Uncategorized

Linha Verde terá área de estar e de ginástica

Do Bem Paraná

Bancos e equipamentos de ginástica vão incrementar as caminhadas e os passeios de pedestres pela Linha Verde.

A Prefeitura de Curitiba, por meio da Secretaria Municipal do Meio Ambiente, está implantando três áreas de estar ao longo do canteiro da Linha Verde, perto da pista de caminhada.

A ideia é oferecer a quem transita pela pista de caminhada, e também aos funcionários dos estabelecimentos da redondeza, um local para descanso. “Serve como ponto de apoio se o pedestre precisar parar ou mesmo para quem está fazendo caminhada pela pista”, explica o gerente de Praças, da Secretaria Municipal do Meio Ambiente, Jean Brasil.

Serão três estações e oito bancos no total. Uma perto da estação-tubo Santa Bernadete, as outras nos extremos da pista de caminhada. Os bancos no padrão usado nas praças da cidade, em ferro e madeira, ficarão em cima de um piso circular.

Um conjunto de equipamentos de ginástica, com barras de alongamento e pranchas de abdominal, será colocado no meio do canteiro. Equipes da Secretaria do Meio Ambiente começaram o trabalho nesta semana, com previsão de término até o fim de janeiro.

O canteiro da Linha Verde também está ganhando novas flores. A Prefeitura está plantando 70 mil mudas de Alysson, Celósia, Petúnia e Vinca. As trincheiras na rua Izaac Ferreira da Cruz e na avenida Winston Churchill estão sendo pintados.

15 Comentários

  1. ÁREA DE ESTAR PRA INCREMENTAR A CANDIDATURA DO PREFEITO AO GOVERNO DO ESTADO,EQUIPAMENTO DE GINASTICA PRA SER DEPREDADO PELOS VÂNDALOS, VIADUTOS, TRINCHEIRAS E PASSARELAS NEM PENSAR…
    NA HORA DO VOTO MEU POVO VEJAM BEM EM QUEM VOCES VÃO VOTAR……ESSE PREFEITO CONSEGUIU DEIXAR CURITIBA S U C A T E A D A…….MUITO CUIDADO PRA NAO SE AREPENDER DEPOIS.

  2. E AS ARVORES ??? Reply

    E ARVORES NAO IRÃO PLANTAR ??? FICARIA LINDO UMA LINHA DE ARVORES !!!

  3. Daqui uns dias as mudas de Alysson, Celósia, Petúnia e Vinca morrem e ficará só grama, poderiam plantar arvores, a prefeitura tem condições de comprar mudas bem crescidas.

  4. “O viaduto é a menor distância entre dois engarrafamentos.”
    Se sempre pensarmos que tudo vai ser depredado ou vandalizado, melhor não construir nada…

  5. PERGUNTAR NÃO OFENDE:
    ACOSTAMENTO VÃO FAZER TAMBÉM? OU VÃO CONTINUAR MAQUIANDO ,LAMBENDO ESSA LINHA VERDE COMO SE FOSSE UMAS DAS 7 MARAVILHAS DO MUNDO!?

  6. Linha Verde de Raiva! Reply

    Mas não precisa …andar por lá jé é um exercicio de paciência……de risco eminente de atropelamento”quanats passarelas tem”?…quantas passagens de transposição tem ,para veiculos nos pontos principais de troncamento? Foi o IPPUC que projetou alinha verde?…se foi tiveram um lapso !!!!

  7. Miguel Junior Reply

    Acho ótimo, mas tem que ter árvores mesmo.

    uma observação.

    volta os radares!

    as pessoas não tem disciplina sem eles.

    Abraços

  8. A prefeitura deveria homenagear a dr. Zilda Arns mudando o nome de Via Verde para Dra. Zilda Arns.

  9. Alberto Matias Reply

    Viadutos? Nem pensar. Viadutos são uma coisa horrível. Desumaniza totalmente a cidade. Basta olhar as cidades que são lotadas de viadutos. Só carros, carros e mais carros. Faz com que qualquer estabelecimento, seja comercial ou de lazer fique quase inacessível.

    São Paulo é horrível com aqueles monstrengos de viadutos. Você anda, anda e anda e não consegue chegar a lugar nenhum. Vê um shopping, supermercado e não consegue chegar até ele. Culpa dos viadutos que torna tudo à sua volta um deserto humano.

    Nada de viadutos. Quem planejou a linha verde está certíssimo. É para humanos, não para carros, carros e mais carros.

    Problemas com o trânsito? Falta de fiscalização, especialmente por meios eletrônicos, isto é, radares e lombadas eletrônicas. Ignorantes só respeitam a lei se tiver punição.ç

  10. Vigilante do portão Reply

    Para algumas pessoas nada está bom.
    Claro que faltam viadutos na Linha Verde, porém, já imaginaram se a construção dos viadutos fosse realizada juntomente com as obras da Linha Verde? Com as passagens, ainda que precárias, era difícil atravessar de um lado para o outro, imagine se as transversais fossem interrompidas para construir os viadutos, seria o caos.
    O camarada Leo (vide acima), deve preferir a antiga BR 116, sem as obras da Linha Verde. Era ótima, sem sinalização, apenas 4 pistas (são 8 agora), buracos, sem linha de ônibus, sem paisagismo, sem ciclovia e, principalmente, SEM VIADUTOS, TRINCHEIRAS OU PASSARELAS. As poucas obras de arte existentes: Viaduto da Marechal, do Xaxim e os bolsões de travessia, foram feitos pela prefeitura, pois, durante anos, o DENIT “esqueceu” a BR 116.
    Já contei isso, às vésperas da eleição de 2008, o PT mandou o Chefe do DENIT fazer um relatório sobre a Linha Verde; Sabendo disso, o PMDB (Requião) convocou um Deputado, no caso o Kielse, para divulgar a “lista de irregularidades” da obra, tais como: a falta de passarelas, viadutos e trincheiras, até problemas na drenagem.
    Começaram a divulgar e “abortaram”, viram que era burrice, pois a resposta seria óbivia e contundente: O DENIT comandou a antiga BR durante 50 anos e NÃO FEZ as obras que estava cobrando da prefeitura, lembrando qu o município assumiu o trecho urbano da rodovia, faz pouco tempo.
    Tenho certeza que viadutos e trincheiras vão ser construídos ao longo da Linha Verde, assim que o município tenha dinheiro para fazer. Bem que o Requião poderia liberar uma grana, não é mesmo?

  11. hehehe, mais um acontecimento envolvendo a linha verde..então mais os invejosos vão se expor, mais e mais criticas de gente que movido pela dor de cotovelo tenta dizer o que é certo ou errado….parabéns pela iniciativa de dar dignidade as pessoas que usam/moram perto ou na linha verde…assim que se faz, mudar uma BR esquecida, esburacada e escura para uma via modelo…aos invejosos, dor de cotovelo não tem remédio..quanto mais se falar em linha verde mais essa dor vai aumentar…

  12. E para quem falou das árvores: elas estão lá, plantadas aos milhares.
    Pelo menos uma a cada 10m nos canteiros. Nos bolsões maiores chega a ter até cinco fileiras de árvores. Claro que árvores levam um certo tempo para crescer…

  13. o mais bonito na linha verde são as travadas que o povo da próximo aos semáforos….. mostra claramente um quase acidente ….

    Essa obra parece aquela famosa cena da cueca…… cheia de freada!!!!

  14. O PREÇO DA LINHA VERDE PARANÁ Reply

    01/12/2008 02:31 – Valor Econômico

    Em Curitiba, Camargo Correa está no topo da lista

    A Camargo Corrêa – que toca a principal obra viária de Curitiba, batizada de Linha Verde – e a Construtora Triunfo foram as maiores doadoras da campanha do prefeito reeleito da capital paranaense, Beto Richa, do PSDB. Cada uma delas recheou o caixa do tucano com R$ 300 mil. Ao todo Richa gastou R$ 6,9 milhões e conquistou 77% dos votos válidos no primeiro turno das eleições. A petista Gleisi Hoffmann, segunda colocada no pleito, gastou R$ 6,46 milhões e também teve a Camargo Corrêa como principal empresa doadora da campanha, com R$ 500 mil.

    Na prestação de contas, Richa informa que gastou apenas R$ 1,5 mil em recursos próprios, valor inferior ao investido por alguns de seus secretários municipais, como José Richa Filho (R$ 5 mil), seu irmão, que ocupa a Pasta de Administração, José Antonio Andregueto (R$ 5 mil), do Meio Ambiente, Deonilson Roldo (R$ 3 mil), da Comunicação Social, e Paulo Afonso Schmidt (R$ 3 mil), da área de transportes. Richa recebeu doações de R$ 777 mil de pessoas físicas e R$ 4,5 milhões de jurídicas. Gleisi não colocou dinheiro próprio e recebeu R$ 283 mil de pessoas físicas e R$ 2,9 milhões de jurídicas.

    O tucano contou com R$ 406 mil do comitê do partido e declarou ter obtido R$ 1 milhão com a realização de eventos, como jantar que teve convites vendidos por R$ 1 mil cada e contou com a presença dos governadores José Serra e Aécio Neves. Na contabilidade, ele apresentou sobras de R$ 8,4 mil. O volume arrecado por Richa em 2008 superou em R$ 2,7 milhões o de 2004, quando declarou receitas de R$ 4,2 milhões e despesas de R$ 3,8 milhões. Naquele ano, o grupo Camargo Corrêa foi o que mais investiu na campanha em Curitiba – o nome de suas empresas apareceu na relação de três candidatos, sendo R$ 300 mil destinados a Richa. Em 2008, além da construtora, o grupo doou R$ 285 mil a Richa por meio da controlada Geral do Comércio Trading, o que elevou a contribuição para R$ 585 mil.

    A petista mostrou na prestação de contas que recebeu R$ 402 mil do comitê financeiro e R$ 2,38 milhões do PT, além de R$ 479 mil obtidos com jantar que teve a presença da ministra da Casa Civil, Dilma Rousseff. No fim, ela teve sobras de R$ 53 mil. Entre seus maiores financiadores estão também as empresas Bracol Holding (R$ 250 mil), Construtora OAS (R$ 250 mil), UTC Engenharia (R$ 250 mil), Pólis Propaganda (R$ 200 mil), Vega Engenharia Ambiental (R$ 200 mil), WTorre Engenharia (R$ 200 mil), o apresentador de TV Carlos Roberto Massa (R$ 150 mil) e Ambev (R$ 150 mil).

    Na lista do tucano aparecem outras doações de empresas que mantêm relacionamento comercial com a prefeitura, como a Piemonte Construções (R$ 200 mil), empresa de loteamentos, a Redram Construtora (R$ 120 mil), que toca outro trecho da Linha Verde, e a Risotolândia (R$ 30 mil), que serve merenda escolar. Outros grandes doadores foram a fabricante de óleos Imcopa (R$ 180 mil), Supermax BR Importadora (160 mil) e Centauro Vida e Previdência (R$ 150 mil). Os bancos Itaú e Unibanco contribuíram com R$ 100 mil cada, embora a folha de pagamento tenha sido comprada pelo Santander no ano passado. O Itaú doou também R$ 50 mil para Gleisi, mesmo valor que saiu do caixa da Sadia. A construtora Mendes Júnior desembolsou R$ 100 mil tanto para Richa como para Gleisi.

    A candidata do PT disse que a prestação de contas do adversário “está subestimada”. Para o coordenador financeiro da campanha de Richa, Fernando Ghignone, trata-se de “uma acusação leviana”.

  15. Após leitura dos comentários, chego a conclusão que não se pode agradar a TODOS.
    Se nada é feito, reclamam…se está sendo feito, reclamam dos transtornos…se já foi feito, “deveria ter sido feito assim…” Se gasta-se dinheiro em obras, reclama-se. Se verbas são desviadas, reclama-se mais ainda. Enfim, o bom senso, nunca é colocado em prática. Para quem nada faz e nada pensa, vale mais a pena a comodidade de apenas criticar. Afinal, criticar não dá trabalho algum….

Comente