Uncategorized

“Combate ao crime organizado é prioridade”, diz secretário da Justiça


Da Agência Brasil

O combate à lavagem de dinheiro e ao crime organizado estão entre as prioridades do novo secretário nacional de Justiça, Pedro Abramovay, que pretende ampliar os investimentos em tecnologia para aprimorar e agilizar as ações. Ele também quer reduzir a burocracia nos processos de regularização de estrangeiros que vivem no país. O uso de ferramentas tecnológicas, segundo Abramovay, permitirá uma gestão mais eficiente e transparente.

“A modernização já vinha sendo feita, mas a gente vai acelerar [o processo] para conseguir implementar definitivamente. No Departamento de Estrangeiros as pessoas vão poder fazer tudo pela internet, consultar seus processos e saber quais documentos estão faltando”, disse com exclusividade à Agência Brasil.

Abramovay assumiu o cargo na última terça-feira (6), no lugar de Romeu Tuma Júnior, exonerado após denúncias sobre suposto envolvimento com a máfia chinesa. Ele estava em Paris, se preparando para assumir a direção executiva do Escritório das Nações Unidas sobre Drogas e Crime (Undoc), quando recebeu o convite do ministro da Justiça, Luiz Paulo Barreto.

“Eu estava estudando [em Paris], me preparando para esse processo [de assumir um cargo na ONU]. O Luiz Paulo Barreto me chamou e, como eu trabalhava aqui desde 2004, acho que não podia deixar de enfrentar o desafio. É uma secretaria muito interessante, que acumulou muita coisa nesses sete anos e meio de governo”, afirmou.

Segundo o Abramovay, o ministro pediu que a secretaria avançasse na integração de todos os setores relacionados à lavagem de dinheiro para tornar o combate mais eficiente. “ É uma parte que não é policial, mas lida com informação, com a busca e bloqueio de recursos. É importante que essa área esteja funcionando integrada com toda a política de segurança pública do governo”, disse o secretário.

No fim de junho, o Brasil foi elogiado pelo Grupo de Ação Financeira (Gafi), a maior autoridade internacional na área de combate à lavagem de dinheiro. De acordo com Abramovay, que participou da reunião na Europa, o país mudou completamente a maneira como enfrenta a questão.

“Fomos explicar para o Gafi a política de lavagem de dinheiro do Brasil. O que a gente percebe é uma admiração muito grande pelo trabalho daqui, sobretudo pelos avanços. Se antes você não tinha nenhum inquérito sobre o tema, hoje você tem centenas de inquéritos, várias condenações”, disse.

Segundo ele, o Brasil tem pelo menos US$ 3 milhões bloqueados no exterior. Para Abramovay, o bloqueio de recursos é a maneira mais eficiente de acabar com o crime organizado. “Se você impede que esses recursos sejam usados para continuar alimentando o crime, você começa a sufocar financeiramente o crime organizado, que se alimenta dos recursos ilícitos.”

A Secretaria Nacional de Justiça coordena o Departamento de Estrangeiros, o Departamento de Justiça, Classificação, Títulos e Qualificação (Dejus) e o Departamento de Recuperação de Ativos e Cooperação Jurídica Internacional (DRCI).

De acordo com Abramovay, serão feitas algumas mudanças em dois departamentos. Na próxima semana será anunciado o nome do novo diretor do DRCI. Além disso, Izaura Miranda deve assumir o Departamento de Estrangeiros.

8 Comentários

  1. O cara vai fazer isso em final de feira, na hora da xepa!
    E olha que o que mais tem hoje no Brasil são quadrilhas especializadas, e as principais saem de dentro do proprio Governo, e querem pelo jeito se perpetuarem no poder “em beneficio do Povo Brasileiiro”. rererere……..

  2. Será que ele sabe que armas e drogas passam feito água de cachoeira pelas frointeiras do Brasil ?

  3. Capitão Nascimento Responder

    Quá, quá. A piada, apesar de afrontar o cidadão que paga seus impostos, até que foi boa.
    Sai fora lula viajando da silva.

  4. Até parece que é só pra Ingles ver, pois o BR está financiando a TRANSCOCALEIRA na Bolívia, o presidente tá de mãos dadas com o EVO MORALES, que aumentou a área cultivada de coca no país vizinho, tá dando mais dinheiro da Itaipu para o vizinho Paraguai, que fornece MACONHA ao BR e ainda leva os carros furtados dos brasileiros e tem mais, só que o espaço aqui é pequeno e o assunto já ficou até tedioso…

  5. de dentro de um sala recebendo cafézinho ou viajando pelo páis só pra dizer que participa de algo, nada se consegue fazer para combater as drogas ou a lavagem de dinheiro, o máximo que esse ai pode fazer é voltar pra Paris. sobre os 3 milhões bloqueados no exterior, isso ai até o tuma junior que ocupava o cargo antes dele deve ter ganho isso como trocadinho do chinês, vamos falar sério o único jeito desse país avançar é colocando um preparado no poder, que venha 2011 com SERRA Presidente.

Comente