Uncategorized

Com radares desligados, excesso de velocidade em Curitiba dez vezes maior

89587

Curitiba teve nesta quinta-feira (3), dia em que os radares foram desligados, 10.144 excessos de velocidade cometidos por automóveis em trânsito na cidade. O número é 10 vezes superior a média de 1.100 infrações por dia, registrada neste ano. O dia de maior número de infrações em 2009 foi em 1 de outubro, quando houve 1.693 infrações. De 0 hora às 9h desta sexta-feira (4), foram registrados 4.361 excessos de velocidade.

Apesar do desligamento dos radares e da não geração de multa, os sensores de solo dos radares registram a quantidade de carros que passam em velocidade superior à permitida. Os 10.144 excessos de velocidade foram registrados de 0 hora às 24h desta quinta-feira.

Os 110 radares de Curitiba foram desligados às 10h15 de quinta-feira, em cumprimento à decisão judicial da desembargadora Regina Afonso Portes, da 4ª Câmara Cível do Tribunal de Justiça do Paraná.

Ouça a entrevista que a diretora de Trânsito da URBS, Rosângela Batistela, deu à Denise Mello, da Rádio Banda B.

25 Comentários

  1. e quem é o responsável?
    o isfer que cochilou ou o prefeito que não sabe, ou não quer fazer uma licitação???

  2. Agora vão dizer que os sensores também precisam ser desligados..eles não podem ser usados pra estatistica…isso é a industria das multas….O problema maior será no futuro, pois a certeza da impunidade fara com que mais e mais casos ocorram…

  3. Curitiba conta com 1,1 milhão de carros. A frota circulante, que é formada por aqueles veículos que transitam todos os dias, corresponde a aproximadamente 400 mil veículos.

    De 1999, quando começaram a serem instalados os radares, o número de carros na capital pulou de 684 mil para um milhão em 2008. Nesse mesmo período, a população estimada da cidade passou de 1,5 milhão para 1,8 milhão de habitantes, portanto se naquela é poca os radares eram necessários hoje o são muito mais.

    O índice de atropelamentos em 2008 foi 57,9% menor e o acidentes com vítimas ficou 24,6% abaixo do registrado em 1999. O total geral de acidentes no ano passado ficou 36,6% abaixo do registrado no ano em que os radares foram instalados na cidade. O levantamento leva em conta o crescimento de 60% da frota.

    Curitiba vem registrando quedas continuadas nos números de acidentes. O Batalhão de Trânsito da Polícia Militar (BPTRan) registrou nos primeiros nove meses deste ano 35,7% menos acidentes do que no mesmo período do ano passado, também levando em consideração o aumento da frota. O número de mortes no local do acidente caiu 57,74% e o de feridos foi 48,69% menor. O relatório do BPTRan também aponta uma redução, de janeiro a setembro, de 46,9% no total de acidentes com vítimas e de 44,66% no número de atropelamentos.

    Proporcinalmente ao número de habitantes Curitiba é hoje a cidade brasileira com maior índice prporcional entre habitantes e veículos: 1,67 habitante por veículo.

    Segundo números do BPTran, a redução no total de acidentes, desde a instalação dos radares em 1999, foi da média de 36,5%.

    E agora sem os radares?

    Parabéns desembargadora Regina!

  4. Se os radares deveriam estar desligados por ordem judicial, como a Sra. Rosângela chegou a estes números? E como a maioria dos radares já estavam “ensacados”pela Consilux, como se chegou a estes números?

  5. Agora é só começar a contar o número de vitimas de transito.
    Esta feliz dona Regina????
    Parabéns……a sua obediencia ao “chefe” mostra o valor q a senhora dá a vida humana.

  6. Estão invertendo a história. O problema foi ocasionado por displicência (cochilo) na gerência da coisa pública pelos diretores da URBS. Não fizeram a licitação em tempo hábil, preferiram aditar o contrato anterior, o que foi ilegal.

    Caso haja algum problema com transito da cidade, os diretores – principalmente seu presidente que sempre saiu corrido da onde entrou – devem ser responsabilizados administrativamente e criminalmente, pela teoria do risco administrativo (objetiva), sendo que o nexo causal seria o “cochilo” que resultou na ausência do término da licitação em tempo hábil.

    Agora, escolher administradores é prerrogativa do prefeito, se ele escolhe um cidadão conhecido pela competência que tem na coordenação de campanhas passadas para gerir uma empresa do porte da URBS, deve ser responsável solidário pelos atos daquele.

  7. Pena que estes sensores so não pegam a velocidade do carro do dep Carli. Porque será.

  8. O tal Democrata deve ser um destes que não respeitam a sinalização e se assustou com o fato de apesar dos radares estarem desativados para registrarem os infratores eles ainda registram os excessos praticados. Ele também deve ter algum problema funcional em relação a leitura. O que a URBS disse:

    “Apesar do desligamento dos radares e da não geração de multa, os sensores de solo dos radares registram a quantidade de carros que passam em velocidade superior à permitida. Os 10.144 excessos de velocidade foram registrados de 0 hora às 24h desta quinta-feira.”

  9. NÃO SEI SE É TOTAL E ABSOLUTA INCOMPETÊNCIA OU CORRUPÇÃO MESMO!
    A MELECA QUE FIZERAM NO CASO DOS RADARES, NEM UM ESTUDANTE SECUNDARISTA CONSEGUIRIA FAZER!!!
    AS AUTORIDADES, DO ALTO DE SUA PREPOTÊNCIA, ACHAM QUE LEI É P/ PUNIR OS ELEITORES, JAMAIS P/ ORDENAR A GERÊNCIA DO BEM PÚBLICO PELOS ELEITOS!

    QUERER CULPAR A JUSTIÇA PELO QUE VENHA A ACONTECER, É A MESMA COISA QUE CULPAR O SOFÁ….

    UM FESTIVAL DE ABSURDOS NUNCA DANTES VISTO NAS PLAGAS DOS PINHEIRAIS.

    NÃO BASTASSE UM GOVERNADOR DESTRAMBELHADO, TEMOS UM PREFEITO OMISSO E CÚMPLICE!!!

  10. VAMOS ACIONAR ESTA DOUDORA SE ACONTECER ALGUMAS MORTES A ONDE TEM OS RADARES SERA SE ACONTECER COM ALGUEM DE SUA FAMILIA ELA VAI TER A MESMA ATITUDE Regina Afonso Portes, da 4ª Câmara Cível do Tribunal de Justiça do Paraná.

  11. Opa, pera lá. Se tem que culpar alguém pela responsabilidade do aumento de acidentes ou vitimas do trânsito pelo desligamento dos radares não é a Desembargadora ou qualquer pessoa que levantou sobre a ilegalidade das prorrogações dos contratos. A Desembargadora apenas cumpriu a Lei. DEVE-SE CULPAR AS AUTORIDADES QUE NÃO FORAM COMPETENTES E ÁGEIS O SUFICIENTE PARA FAZER UMA NOVA LICITAÇÃO EM 5 ANOS. QUAL A JUSTIFICATIVAPARA LEVAR 5 ANOS PARA FAZER UMA NOVA LICITAÇÃO?

  12. Democrata: Ouvi na CBN a reportagem mencionada. O que acontece é que a velocidade é aferida no asfalto, naquelas linhas que o riscam logo abaixo dos radares. Como as câmeras estão “ensacadas”, não se sabe quem fez a multa, mas se sabe quantos carros passaram acima da velocidade no local.
    Agora, quem não estiver entocado em casa pode ser alvo de “Nandinhos de Carli” à solta (E olhe lá, porque a segurança pública do jeito que está, quem não tiver uma arma pode se dar mal).
    Como diria Dalton Trevisan, é o motorista à caça do pedestre em extinção.

  13. pra começar, a culpa é da prefeitura, que não sabe (ou não quer) fazer licitação. quanto à velocidade, desliguem de vez as arapucas e instalem lombadas. o resto é papo de puxa-saco

  14. Dagmar Servia Reply

    Preparem-se, os radares é só o começo, daqui a pouco vai ser o lixo. Faz algum tempo que estão brincando com a população e ninguém é punido.

    No poder público tudo é empurrado com a barriga, Uma coisa que poderia demorar no máximo seis meses, demora cinco anos, ou até não poder mais. Ai quando a justiça põe fim a sem-vergonhisse, aparecem os “idiotas da objetividade” para reclamar.

  15. Será que ja deu para pagar o apoio do PPS na última campanha? E deu pra fazer caixinha para 2010? # Não vamos secar a fonte, senão vai ser uma campanha pobrezinha. E quem gosta de pobreza é intelectual!!! eu quero é jantar de graça no MandaOsso.

  16. Se há LEI QUE SE CUMPRA !!!
    É obrigação do Poder Judiciário zelar por isso, e dos outros Poderes também.
    Portanto parabéns à desembargadora, este é o seu papel, a ÉTICA deve estar acima de qualquer circunstância, os argumentos apresentados contra a sua decisão são não têm sustentação.

  17. Motoristas irresponsáveis…mal educados no trânsito….acham que estão numa rodovia.
    Já não bastam tantas mortes como ocorreu com aquelas que foram causadas pelo nobre deputado Carli Filho?
    A culpa por excesso de velocidade não é do prefeito nem do governador tampouco do presidente
    É desses motoristas que se julgam pilotos, quando tinha radar era só pra arrecadar dinheiro com multa.
    agora vai virar o que?
    banco de egoístas.

  18. Paraná: Aqui em se plantando, Nepotismo dá !
    Os nepotes de todos os poderes tão vagorosos em tudo ; quando é para beneficiar a população… especialmente os do Judiciário….( para beneficio próprio as elites são ulta rápidas) serão os maiores responsáveis pela matança do trânsito em alta velocidade em crescente nos próximos dias.! E tudo ficará por isto mesmo, já que a Pasmaceira Consumista que começa com o Natal e termina pós Carnaval…mantenhará anestesiado nosso incauto e servil rebanho feudal. Òh ! Bubalinos,equinos,muares, regozigem-se no pasto paranaense….mesmo que seja sobre rodas e metais…..muuuuu!!! muuuuu!!!!! As vaquinhas do Presépio a cantar na Vila N.S.dos Pinheiras…..e vivas ao Imperador.!!!

  19. MENTIRA DESLAVADA!!!
    Tentativa da Tucanada em querer que a opinião pública faça com que sejam novamente ligados os radares fraudulentos e licitação, quando sai, ou só se “cochila” nessa prefeitura?

  20. Lucas: você não deve ter carro ou não sabe que lombadas desgastam a suspensão, transmissão e elevam o consumo de combustível. Elas praticamente não existem nos países desenvolvidos. Agora, quem não tem capacidade de passar a 60 ou 70 quilômetros por hora em uma via que se encontra dentro da cidade, onde há fluxo de pedestres e vias colaterais, certamente não pode ter carteira.
    Canetada nessa galera imprudente! Espero que os agentes de trânsito multem de surpresa essa jaguarada que pensa que “liberou geral”.

  21. E AGORA, QUEM VAI PATROCINAR A CAMPANHA DO PREFEITO PLAIBOY……..ASSIM A NISSEI NÃO AGUENTA????

  22. OK, Alessandro, canetada geral. Mas que tal deixar a canetada com os agentes, e não uma empresa que ganha R$ 800 mil por mês pra ter contrato prorrogado fora da lei? Pode ser assim, ou será que estou pedindo demais ??? 🙂

  23. Dá pra se ver que essa instituição não tem nenhuma credibilidade perante a população. Tá bom que esses caras pudessem dar uma exageradinha no numero de infrações pra tentar sensibilizar a justiça mas o caso é que exageraram demais. Parafraseando o ditado popular “quando as multas são demais os cidadãos desconfiam!”.

  24. Tudo mentira! A turma do Beto deu ordem aos amiguinhos do Beto para darem voltas na quadra em torno de alguns pontos onde tem radar para causar esse acréscimo. Beto está desobedecendo à Justiça e devia ir preso!

Comente