Uncategorized

Beto Richa e a versão curitibana do Bolsa Família

teresinha1

O prefeito de Curitiba, Beto Richa (PSDB), lançou uma versão municipal do Bolsa Família. Chama-se “FamíliaCuritibana”. Prevê a distribuição de R$ 50 mensais a 7 mil lares pobres.

A novidade foi anunciada em cerimônia no Tatuquara, bairro humilde da capital paranaense. A prefeitura armou o palanque e providenciou a platéia. Cerca de mil moradores aplaudiram Beto.

Antes do discurso do prefeito, falaram duas beneficiárias do novo programa. Uma dedicou ao prefeito um poema: “Nova luz” (foto). Outra, recobriu-o de elogios: “A nossa Terra Santa [nome de uma vila de Curitiba] está melhorando graças ao Beto”.

O PT chiou. Diz que a idéia do bolsa-família era sua. Os tucanos retrucaram, lembrando que a idéia era de FHC reformada por Lula e com Beto devolvida à forma original, ou seja, exige retribuição e educação. Ouça o que disse Beto Richa e Alvaro Dias sobre o programa:

Ou clique aqui para baixar o arquivo em formato mp3.

28 Comentários

  1. Para ganhar voto vale tudo. Até comprar.

    Como diria Tim Maia, só não vale dançar homem com homem, mulher com mulher… o resto vale.

    Pensando bem, Tim Maia seria desprezado pelo pessoal do GLTB, seja lá o que isso quer dizer.

  2. UÉ… ATÉ A POUCO TEMPO, ESSE PROGRAMA ERA POPULISTA E ELEITOREIRO…
    AGORA O FILHO DO ZÉ MUDOU DE DISCURSO????
    MUITO BEM, RAPAZ…
    TÁ INDO BEM…
    PROMETE GOVERNAR A CIDADE E SAI VIAJANDO POR ESSE MUNDÃO DE MEU DEUS…
    O DEMONIO VIROU SANTO…
    O QUE ERA JÁ NÃO É MAIS….
    LICITAÇÃO AINDA NÃO APRENDEU A FAZER…
    O QUE MAIS VIRÁ PELA FRENTE?????
    PARABÉS!!!!

  3. Marcelo Augusto Responder

    O PSDB criou a idéia sim, isso é fato. O atual governo federal juntou tudo e melhorou, ampliando o atendimento.
    E o prefeito agora faz outro. E tudo que é feito nesse sentido, de combate a miséria, merece destaque e reconhecimento. Boa ação da Prefeitura de Curitiba.

  4. Pelo alto grau de exclusão social em que se encontra o país, com seus 45.000.000 de habitantes vivendo abaixo da linha da pobreza, este tipo de porgrama, que embora seja um paliativo considero louvável, garante a quem o recebe a certeza de não morrer de fome.

    Na realidade quem criou “Renda Cidadã”, que hoje leva o nome de “Bolsa Família”, foi o ex-governador tucano Marconi Perilo e o FHC teve a grande atitude de o transformar em um Programa Federal. O governo Lula, embora assuma o mesmo como seu apenas apenas o manteve, mas trocando o nome.

    Parabéns Beto por ter tomado mais uma atitude em busca da inclusão social para as camadas mais pobre da população de Curitiba!

  5. Só cabe uma palavra para essa atitude…DEMAGOGO!!!!
    Ficaram 8 anos criticando o bolsa familia e agora como e candidato faz um programa generico.

  6. Eleitor Consciente Responder

    Gestão – Cassio e Beto

    Curitiba 16 anos de estagnação

    Não surge nada, e quando surge é uma porcaria de dessas.

    Não sei como tem tanta popularidade, deve ter usado de mensagens subliminares no horário político

  7. É tudo igual, PT e PSDB. Mensalão, “não sei, não vi”, e programas eleitoreiros. O que antes criticavam agora é bom e vice versa. Pega-se umas beneficiadas, as preparam, escrevem poemas, buque de flôres, e faz-se de conta que estão homenageando o Sr.Prefeito, igual ao Lula, que vai na Europa receber um prêmio, patrocinado pela Petrobrás, BNDES e outras empresas estatais, ou seja, nós é que pagamos mais esta palhaçada.

  8. Carlos Alberto Gomes Responder

    O prefeito Beto Richa está confirmando a máxima de que orçamento público é peça de ficção. De fato, ele está contribuindo para que o orçamento de uma prefeitura continue a ser desrespeitado, pois esse projeto Família Curitibana não foi sequer previsto e incluído no orçamento de 2009. Está aí um exemplo de administrador públco que não merece crédito algum, pois se há um instrumento que deve ser respeitado e que permite à população acompanhar os gastos públicos, esse instrumento é o orçamento.
    E ainda há gente que chama o prefeito de político moderno, que vai implantar coisas boas e transparentes em sua possível passagem pelo Palácio Iguaçu. Está agindo exatamente como os administradores retrógrados, sem qualquer compromisso com o planejamento e a economicidade. Ele já está na fase do “vale tudo”. Acho até que ele está envergonhando o seu pai.

  9. É mais rentável do ponto de vista da arrecadação dar mesada a massa votante e manter a carga tributária no limite.

    Como uma espécie de CLT da educação, esse é o tipo de maquiagem que os socialistas adoram e que garante várias eleições.

    Quero ver gerir com competência a máquina pública e deixar que a economia cresça sem essa intervenção paternalista que o brasileiro aprendeu a adorar desde sempre.

    Inclusão social ou melhor, distribuição de renda, se faz com emprego numa economia livre da intervenção do governo e não com mesada.

    Além disso, queria ver darem mesada se o voto não fosse obrigatório.

  10. PAULO SERGIO MOREIRA Responder

    Fábio, percebeu que na Gazeta do Povo de hoje, na foto, junto à Fernanda Rciha, entregando a bolsa esmola(como charmam a tucanada) está uma senhora com uma camiseta com o sílmbolo do PT estampado ?

  11. Motoqueiro Infernal! Responder

    Façam uma creche, escola integral, urbanizem tudo, cadastrem as pessoas, disponibilizem cursos profissionalizantes, qualifiquem as pessoas…. chega de paternalismo idiota.

  12. Eu sou a favor do Beto Richa e vou votar nele ano que vem, mas acho que esse bolsa esmola é uma vergonha, Chega de dar esmola pra pobre no Brasil, além dos cara não tá saindo do lugar, tão tudo mal acostumado.

    Se um dia faltou emprego no Brasil, hoje falta é vontade pra trabalhar. Emprego tem de sobra!

  13. Luis Gringo qual é a tua?

    Vocês deram continuidade a um bom programa implantado pelo PSDB, pois apenas mudaram o nome, e fazem apologia do mesmo e de suas virtudes e tem a cara de pau de dizer que o Beto assumir também este belo e necessário Programa de Governo, que teve origem nos governos do PSDB (Marconi e FHC), é “demagogia”?

    Seja honesto pelo menos uma vez na vida!

  14. CURTA, FINA E SISTEMÁTICA Responder

    PÃO E CIRCO PARA O POVO ORAS…..

    “OS BORSA” SÃO UM BOM TROCA-TROCA DE VOTOS……

    ASSIM COM AS CESTAS BÁSICAS…..

    E A LISTA AUMENTA OS “BENEFÍCIOS BORSAIS”……E PQ NÃO DIZER “VOTAIS”…..

    VOTINHO NA URNA PRA QUEM DER MAIS….

  15. É o modelo!
    A turba do PT deve estar aplaudindo…
    Esta empreitada do Beto é estarrecedora… Continuista da imbecilidade de achar que “AS BOLSAS” serão a salvação da pobresa!
    MENTIRA DESLAVADA E HIPÓCRITA!
    Plotei aqui mesmo ha um certo tempo atrás um comentario sobre esse ato populista e hipócrita um comentário que vou repetir…
    Em uma experiência obtida em conversas com moradores da zona rural de Antonina, obtive o seguinte depoimento de um agricultor primitivista…
    “Vou acabar também vendendo minhas terras para a “SVS”… Meu irmão já vendeu o lote dele há mais de dois anos e foi pra Antonina… Meus filhos quando vão à cidade voltam revoltados… Lá seus primos tem o conforto, as diversões, RECEBEM BOLSA FAMÍLIA, BOLSA ESCOLA, VALE GAS, LUZ FRATERNA E ÁGUA SOCIAL, quando não CESTAS BÁSICAS… E eles me cobram, e cobram muito… Lá na cidade seus primos ficam em casa vendo televisão após as aulas, mas no fim do mês recebem a bolsa escola… Aqui só temos trabalho e muito trabalho e muito pouco resultado financeiro””…
    Assim vão engrossando a leva de agricultores arribados da miséria para a periferia das cidades…
    É um crime a instalação destes programas, que nada mais representam do que estabelecer a miséria pela miséria… Comiseração…
    Enquanto poreríamos ter em todas as cidades deste País cursos de formação profissional, para abrir oportunidades a esta população para o mercado de trabalho.
    A política das bolsas, NADA MAIS REPRESENTAM DO QUE A IDÉIA DE MANTER ESTAS PESSOAS ATRELADAS À BENESSES SEM QUE OFEREÇAM CONTRA-PARTIDA. é A MISERABILIDADE PELA MISÉRIA…
    E isto tem sido muito bom para o PT.
    Tenha dó BETO RICHA!

  16. Enquanto o Beto trabalha dar dignidade aos menos assistodo.
    O Governador fica envergonhando o Paraná com esse resultado vergonhoso que circula na midia.
    Fala na escolinha o motivo desta vergonha Requião.

  17. Tá na cara que o cara não sabe o que é programa de distribuição de renda. Até o Armínio Fraga defendeu o Bolsa Família no programa da Míriam Leitão na Globo News, o programa é uma política pública da área econômica muito importante para o desenvolvimento do Brasil. O que não pode é esse bando de gente que sonega pra caramba ficar fazendo pinta de indigando porque estão gastando o nosso dinheiro e não perceber que é graças a esse tipo de ação que o país não quebrou na crise. tem outra o Bolsa Família é temporário, já há milhares de famílias que saíram do programa recentemente por já terem conseguido renda própria. Tem que acabar com esse clichê de que quem recebe a bolsa é vagabundo. Queria ver se esses críticos de hoje tivessem nascido na mais pura miséria!

  18. TODOS OS POLITICOS SAO PORCOS, MAIS O BETOOOOOOOOOOOOO
    É MUITO CHEIROSINHUUUUUUUUU
    E LINDOOOOOOOOOOOOOO

  19. BISTEKA

    Concordo que as bolsas são um paliativo perante uma situação especial de combate a fome, já que ao mesmo tempo temos de ter políticas de inclusão, mas a nível de Curitiba elas são realidades.

    Curitiba tem o melhor desempenho entre as capitais brasileiras no Índice de Desenvolvimento da Educação Básica (IDEB). Curitiba obteve o índice de 5,1 na avaliação entre alunos de 1ª a 4ª série do ensino fundamental. O resultado pelo Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira. O índice de Curitiba ficou muito acima da média nacional, que foi de 4,2.

    Desenvolvido pelo Ministério da Educação (MEC) para promover a melhoria na qualidade das escolas públicas do país, o IDEB combina desempenhos obtidos pelos alunos na Prova Brasil e no Sistema de Avaliação da Educação Básica (SAEB). Essa conquista de Curitiba, de ter o melhor ensino do País, é fruto do trabalho que vem sendo feito desde o início da atual administração, de fazer diagnósticos profundos e constantes para buscar informações que mostrem a realidade de cada escola, suas experiências e necessidades.

    A prova maior de que aqui a Educação é a maior prioridade são os altos investimentos aplicados no ensino e na capacitação profissional, cujos bons resultados são o espelho da realidade. A média de investimentos feitos pela Prefeitura na Educação ultrapassa os 27% e este valor supera os 25% determinados pela Constituição federal.

    Todo ano a Prefeitura tem gasto dezenas de milhões para construção de novas escolas e creches, contratação e capacitação de novos profissionais da educação, aquisição de materiais didáticos e equipamentos modernos para as unidades de ensino e implantação de programas e projetos na área.

    Na avaliação entre os alunos da segunda fase das escolas municipais (5ª a 8ª série), Curitiba também mantém o bom desempenho. Em terceiro lugar no ranking, a cidade mantem o índice acima de 4,2, perdendo apenas para o Rio de Janeiro e Campo Grande.

    Fora a Educação formal outras atitudes visando a inclusão social por parte do governo Beto Richa são muitas, sendo um bom exemplo a Feira do Emprego e da Capacitação Profissional.

    Nela se reune empresas de recursos humanos, instituições de qualificação profissional e entidades e de trabalhadores e sindicatos de empresas, além de órgãos municipais. O objetivo da iniciativa é unir esforços para reduzir número de vagas que não são preenchidas no mercado de trabalho por falta de capacitação dos trabalhadores.

    Outra parceria signifcante é a que é feita junto a FIEP por meio do Senai e entre os resultados alcançados podemos citar a que foi realizada com o Sindicato da Indústria do Vestuário de Curitiba (Sindvestuário) e a Prefeitura de Curitiba. Através da Fernanda, pela Fundação de Ação Social (FAS), se capacita mão de obra especializada para a indústria do vestuário da capital.
    Este programa oferta de cursos de costureira industrial, cortador, modelista e encarregado de produção. A intenção é ao mesmo tempo atender a demanda do setor industrial, fomando mão de obra qualificada e garantir uma profissão às pessoas que estão fora do mercado de trabalho.

    Podemos falar também do belo trabalho de inclusão propiciado pelos Liceus do Ofício entre tantas outras formas que a Prefeitura utiliza para lutar contra a exclusão.

    Parabéns ao Beto, a Fernanda, a Heonora e demais servidores pelo belo trabalho que a Prefeitura que tem feito!

  20. Pois é senhores quando eu falo que o menino Beto é a nova versão do Jaime Lerner vocês não acreditam, ai está a prova disso, implantando um programa que não estava previsto no orçamento, e isso é só o começo, fiquem atentos e comparem q

  21. BISTEKA

    Concordo que as bolsas são um paliativo perante uma situação especial de combate a fome, já que ao mesmo tempo temos de ter políticas de inclusão, mas a nível de Curitiba elas são realidades.

    Curitiba tem o melhor desempenho entre as capitais brasileiras no Índice de Desenvolvimento da Educação Básica (IDEB). Curitiba obteve o índice de 5,1 na avaliação entre alunos de 1ª a 4ª série do ensino fundamental. O resultado pelo Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira. O índice de Curitiba ficou muito acima da média nacional, que foi de 4,2.

    Desenvolvido pelo Ministério da Educação (MEC) para promover a melhoria na qualidade das escolas públicas do país, o IDEB combina desempenhos obtidos pelos alunos na Prova Brasil e no Sistema de Avaliação da Educação Básica (SAEB). Essa conquista de Curitiba, de ter o melhor ensino do País, é fruto do trabalho que vem sendo feito desde o início da atual administração, de fazer diagnósticos profundos e constantes para buscar informações que mostrem a realidade de cada escola, suas experiências e necessidades.

    A prova maior de que aqui a Educação é a maior prioridade são os altos investimentos aplicados no ensino e na capacitação profissional, cujos bons resultados são o espelho da realidade. A média de investimentos feitos pela Prefeitura na Educação ultrapassa os 27% e este valor supera os 25% determinados pela Constituição federal.

    Todo ano a Prefeitura tem gasto dezenas de milhões para construção de novas escolas e creches, contratação e capacitação de novos profissionais da educação, aquisição de materiais didáticos e equipamentos modernos para as unidades de ensino e implantação de programas e projetos na área.

    Na avaliação entre os alunos da segunda fase das escolas municipais (5ª a 8ª série), Curitiba também mantém o bom desempenho. Em terceiro lugar no ranking, a cidade mantem o índice acima de 4,2, perdendo apenas para o Rio de Janeiro e Campo Grande.

    Fora a Educação formal outras atitudes visando a inclusão social por parte do governo Beto Richa são muitas, sendo um bom exemplo a Feira do Emprego e da Capacitação Profissional.

    Nela se reune empresas de recursos humanos, instituições de qualificação profissional e entidades e de trabalhadores e sindicatos de empresas, além de órgãos municipais. O objetivo da iniciativa é unir esforços para reduzir número de vagas que não são preenchidas no mercado de trabalho por falta de capacitação dos trabalhadores.

    Outra parceria signifcante é a que é feita junto a FIEP por meio do Senai e entre os resultados alcançados podemos citar a que foi realizada com o Sindicato da Indústria do Vestuário de Curitiba (Sindvestuário) e a Prefeitura de Curitiba. Através da Fernanda, pela Fundação de Ação Social (FAS), se capacita mão de obra especializada para a indústria do vestuário da capital.
    Este programa oferta de cursos de costureira industrial, cortador, modelista e encarregado de produção. A intenção é ao mesmo tempo atender a demanda do setor industrial, fomando mão de obra qualificada e garantir uma profissão às pessoas que estão fora do mercado de trabalho.

    Podemos falar também do belo trabalho de inclusão propiciado pelos Liceus do Ofício entre tantas outras formas que a Prefeitura utiliza para lutar contra a exclusão.

    Parabéns ao Beto, a Fernanda, a Eleonora e aos demais servidores pelo belo trabalho que a Prefeitura que tem feito!

  22. julinho da adelaide Responder

    Estou fazendo um pesquisa pra facul. Alguém pode me dizer uma obra do Beto no seu segundo mandato? Pode ser um semaforo, uma merendinha para as crianças ou um buraco tampado. Me ajudem, please..

Comente