Uncategorized

Beto Richa e Douglas Fabrício pregam união das oposições

beto-cm 053

A união dos partidos que disputaram a eleição ao governo em 2006 e à prefeitura de Curitiba em 2008 foi defendida pelo prefeito de Curitiba, Beto Richa e pelo deputado estadual Douglas Fabrício (PPS), durante evento suprapartidário realizado na sexta-feira (6), em Campo Mourão. Diante de um público de 600 pessoas, eles lembraram que o grupo deve se manter unido para definir uma única candidatura no próximo ano.

“Continuo defendendo a tese de união, porque estamos com diálogo aberto com outras siglas partidárias. Coloquei meu nome à disposição entendendo que existe uma lacuna para uma candidatura que represente a renovação política no Paraná”, disse Beto Richa, ao acrescentar que caso essa união não seja possível, ainda assim a população sairá ganhando pelas opções de escolha que serão apresentadas.

O deputado Douglas, que coordenou o encontro juntamente com dirigentes do PSDB e Democratas, reforçou o que já havia dito em reunião com Osmar Dias em Campo Mourão e em outras reuniões com Beto Richa em Ivaiporã e Cianorte.

“Nosso trabalho é para que o Beto Richa, o senador Osmar Dias e o Álvaro Dias estejam juntos no mesmo palanque com um candidato só. E quem decide esse candidato é a população, primeiro pelas pesquisas e depois confirmando nas urnas. Essa aliança deve ser trabalhada entre os partidos aliados para que no próximo ano tenhamos uma candidatura forte, capaz de vencer a eleição ainda no primeiro turno”, destacou o parlamentar.

Douglas e Beto ressaltaram também que o Paraná precisa de respeito. “Os prefeitos não podem ficar dependendo do humor do governador para serem atendidos”, disse Beto, ao lembrar que ao lado do seu pai, José Richa e depois como deputado estadual, conheceu de perto as necessidades do interior do Estado.

Ainda em Campo Mourão o prefeito Beto Richa visitou a Coamo Agroindustrial Cooperativa, a Feira do Produtor Rural e ministrou uma palestra a acadêmicos de Direito da Faculdade Integrado. Participaram do encontro os deputados estaduais Valdir Rossoni (presidente do PSDB do Paraná), Luis Nishimori, Luis Fernando Litro e Ademar Traiano, além do deputado federal Gustavo Fruet. Entre as centenas de lideranças regionais, prestigiaram o evento os prefeitos do PPS Mino Bonato (Araruna), Jair Detófol (Janiópolis), Antonio Roberto de Assis (Quinta do Sol), assim como o prefeito de Boa Esperança, Cláudio Gotardo, do PSDB.

16 Comentários

  1. Luis Adolfo Kutax Responder

    Que renovação pode existir quando tal candidato representa uma geração que a anos se mantém no poder. Qualquer tom neste sentido é ledo engano!

  2. Parabéns ao deputado Douglas Fabrício pelo sucesso do evento com Beto Richa. Estive presente e pude perceber da satisfação da região pela presença maciça no encontro formada por lideranças políticas.
    A política precisa de pessoas jovens para que possam mudar o jeito antigo de fazer política. O Paraná precisa de renovação, chega de Requião e cia ltda, o su cnpj já venceu. Agora é a vez do Beto.

  3. Douglas, o sem-projeto, sem-proposta e sem-voto, está fazendod e tudo para se encostar no Beto a fim de segurar um carguinho no futuro.

  4. Parabéns deputado Douglas!!!
    Além de ser muito bonito está demonstrando ser um político sério e competente!!!

    Em 2010 Vou de NOVO
    Voto Douglas Fabrício!!!

  5. Conchavo….
    Consenso….
    Acordo….
    União….

    VIVA O PUN-Partido Único da Nação…

    Sem oposição, livre NEGOCIAÇÃO!

  6. QUEM ESSE DOUGLAS,, É O MESMO QUE NÃO CONSEGUIU ELEGER SEU PREFEITO EM CAMPO MOURÃO….. SÓ PRA SABER

  7. O deputado DOULGAS FABRÍCIO está avisando o PREFEITO QUE O GOVERNADOR VAI APARECER DE NOVO NO CQC!!

  8. Só espero que o prefeito nao se alie ao Requião,perderá milhares de votos ,inclusive o meu.
    tenho certeza que o Beto richa tem muito bom senso e não vai fazer uma coisa dessas! não pode nem vai trair seus eleitores.

  9. Alessandro Nascimento Responder

    Esse Silvio não sabe ler? A matéria está clara. Vamos repetir o que está escrito na matéria, dito pelo Douglas: “Nosso trabalho é para que o Beto Richa, o senador Osmar Dias e o Álvaro Dias estejam juntos no mesmo palanque com um candidato só. E quem decide esse candidato é a população, primeiro pelas pesquisas e depois confirmando nas urnas. Essa aliança deve ser trabalhada entre os partidos aliados para que no próximo ano tenhamos uma candidatura forte, capaz de vencer a eleição ainda no primeiro turno”. Então, sr. Silvio. O deputado não está encostando em ninguém, está defendendo a união das oposições para que saia um só candidato, que pode ser o Beto, o Osmar ou o Alvaro.

  10. Beto Richa deveria mesmo rever sua posição…
    1º Abandonar o mandato de Prefeito justamente no momento quando milhões em obras deverão ser aplicados em Curitiba com vistas à Copa do Mundo!
    2º Em abandonando a Prefeitura de Curitiba não estaria traindo o povo curitibano, que certamente verão o Município entregue nas mãos de um Vice-Prefeito, que, sem a menor dúvida abraçará REIQUIÃO para o Senado?
    Estaria nosso Prefeito agindo corretamente com relação às expectativas dos eleitores curitibanos?
    Não estaria nosso Prefgeito se deixando levar pela vaidade, induzido pelos oportunistas de plantão?
    Não seria mais bonito para Beto Richa e para o PSDB ressalvar o que foi combinado em 2.088?
    Não estaria Beto em cumprindo o compromisso agindo como um Estadista responsável!
    Sem dúvida alguma, se BETO RICHA concluir seu mandato em Curitiba mediante a grande expectativa do número de obras que serão executadas no período que antecede a Copa do Mundo, estaria carimbando seu passaporte para o Governo do Estado com “GREEN CARD”, COM VITÓRIA NO PRIMEIRO tURNO, SEM CONCORRÊNCIA, escrevendo seu nome na história e reservando ainda oportunidade de saltos maiores, pois, o PSDB haverá de reconhecer seus feitos, sua história e seu preparo político de envergadura responsável de Estadista, sem oportunismos baratos e levianos. Sua idade pode lhe oferecer muito mais do que este imediatismo de ser jogado na fogueira!
    Em se respeitando o compromisso, a bola da vez é Maurício Fruet para o Senado… Gleise obteria a segunda vaga, e REIQUIÃO estaria, defininitivamente legado ao ostracismo, para GLÓRIA E ALELEUIA de todos os paranaenses de bem!

  11. Está na hora das oposições se unirem para mudar o triste quadro paranaense, pois chega de demagogia, tá na hora de fazer.
    Concordo com o Deputado, pois o combinado em 2008, seria que quem estivesse melhor nas pesquisas entre a coligação, seria o candidato. Sendo assim, temos vários nomes, mas não podemos deixar que interesses pessoais sejam maiores do que os coletivos.

  12. Prezado Jorge “Limpinho” Ventura. Beleza? Olha, mas uma vez terei que discordar de você e sabe por que? Porque a dinâmica da política é tão forte que o que se combinou ontem, hoje, já não vale. Então você vem falar em combinados de 2008? Faça uma análise e veja quantas intercorrências houve de 2008 para cá nesse grupinho político que achou que tinha descoberto a fórmula mágica para derrotar o grupo do governador. Não morro de amores por essa gestão. Aliás também não morro de amores pela gestão municipal que tem várias e importantes falhas, mas falar em manter esse grupinho unido no sentido de enfrentar a máquina instalada é de uma ingenuidade sem tamanho. Até porque o grupo se desfez em virtude de uma série de atitudes e um delas, que julgamos mais importante, foi a feira de vaidades que acomete várias lideranças do grupo. Então fica dificil ou não quando a política menor, personalista, apaniguada, escura, envelhecida e que tais toma conta? Desculpe-me, mas a realidade é contundente e trama contra os desejos da oposição. Quanto ao Dep. Fabrício, segundo informações da região da COMCAM, êle terá dificuldades em se reeleger pois, segundo dizem, suas aproximações políticas não atendem os anseios da região. Saudações e abraços do Áulico Palaciano.

  13. Prezado Áulico Palaciano!
    Quanto a você discordar das minhas opiniões, eu já estou acostumado, porém como já lhe escrevi no passado, acredito na boa política e jamais irei compactuar ou desistir dos meus ideais.
    Sei que o combinado há um ano atrás em política é equivalente há um século nas nossas vidas cotidianas, porém percebo muitas correntes políticas lutando para mantermos esta união e persistirmos no que foi abordado durante a eleição do Beto Richa, porém não sou tão infantil de achar que esta conversa em 2008 valerão para 2010.
    Sei que muitas posturas incorretas foram tomadas por este grupo, principalmente estimulada pela ação prematura do Lulla, que iniciou esta campanha prematura muito antes da época.
    Fico feliz de saber que você não morre de amores pela gestão do governo do estado atual, pois de certa forma, mostra que você sabe que o estado do Paraná poderia estar muito melhor gerenciado. Por outro lado, não acredito que o governo municipal de Curitiba seja perfeito, entretanto, em minha humilde opinião, ele é muito mais funcional do que o governo do Requião, guardada as devidas proporções.
    Claro que pretendo lutar pela não manutenção das elites que atualmente gerenciam o estado do Paraná, pois percebo o quanto este estado esta deixando de se tornar moderno, em função do jogo dos velhos políticos de carreira, que se utilizam de demagogia e boa oralidade para ludibriar os mais simples.
    Lamento que a feira de vaidades possa vir a comprometer uma visão de um Estado maior, com mais funcionalidade e crescimento, porém percebo que muito do que é veiculado, são informações que podem não ser muito confiáveis ou altamente tendenciosa.
    Quanto ao Deputado Douglas Fabrício do PPS, eu não sei com maior precisão qual a opinião das pessoas que o apoiaram na eleição passada, porém vejo que este Deputado entendeu qual o seu verdadeiro papel na oposição ao governo Requião, sendo um dos poucos a questionar e lutar pelos paranaenses, quando estes são lesados por atitudes do governador e da sua trupe. Se os seus eleitores não o reelegerem, ficarei bem preocupado com os rumos futuros do nosso estado, pois se todos concordam com os desmandos do nosso governador atual, deixo apenas uma pergunta: O que será do estado do Paraná?
    Abraços!

Comente