toyota no Paraná, graças ao deslumbrado Virgílio, por isso desconta no pobre do pesquisador do IAPAR!!!!

    Fora Irmão da Vovó Naná, agora no DF, melhor que no Porto!

  7. Porque se nem o Japonês reclamou? Aqui no IAPAR sempre fazem piadinhas com ele e ele não reclama. Pelo contrário, adora. A frase predileta do Pichetti é “O nosso japonês é melhor que o deles”.

Comente