Uncategorized

Justiça considera improcedente ação contra Beto Richa

O juiz Rodrigo Otávio do Amaral, da 3ª Vara da Fazenda Pública, julgou improcedente a ação do publicitário Hiram Pessoa de Mello contra a Prefeitura de Curitiba e o prefeito Beto Richa, em que reivindicava a paternidade do slogan “Cidade da Gente” usado pela comunicação do primeiro mandato do prefeito.

Além de julgar improcedente, o juiz condenou Hiram a pagar honorários advocatícios no valor de R$ 3 mil.

7 Comentários

  1. Depois do esquema do Manasses a prefeitura deveria adotar o slogan: “Cidade do lixo”.

  2. Alfredo Luziatti Reply

    Hiram Pessoa de Mello é passado. Passado ruim, passado que passou deixando gosto amargo. Atentai bem para sua ação no governo de Alvaro Dias, dono da conta do Banestado.

  3. Reinoldo Hey Reply

    Acho que foi mesmo o Hiram. Mas, no mundo publicitário se chupam idéias como crianças chupam pirulitos. Já fui vítima disso durante mais de dez anos .Slogans, jingles, nomes de lojas , modelos de cartões já me foram copiados despudoradamente…
    Hiram, grande Pessoa. Grande abraço.

  4. "Sério Libanês" Reply

    Apenas uma correção amigo Fábio, são devidos “honorários advocatícios” e não “adventícios”.
    Forte abraço e FELIZ NATAL para todos !!!!!

Comente