Uncategorized

Os radares de Curitiba foram desligados às 10h15 desta quinta-feira.

43 Comentários

  1. VILMAR B FERNANDES Responder

    OS RADARES FIXOS SÃO NECESSÁRIOS, SEM NENHUMA DÚVIDA.
    MAS OS RADARES MÓVEIS REPRESENTAM A INDÚSTRIA DA MULTA, E TEM QUE SER COLOCADO UM FREIO NISSO. SALVO MELHOR JUÍZO.

  2. Quem bom, pois os pés de chumbo vão poder se envolver em acidentes com mais tranquilidade.
    Ainda bem que a justiça é cega e não dirige, pois caso dirigisse, iria ficar preocupada com o quase certo aumento de acidentes de trânsito.
    Tenho orgulho de ser brasileiro, pois em um país em que as licitações são sempre questionadas na justiça, o povo vai ficando cada vez mais com um alto IDH, tais como esta questão, a do lixo e etc.

  3. Vigilante do Portão Responder

    Um erro do TJ.
    Quando se confrontam um problema meramente “contratual” com o perigo de acidentes, mortes e mutilações, o bom senso manda que a opção seja pelo dano menor.
    A discussão sobre a prorrogação do contrato da Consilux é meramente “financeira” o prejuízo é “monetário”. Agora, o aumento da velocidade dos automóveis e (estatisticamente) o aumento do risco de acidentes, sejam com vítimas ou não, é um problema muito maior.
    Torço para que a Douta Desembargadora ou algum dos seus entes queridos, não venham a sofrer um acidente ou um atropelamento, em face da “liberação” da velocidade nas nossas vias urbanas.

  4. Independente da legalidade da renovação contratual, o desligamento é realmente perigoso para o trânsito. Esperem para “Nandinhos de Carli” saberem da novidade.
    Refugiem-se em casa!

  5. E DAQUI HÁ QUANTOS ANOS TEREMOS UMA LICITAÇÃO VÁLIDA P/ OS RADARES, LIXO E TODO O RESTO?
    EM 9 (NOVE) ANOS O PREFEITO NÃO CONSEGUIU FAZER UMA SÓ LICITAÇÃO VÁLIDA!!
    INCOMPETÊNCIA OU CONVENIÊNCIA?????????

  6. Acabou as “arapucas” parabéns a Justiça.

    Acabou a teta de quem vive desta fábrica de multas ao qual não adianta fazer defesa perante a Diretran.

    Arrecadação esta que não é revertida sequer um centavo na melhoria do trânsito e na conservação do asfalto nos bairros.

    Para aqueles que tem receio de acidentes, temos um meio de transporte chamados ônibus.

    Para aqueles que defendem a renovação do contrato de forma ilegal, são no mínimo suspeitos.

    Para a redução de velocidade tem um meio bastante eficiente e que funciona ainda muito bem, que chama “lombada”. Simples não? E, é bem visível não fica escondida atrás de postes… ou pintada de um verde quase imperceptível.

    FORA RADAR JÁ.

  7. Se os Brasileiros recebessem educação de qualidade não precisariamos de radares, essas medidas são necessárias devido à ignorância deste povo, que reclama dos maus governantes, mas mantêm a índústria do tráfico, pirataria, desmanche de carro entre diversos outros, pense, se não existisse usuário de drogas, existiria traficante? existiria roubo de carros para desmanche para o drogadito comprar sua droga?
    Chega e Hipocrisia, pense consigo mesmo o que você faz para mudar sua Cidade, seu Estado e Seu País, não adinata chegar ano que vem e apertar meia dúzia de números em uma maquineta eletrônica, EXIJA DOS ELEITOS QUE GOVERNEM PARA A POPULAÇÂO E NÃO PARA GANHAREM A PRÓXIMA ELEIÇÃO.

  8. "RADARES", ACIONAR!!!!!!!!!!!! Responder

    Para algumas bestas-feras, que usam o poder do dinheiro como força demoníaca (pois só se usurpam e sugam o trabalho alheio), os radares de Curitiba deixaram de existir há muito tempo.
    Na Assembléia Legislativa, os deputados nunca se preocuparam com isso.
    Eles transgrediam todas as normas despreocupadamente, sabendo que uma “ligação telefônica” bastaria para o prontuário ser zerado.
    A impunidade é tal que sequer eles se preocupavam com isso. Simplesmente deixavam rolar, crentes de que em nada daria.
    Os radares de Curitiba foram desligados, emblematicamente, no dia que o ex-deputado Fernando Carli Filho acelerou seu possante na Avenida do Mossunguê, matando dois inocentes, atropelando a ética, o bom-senso, a moral, os bons costumes.
    Os radares de Curitiba foram desligados naquela noite macabra, quando “deixaram de registrar” o trajeto do tresloucado Fernando Carli Filho.
    Os radares da sensatez deixaram de funcionar na semana passada, quando o prefeito de Guarapuava, Fernando Ribas Carli, pai de Fernando Filho, anunciou que outro filho, o já conhecido “Plano B”, será candidato a deputado estadual em substituição ao primogênito que renunciou ao mandato.
    Os radares de Curitiba foram desligados quando o governador Roberto Requião falou para o próprio espelho que era pré-candidato a presidente da República, e passou a usar recursos públicos em nome dessa sandice.
    Os “radares” do povo do Paraná devem continuar ligados, permanentemente, para evitar que as pragas continuem se proliferando.

  9. Não foi necessário saber da decisão do STJ. Agora a Rua Padre Agostinho só pode ser atravessada por pedestres voadores. É constatar: um sinal na Rua Francisco Rocha e o pé segue baixo.

  10. E depois da perda do dinheiro dos cursos (sec. do trabalho) e mais esta do cochilo, e outros contratos já no esquecimento, como fica o tal “contrato de gestão ? “

  11. OS ACIDENTES VÃO AUMENTAR EM NÚMERO E GRAVIDADE…..
    ALÔ IML, O NÚMERO DE ESMAGADOS VAI AUMENTAR MUITO.

  12. Na minha opinião, percebe-se que o interesse político e os acerto$$$$ se sobrepõem às Leis.
    Entendo que a educação, quando utilizada corretamente, corrige qualquer desvio de conduta social e seriam desnecessários os radares e o excessivo número de agentes da Diretran que não fazem nada além de produzir lucros ao caixa da PMC.
    Parabéns ao defensor da lei que mandou desligar os radares.
    Se elas existem, estão para serem cumpridas e obedecidaa !!!

  13. Olha a certidão que foi aposta no processo:

    Processo 584308-1/02 Embargos de Declaração Cível
    Data 02/12/2009 14:15 – Certidão
    Tipo Texto
    CERTIFICO que, nesta data, em contato telefônico com a empresa Consilux, fui informada pela secretária Isabel, que o aparelho de fax da empresa estava quebrado, por esse motivo não poderiam receber e tomar ciência do acórdão.
    CERTIFICO, ainda, que em contato com a URBS, fui informada pela secretária Heloisa, de que o aparelho de fax dessa empresa também estava com problemas, não sendo possível encaminhar a cópia do acórdão nº 36287 – 4ª CCv, para ciência

    Pode a consilux e a URBS não terem um fax funcionando para receber a decisão??? que vergonha!!!!!

  14. Tem que acabar com mais algumas boquinhas do seu Aroldo. Ao Vigilante do Portão. tenha vergonha na cara.. A forma como a prefeitura trata este questão do contrato dos radares é uma vergonha.

    Roubalheira deslavada.

  15. Como voce fala bobagem RAMBO II.É incrivel, não se aproveita nada do que voce escreve, simplesmente ridiculo.

  16. Silvano Andrade Responder

    Acabou o caviar e o chandon farto para as famílias que controlam a urbs.

    U= usura R= roubalheira B= bandoleiros S= safadeza

    Agora vamos esmuiuçar a caixa preta, vai ser um deus nos acuda!!!

  17. Será que a patota do marcos isfer quando recebe multas, essas não acabam sendo canceladas pela sua administração, isso ja acontecia no detran, varios politicos tinham as multas quebradas pelo sr. isfer.

  18. Lamentável. Decisões deste tipo demonstram que estamos longe da civilidade. Agora vão detonar com as lombadas e o limite de velocidade. Os idiotas do volante devem estar exultantes!

  19. É PRECISO QUE SEJAM COLOCADOS RADARES NAS CANALETAS DOS ONIBUS QUE FAZEM AS LINHAS DOS LIGEIRINHOS, EXPRESSOS E INTERBAIRROS POIS O ABUSO DE VELOCIDADE É DESCONTROLÁVEL, É UM PERIGO CONSTANTES PARA AS PESSOAS QUE CIRCULAM NESTAS ONDE PASSAM OS TRANSPORTES COLETIVOS SITADOS ACIMA.
    VAMOS RESPEITAR A VIDA, O EXEMPLO TEM QUE VIR DE CIMA, FALOU!!!!!!
    PS:- SE PUDEREM CONTROLAR MAIS A MÁFIA DOS RADARES QUE É UMA LOUCURA, ONDE VAMOS PARAR É MUITO DINHEIRO FÁCIL PRA ESTA TURMA, VOCES NÃO ACHAM?

  20. A verdade é que a rigor os radares não servem para rigorosamente nada além de caçar níqueis e encher os bolsos dos concessionários… a imenssíssima maioria das multas são aplicadas para velocidades superiores em até 20% ou 30% da velocidade máxima permitida o que é peanuts, bullshit… quando o carro passa a 190 km/h e morrem duas pessoas, aí não há nenhum registro, nem fotografia, nem multa… guardas, policiamento ostensivo nos locais estratégicos, além de dar emprego e segurança à população, desestimulando o crime em geral… o resto é conversa mole pra boi dormir e pra dar dinheiro pra empreiteiro e concessionário, que garantem o faturamento das campanhas políticas em geral e panetones para alguns no Natal…

  21. José Russomanno Responder

    É lamentável !
    Trará proporções desastrosas esse desligamento.
    O que estão esperando para criar situação de emergência? acidentes!!!
    O quê estaria por trás dessa medida?
    Deixo a dúvida aos leitores desse blog.

  22. Antonio Moreira Responder

    Acho também lamentável a notícia acima, pois quem procura ser responsável só tem a lamentar o desligamento dos radares, apesar de que acho que tem que fazer a licitação o mais rápido possível.

  23. Curitiba conta com 1,1 milhão de carros. A frota circulante, que é formada por aqueles veículos que transitam todos os dias, corresponde a aproximadamente 400 mil veículos.

    De 1999, quando começaram a serem instalados os radares, o número de carros na capital pulou de 684 mil para um milhão em 2008. Nesse mesmo período, a população estimada da cidade passou de 1,5 milhão para 1,8 milhão de habitantes, portanto se naquela é poca os radares eram necessários hoje o são muito mais.

    O índice de atropelamentos em 2008 foi 57,9% menor e o acidentes com vítimas ficou 24,6% abaixo do registrado em 1999. O total geral de acidentes no ano passado ficou 36,6% abaixo do registrado no ano em que os radares foram instalados na cidade. O levantamento leva em conta o crescimento de 60% da frota.

    Curitiba vem registrando quedas continuadas nos números de acidentes. O Batalhão de Trânsito da Polícia Militar (BPTRan) registrou nos primeiros nove meses deste ano 35,7% menos acidentes do que no mesmo período do ano passado, também levando em consideração o aumento da frota. O número de mortes no local do acidente caiu 57,74% e o de feridos foi 48,69% menor. O relatório do BPTRan também aponta uma redução, de janeiro a setembro, de 46,9% no total de acidentes com vítimas e de 44,66% no número de atropelamentos.

    Proporcinalmente ao número de habitantes Curitiba é hoje a cidade brasileira com maior índice prporcional entre habitantes e veículos: 1,67 habitante por veículo.

    Segundo números do BPTran, a redução no total de acidentes, desde a instalação dos radares em 1999, foi da média de 36,5%.

    E agora sem os radares?

  24. Vigilante do Portão acho que tu sendo muito amigo do Beto poderias perguntar a ele se a prefeitura não sabia do perigo de acidentes, mortes e mutilações.
    Me parece que tu concordas com o “rouba mais faz”.
    Depois volta aqui tenta explicar.

  25. Olá meu prezado Jorge Ventura. Há quanto tempo? Vejo que você também tem, como eu, preocupações com os possíveis desdobramentos em função do desligamento dos radares. É claro que alguns irresponsáveis (esperemos que sejam poucos) devem estar felizes com a medida. Por outro lado algo deveria ser feito no sentido da moralização e da transparência nesse processo como um todo. Não achas? Agora é observar comportamentos e adotar medidas se for o caso. Ah! uma perguntinha sem nenhuma ofensa. Como já percebi que você é um valente defensor das políticas e ações do Voto Limpo (PPS) está se sentindo bem com as denuncias, veiculadas na mídia em geral, de que o presidente nacional de seu Partido é suspeitíssimo de estar envolvido no esquemão do Arrudão? Segundo essa mesma mídia gente do PPS comissionados no governo Arruda “propinavam” contratos da Secretaria de Saúde e repassavam algum ao presidente nacional. Que atitudes você e seus companheiros de Partido tomarão no sentido do esclarecimentos desses graves fatos? Abraços do Áulico Palaciano.

  26. É importante lembrar que a Lei continua vigente, o que não vale mais é a fiscalização eletronica.
    Além disso a verdade é que todos os motoristas diminuem a velocidade somente para passar no radar, inclusive os que aqui escrevem vociferando contra os assassinos do transito…ou alguem vai afirmar que transita no limite de 60 km/h ??? Os assassinos continuarão existindo com ou sem os radares !!

  27. O “VIGILANTE” ,
    “MERAMENTE FINANCEIRA”???????????????
    E QUEM VC ACHA QUE PAGA, HÁ 9 ANOS A FARRA DOS AMIGOS DO BETO???
    VC DEVE SER FUNCIONÁRIO DA CONSILUX, NÉ? OU DO FILHO DO ZÉ!!!
    O DEPUTADO ASSASSINO FEZ O QUE FEZ NO NARIZ DE UM RADAR!!! E DAÍ???? CADÊ O REGISTRO?????
    MAS NÓS PAGAMOS!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!

  28. Se os radares são tão necessários, fica mais uma vez provada a incompetência da prefeitura, da Urbs e do prefeito Beto Richa. 😉

  29. NÂO DEVERIA SER DESLIGADO POIS ESSES CANALHAS DO VOLANTES VÂO COMETER IMPRUDENCIA A VONTADE MAS A MAIOR IMPRUDENCIA FOI DA URBS QUE POR PROPINA OU CONCHAVO NÂO SEI INFRIGIRO AS LEIS DE TRASITO POIS DEVE EXISTIR UMA LEI QUE NOS ACIDENTES POR ESCESSO DE VELOCIDADE DEVEM RESPONSABILIZAR A URBS POIS O POVO INFRATOR SÓ SE CORIGE COM MULTAS CARISSIMAS MAS A URBS NÂO TRABALHA SÓ RECOLHE E O POVO QUE SE LIXE TINHA QUE FAZER UMA CPI NA URBS MAS O ROSSONI BLINDOU O PSDB E NINGUEM APURA NADA

  30. QUE COISA A JUSTIÇA É RAPIDA PARA AJUDAR BANDIDOS VEJA SE TEM ALGUNS MOTORISTA ASSASINOS PRESON E CLARO QUE NÃO, PORQUE ELES PAGAM O SUBORNO LEGALIZADO, PORQUE A FIANÇA NADA E DO QUE SUBORNO LEGALIZADO, PRA ISSO A JUSTIÇA É RAPIDA

  31. Nesse fim de semana, ando so a pé. No aguardo do festival de acidentes e mortes do sabado à noite

  32. O BOBY FILHO NUM DEVE TÁ SABENDO AINDA DA NOTÍCIA…..

    SÓ FALTA ALEGAR QUE O RADAR É INCONSTITUCIONAL, E NÃO PODE SER PROVA NO PROCESSO DELE…..DAÍ SIM EU ME ENFORCO NUM PÉ DE COUVE!

  33. Vigilante do Portão Responder

    Caro Rock, os radares e lombadas eletrônicas das rodovias federais no Paraná, estão DESLIGADOS e faz tempo, problemas na licitação. Seguindo o seu raciocínio, o Lula é o culpado pelos acidentes causados pelo excesso de velocidade nas rodovias federais.
    No mesmo diapasão, as rodovias Estaduais quase não tem controladores de velocidade, além disso, o governo do Sr. Requião não acha que radar e multa consigam reduzir acidentes -pelo menos é o que vocifera aos quatro ventos o Sr. Carlos Moraes, “voz da porta” do governo – é de se culpar o governador pelos acidentes?

    Agora, em havendo prova de que as prorrogações do contrato, foram propositais (com pagamento de propina), que se processe os responsáveis pelo recebimento.

  34. O Requião pode criar um slogan “DESLIGA OS RADARES E ACABA”,isso pega…se dá votos novamente como o pedagio;pode
    ser que sim.

  35. Essa decisão é um absudo. Quantos vão morrer? O trânsito de Curitiba já é uma máquina de moer carna, agora que os criminosos do volante estão à vontade é que o número de mortos vai disparar. Deviam colocar todos os cadáveres na frente do gabinete dos senhores Juízes que tomaram uma decisão tão temerária. Aparentemente a justiça não tem filhos…

  36. Pois é, vi na gazetona uma parte do despacho dado pelos desembargares/as sobre o tema e concordo que foi lamentável, uma falta de visão que chega a ser doentia. Não conheço essas pessoas, mas tenho que impresão que não tem muita lógica nas suas mentes, uma pena pois fica claro que serão os responsáveis pelas desgraças que virão a ocorrer…Acho que eles, não tem ciência da besteira que fizeram, tanto assim que escreveram lá que só a educação vai mudar o trânsito…parece que ninguém sabe disso, só que esqueceram que a educação muda o trânsito desde que as pessoas queiram e não é o caso dos infratores…Essa situação vai dar pano pra manga…Atitudes erradas como essa são sempre notadas da pior maneira possível….

  37. Ahhh Bonilha…tá dormindo???
    Em tempo: ão ão ão…SEGUNDA DIVISÃO!!! AE COXARADA!!!AHAHAHHAA

  38. O contrato venceu a 5 anos e o Prefeito não teve a capacidade de fazer uma nova licitação, qual o interesse de ficar prorrogando indefinidamente?
    E tem uns imb…..que escrevem culpando o T.J.
    Cade os contratos de gestão do RAPAZ?

  39. VAMOS LA , O MARCOS ISFER ASSUMIU A URBS ESSE ANO, E OS PROBLEMAS DE CONTRATOS DATAM DE 5 ANOS, ATRÁS, OU SEJA NA LEI EXISTE UMA COISA QUE CHAMA-SE TRAMITAÇÃO DE PROCESSO, ISSO NÃO ACONTECE DA NOITE PRO DIA, PARA LANAÇAR UMA LICITAÇÃO, NÃO É QUE NEM CONVIDAR ALGÉM PARA UM ANIVERSÁRIO, EXISTEM LEIS, REGRAS, PROCEDIMENTOS E PRAZOS QUE DEVEM SER SEGUIDOS, E DEMORAM MUITOOOOO.

    O MAIS BURRO DISSO TUDO É QUEM TA VIBRANDO COM O DESLIGAMENTO DOS RADARES, QUEM VAI SOFRER É A POPULAÇÃO, E TODAS AS MORTES QUE ACONTECEREM DE HOJE EM DIANTE DEVEM SER ATRELADAS A ESSA JUÍZA QUE SE EQUIVOCOU TOTALMENTE.

    ESTÃO FALANDO EM ECONOMIA E A JUÍZA DETERMINA O ENVIO DA MULTA VIA AR? QUE ISSO MERITISSIMA, QUEM NÃO SABE QUE VAI AUMENTAR SIGNIFICATIVAMENTE O CUSTO DESSA NOTIFICAÇÃO? VEM FALAR DE DIREITOS, QUEM INFRINGE A LEI DEVE NO MINIMO TER A CAPACIDADE DE IR ATRÁS E LIMPAR OS SEUS ERROS, SÓ PRA CONSTAR NA LEI TAMBÉM EXISTE UM TRECHO QUE DIZ, NENHUM CIDADÃO É OBRIGADO A ASSINAR OU RELATAR OU PRODUZIR QUALQUER AÇÃO QUE VENHA A SER UTILIZADA CONTRA SI MESMO, OU SEJA SE UM OFICIAL SE A PESSOA NEGAR-SE A ASSINAR O RECEBIMENTO DA MULTA, PRIMEIRO ELA FICA IMPUNE E SEGUNDO NÃO PODERÃO FAZER NADA ELA TEM ESSE DIREITO ASSEGURADO PELA CONSTITUIÇÃO, E AI JUÍZA O QUE VOCÊ VAI FAZER?

  40. ” – “a interrupção do fornecimento de energia, caso efetivada, implicaria sobrepor, na cadeia de valores tutelados pelo ordenamento jurídico, o contrato de concessão à vida humana e à integridade física dos pacientes. O interesse coletivo que autoriza a solução de continuidade do serviço deve ser relativizado em favor do interesse público maior: a proteção da vida” (REsp nº 621435/SP, 1ª Turma, Relª Minª Denise Arruda” essa afimação foi feita no caso de uma consecionária que queria desligar a Luz de um hospital por motivo de inadimplencia..óbviamente não conseguiu, e esse caso dos radares deverá seguir a mesma linha…á um flagrante desrespeito a vida, amparada por um fundo claramente politico e como a afirmação acima, acaba por inverter os valores que devem ser preservados..primeiro vem a o contrato, ele é mais importenate que a vida, embora devesse ser o contrário..logo não há justificativa pra tal bestialidade, que o TJ reveja sua posição, pois as coisas podem sim ficar “pretas”…

Comente