Uncategorized

TRE divulga lista oficial de candidatos

O Tribunal Regional Eleitoral (TRE) divulgou a lista oficial de candidatos majoritários (governador, vice-governador e Senado) e proporcionais que solicitaram registro para disputar as eleições deste ano. Ao todo, são 922 candidatos. Sete são candidatos ao governo, com seus candidatos a vice-governador, doze são candidatos ao Senado e outros vinte e quatro são candidatos a suplente de senador. Outros 872 são candidatos à Câmara dos Deputados e à Assembleia Legislativa.

A relação completa dos candidatos, incluindo as candidaturas a deputado estadual e deputado federal, ainda não foi divulgada. Os pedidos de impugnação podem ser feitos até cinco dias após a publicação oficial, no Diário da Justiça Eleitoral. Os documentos apresentados pelos candidatos serão analisados pelos juízes eleitorais que irão deferir os negar os registros, até o dia 5 de agosto.

Os candidatos irão disputar os votos de 7 milhões, 601 mil e 553 eleitores paranaenses. Os cinco maiores colégios eleitorais são Curitiba (1.309.961), Londrina (352.796), Maringá (234.417), Ponta Grossa (210.535) e Cascavel (183.607). De acordo com um relatório do TRE, nos últimos vinte anos, entre os cinco municípios, Cascavel foi o que apresentou o maior crescimento no número de eleitores: 82,43%.

Lista

Os candidatos a governador e vice-governador são: Amadeu Felipe da Luz Ferreira (PCB), vice: Gilberto Gomes (PCB), Avanilson Araújo (PSTU), vice: Ivan Ramos Bernardo (PSTU), Beto Richa (PSDB), vice: Flávio Arns (PSDB), Luiz Felipe Bergmann (PSOL), vice: José Elias Aiex Neto (PSOL), Osmar Dias (PDT) vice: Rodrigo Rocha Loures (PMDB), Paulo Salamuni (PMDB), vice: Flávia Romagnoli (PV), Robinson Cordeiro de Paulo (PRTB), vice: Celso Carazzai de Matos.

Para o Senado, os seguintes candidatos pediram inscrição:

Ademir Correa Pedroso (PRTB) e Rivaldir Jansen (PRTB), suplentes: Luiz Armando Brandalise (PRTB) e João Flausino Erailton Bina (PRTB) e Eliel Vieira Aguiar (PRTB); Claudio Roberto Timossi (PSTU), suplentes: Mateus Magalhães (PSTU)e Márcia Farherr (PSTU); Gilberto Carlos de Araùjo (PCB), suplente: Adriana de Oliveira (PCB) e Elísio Eduardo Marques (PCB); Gleisi Hoffmann (PT), suplentes: Sergio Souza (PMDB) e Pedro Tonelli (PT); Gustavo Fruet (PSDB), suplentes: Euclides Scalco (PSDB) e Edson Casagrande (PSDB); Irineu Fritz (PT do B), suplentes: Mauro Del Cuchi (PT do B) e Vicente da Silva (PT do B); Luiz Piva (PSOL) e Valmor Venturini (PSOL), suplentes: Lucimeri Costa (PSOL), Helio de Jesus (PSOL), Paulo Bearzoti (PSOL) e Myriam do Pilar; Ricardo Barros (PP), suplentes: José Richa Filho (PSDB) e Bento Batista da Silva (PTB); Roberto Requião (PMDB), suplentes: Francisco Simeão (PMDB) e Luiz Mussi (PMDB).

5 Comentários

  1. Charles M Tayllerand Responder

    O compromisso do eleitor é fantástico. Falo daquele eleitor que está completamente invulnerável a benesses com o dinheiro público, cestas-cargo, bajuladores ridículos, adesivos insuportáveis em carro, promessas de político e outras decadências morais. É o eleitor comprometido com o seu Município, com seu Estado e com seu País. Independentemente desse ou daquele partido, mas com ideologia de raíz, ou seja, ver o progresso do seu País para que se tenha uma vida de qualidade.
    Mas esse eleitor está ficando de saco cheio, pois o que se vê é o progresso econômico-financeiro de políticos. É o desmembramento brasileiro das famílias Corleone, Cordopatri, Cosa nostra, Tattaglia e muitas outras que estão por aqui disfarçadas. A coisa pública torna-se posse particular. E a podridão está em todos os setores da Administração Pública. Por isso essas “articulações”desesperadas dos partidos essas “costuras”inimagináveis que acontecem por aqui. Tudo se resume a dinheiro e poder. E como a lei nos obriga a votar cria-se o dilema : qual o voto menos pior?????

  2. Alceu A. Sperança Responder

    É ótimo que cada partido com algo a dizer tenha seu próprio candidato no primeiro turno.

    O PCB precisava ter um candidato, pois do contrário ninguém ficaria sabendo que a principal proposta do Partido é a Frente Anticapitalista.

    Depender da mídia burguesa para propagar isto seria acreditar no coelhinho da Páscoa!

  3. Sinceramente, ver em pleno 2010 partidos políticos com o discurso anticapitalista é cômico. O sistema está consolidado e lutar contra isto é dar soco em ponta de faca. Perda de tempo, tempo que podia ser gasto formulando propostas concretas.

  4. Caro Redator, como obter a relação de todos os candidatos a eleição proporcional, estadual e federal. Atenciosamente.

Comente