Uncategorized

O cavalo do Requião
vai pastar em outras paragens

Os quinze cavalos de propriedade de Requião acabam de ser transferidos do Canguiri para o Haras Rio Verde, em Campo Largo. Essa cavalhada de Requião residia com ele no Canguiri e era mantida e alimentada às expensas do erário público. Incluídos o cavalo Proletário e as éguas Bolivariana e Benedita.

34 Comentários

  1. Vigilante do Portão Responder

    Bem lembrado, “O CAVALO DO REQUIÃO” está pastando em outra paragnes. KKK

  2. Minha éguinha pocotóóóóóóó pocotóóóóó pocotóóoo´……….fiquei sem pasto……Acho que vou levar meus cavalos para fiar em igualdade com as éguas do requeijão

  3. Vai precisar muito destes cavalos – alguns deles presenteados por pessoas muito interessantes – para pagar suas dívidas futuras com processos judiciais, sobretudo se não se eleger em outubro. Afinal, são cavalos cujos valores são muito superiores aos “mimos” permitidos na legislação federal para autoridades públicas.

  4. Ele é da turma do Figueiredo:

    “Prefiro o cheiro de cavalo do que o cheiro do povo”

    Como será a solidão do “Napoleão de hospício” sem este monte de puxa sacos para escutarem calados as suas besteiras?

  5. José Eugênio Maciel Responder

    Caro jornalista Fábio Campana:
    Leitor assíduo da vossa prestigiada Coluna virutal, chamou-me a atenção a notícia sobre os cavalos do ex-governador Requião, ou, mais especificamente, o termo empregado “erário público”. Ao que me consta,- e é neste sentido que tomei a liberdade de fazer tal observação – existe um plenonasmo, pois todo o Erário é público, devendo ser escrito com a inicial em maiúsculo, como Estado, Legislativo, Justiça, ao se referirem a Instituições sociais e políticas. Obrigado.

  6. ESTA FOTO ESTÁ CARREGADA DE “PUXAS” INTERESSEIROS, QUE E O ACOMPANHAVAM NESTAS CAVALGAS, SÓ PORQUE ELE ERA O GOVERNADOR. AGORA ESTA MULTIDÃO DE “PUXAS”, JÁ SUMIRAM. MOTIVO ? ESTÃO CORRENDO ATRÁS DO PESSUTE.

    REQUIÃO DEVE ESTAR DESCONSOLADO, SEM CAVALOS, SEM A “GRANJA DO TORTO DAS ARAUCÁRIAS”, SEM HELICÓPTERO, SEM CARTÃO DE CRÉDITO DE GASTO A RODO, SEM O TABACO, SEM CARRÕES, SEM ISSO, SEM AQUILO ETC.

  7. Tadinho do Proletário. Bem que tentei salvá-lo! Mas pode deixar, um dia eu o compro e ele poderá galopar feliz.
    FINALMENTE LIVRE!

  8. Ha, se os cavalos do Napoleao, desculpe, Requiao, o povo paranaense tivesse este tratamento, como estariam as coisas melhores, bem tratados, com segurança, saude, onde morar e muito bem 5 estrelas,

  9. Povão do Paraná Responder

    Parece até uma cavalgada feita na periferia de Castro, da região do Tronco até a cidade. O Dementão Bob Req num lampejo de fúria disparou à frente de toda a cambada de puxa-saco, inclusive o problemático prefeito sob investigação federal, Moacir Fudel Junior. A cavalgada que deveria durar meia hora, para o Insano, durou poucos minutos. Nem seus seguranças conseguyiram acompanhá-lo. Já na entrada da cidade comandada pelo “incorruptível” mas corrupto Fudel Junior, o Dementão parou num barzinho. Pediu uma garrafa de refri e ficou esperando para gozar dos demais companheiros de “cavalgada” que chegaram só uma meia hora depois. Bob imaginou-se corrida e correu contra ele mesmo. Ao chegarem os cavaleiros foram saudados como viados que não sabiam montar. Estavam lá alguns secretários e uma cambada de cavaleiros de toda região dos Campos Gerais que esperavam fazer um bom passeio logo às primeiras horas do amanhecer de um domingo, parece que dia 27 de fevereiro de 2005. Por causa da postura abestalhada do “cavaleiro” Requião, as forças tradicionalistas da região romperam de vez com o débil mental. Que já voltou a pedir votos para o pessoal de CTGs, dentre outros, da região, sempre na bizarra companhia de Moacir Fudel Junior, o bobinho presidente da AMP. Levou, claro, porta na cara. E ouviu uns adjetivos “bem romanticos” a seu respeito. Seu trote, literalmente, não foi esquecido nos Campos Gerais…

  10. Ele comprou os cavalos? Ganhou-os? Não deveriam então ser incorporados ao patrimônio público? Ah! tem um limite? A alfafa, quem comprava?

  11. Ah, o Povão do Paraná esqueceu de contar uma boa da tal cavalgada insana!!! O deputado baba ovo Jocelito Canto, aquele que vai sofrer processo por falta de decoro parlamentar na Assembléia Legislativa – por causa das manifestações do tal Caixa 2 eleitoral que ele faz uso em toda eleição – mostrava-se, à época, revoltado com o Dementão Bob Req que mandou seus homens cederem uma mula manca para o passeio. Se a raiva do pessoal foi toda para o Dementão, Jocelito foi a piada da cavalgada. A mula manca que começou a acompanhar Bob Req, foi a última a chegar à praça que ia ser inaugurada no centro de Castro. Com o deputado petebista em cim. Diz a lenda que Jocelito carregou a mula boa parte de todo o percurso de 18 quilometros, mas ia tão devagar, falando tanta bobagem, que a mula teria pedido para trocarem de lugar de novo!!! E, capenga, carregou o outro capenga até Castro!!! E, Jocelito que já havia apanhado do Requião em Ponta Grossa, algum tempo antes, quando da inauguração de um viaduto, nem partiu para a ignorância característica contra o Dementão Bob Req. Ficou com medo de levar sopapo e ir à lona novamente, como ocorreu num posto de gasolina, testemunhado por muito ponta-grossense e parte da mídia.

  12. Bem, creio que membros do Ministerio Publico leiam este blog. Que usem a tao propalada independencia e autonomia e entrem com as acoes de ressarcimento…

  13. Se for a comentada, um flagrante de triste recordação. Um tempo para se passar a apagador!!!

  14. Essa é a foto-comprovação insopitável de que a improbidade administrativa se não começava acabava na estrebaria do ex-governador.

    Não bastava o maior salário público do país (salário inconstitucional de ministro “presidente” do Supremo Tribunal Federal, cerca de 27 mil pila/mes, ultimamente), no rastro vinha casa, comida, ropa lavada, transporte, férias a cada 76 dias (geralmente ao exterior, não raro com passagem em Paris), comitivas de convidados para comilanças e viagens, helicóptero para não pagar pedágio (que não baixou e nem acabou, mas deixa um passivo judicial milionário !), etc e tal …

    Tudo pago com dinheiro público ! Se não forem tais cavalos, cavalariças e seus consectários acaso improbidade consentida pelas ditas autoridades de controle público – porque não consta que para governar deva o governador ser contemplado com tais instrumentos – qual foi o benefício que essa mordomia resultou ao povo do Paraná ?

  15. E os cavalos do juda que estão aqui no regimento e policia montada, são uns 25, que são alimentados, medicados e cuidados por conta do estado.
    Antes ele mandava e pronto e agora?
    Melhor ainda. Ele vai pagar a conta?

  16. Os cavalos vão para o haras e os burros que estavam no governo, já decidiram para onde levar…….

  17. Campana, gosto muito da sua coluna, mas penso que deveria deixar de lado qualquer noticia a respeito do idiota do requião, pois se ninguem souber noticias dele ninguem vail lembra dele, e ai bau-bau eleição pra senador. Que tal?

  18. Infelizmente foi o preço que pagamos pra ter esta coisa no Governo do Paraná, mas ACABOU a era Requião…. !!!!!

  19. Oficial PM Indignado Responder

    O Comandante do Regimento Cel Dulcidio, no mínimo deverá ser
    indiciado em Inquérito Policial Militar, por omissão, entre outros
    artigos que está incurso no referido Código Castrense.
    O Ministério Público não deve deixar apurar a responsabilidade de todos os envolvidos nessa extorsão ao Estado.
    À oposição da Assembléia Legislativa, fica o convite para visitar o Regimento e o Haras em Almirante Tamandaré e ver das providências que devem ser tomadas. É simplesmente vergonhoso,
    onde falta o básico para nossa tropa, como fardamento, etc., etc., mas para os cavalos do Requião não falta absolutamente nada.

  20. Requião elegeu-se e reelegeu-se governador porque teve muita sorte, era muito difícil ser pior que o Lerner. O problema agora é saber através de quem aquela corja vai tentar voltar ao poder no Paraná. Muita gente que hoje fala mal poderá ainda sentir saudades de Requião.

  21. No total ele tem 45 cavalos que durante todos os sete anos de Governo foram cuidados, tratados e custeados em sua totalidade pelo erário público. Sempre que foi questionado a respeito disse que assim que deixasse o Governo deixaria tb para a PM estes cavalos como forma de restituir os custos nestes animais de sua propriedade. Gostaria que o MP se manifestasse agora tendo em vista que o mesmo está retirando de lá os cavalos e assim, mais uma vez, não cumprindo com sua palavra, a qual nunca teve e nunca honrou. O Regimento de Polícia Montada tem todos os registros e controles a respeito, inclusive destas saídas clandestinas…é só solicitar….

  22. Sabem de quem é o Haras Rio Verde?
    É do Luiz Mussi, todo poderoso “auxiliar” do ex-governador.
    Por isto deve ter mais angu por aí.Porque é Que os animais foram parar lá?
    FábiO, PESQUISE QUE PODE TER TRUTA”

  23. E os caalos que serão transportados para goias na fazenda de requião, irão nos caminhões do RPMon, parece que oficiais daquela unidade irão para brasilia com o pretexto de participar de provas hípicas mas na verdade é para levar os cavalos do sr ex patrão

  24. Pelo que relata o Oficial da PM, alguns puxa sacos da Policia
    Militar n~~ao desgrudaram do Requião.

  25. Coitados, os cavalos não tem culpa de terem estado sob a tutela do nefasto e hipócrita do requião, um vingativo e mal fadado, sem ofensas, só qualificativos ao chulo e mesquinho ignorante. OTÁRIO.
    Ordinário
    Tresloucado
    Ababalhado
    Retrógado
    Ignorante
    Obdurado

  26. é ninguem comenta sobre a responsabilidade de quem deixava esta falcatrua acontecer dentro do RPMont né !!! pra que tem um monte de praçinha pra servir de bode expiatório e despistar quem são os verdadeiros desonestos !!!!

Comente