Uncategorized

Osmar inaugura comitê do trabalhador

O candidato ao governo do Estado pela Coligação A União Faz Um Novo Amanhã, senador Osmar Dias, participou na noite desta segunda-feira da inauguração do Comitê da Classe Trabalhadora, que reúne as seis Centrais Sindicais do Paraná, em evento que teve a participação do ministro do Trabalho, Carlos Lupi.

Osmar recebeu das mãos de representantes da Central Única dos Trabalhadores (CUT), Força Sindical, União Geral dos Trabalhadores (UGT), Central dos Trabalhadores Brasileiros, uma carta de intenções com as reivindicações das centrais sindicais.

Osmar agradeceu a união inédita de todas as centrais em torno da coligação que viabiliza sua candidatura e lembrou a conversa que teve com o presidente Lula, quando ele lhe pediu que fosse candidato. “Se demoramos, é porque não estamos discutindo negócio de prateleira de mercado, mas as melhores políticas para o Paraná. Estou aqui porque a gente viu que o Paraná corria o risco de um retrocesso e por isso passamos por cima de divergências pessoais”, disse. “Temos um projeto maior e Osmar Dias é o mais preparado e comprometido com os avanços. Ele conhece cada canto do Paraná”, afirmou a candidata ao Senado, Gleisi Hoffmann.

Lembrando que Osmar Dias já foi seu Secretario da Agricultura e coordenador de campanha anteriormente, Requião reafirmou que a coligação é uma chapa fechada. “Não gostaria de ter o voto do curitibano que quebrasse a unidade da chapa. Não aceito ser votado porque quem não eleger Osmar Dias que, se já foi meu adversário em algum momento, também nunca deixou de unir forças para defender o trabalhador quando era a hora”, disse.

O Ministro do Trabalho, Carlos Lupi, destacou a força da coligação que conseguiu unir todas as centrais dos trabalhadores em torno de sua proposta. “Essa união mostra a força da sua candidatura, Osmar. E você mostrou que seu povo é maior que seus objetivos pessoais”, afirmou.

Unidade

Os representantes dos trabalhadores ressaltaram a importância do momento histórico para a disputa eleitoral no Estado. “É a primeira vez que conseguimos unificar todos as centrais sindicais em torno de propostas que representam continuidade a avanços. Os trabalhadores querem cada vez mais protagonizar as decisões que se referem aos destinos do país”, disse Zenir Teixeira, da CTB. “É uma satisfação estarmos todos unidos em torno de um projeto de governo que quer manter trabalhadores e empresários atuando juntos. Já estamos em campanha desde antes e vamos continuar no rumo certo”, completou Nelson Silva Souza, da Força Sindical.

Paulo Rossi, da UGT destacou que ali estavam juntos “aqueles que querem o Paraná melhor ainda”. “Não poderíamos ficar contrários ao trabalhador nem ao Brasil que avança investindo em uma política para o trabalhador e não para o capital. Valorizando a mulher, o aposentado, a juventude. Não poderíamos deixar que nosso Paraná fosse assumido por um pessoal sem compromisso. E compromisso é para gente séria”, afirmou.

5 Comentários

  1. O nome deste comitê deveria ser “Comitê da Pelegada”… porque trabalhador mesmo não se vê naquele lugar.
    Quem está por lá são os mesmos que acabam vendendo a classe trabalhadora para benefício próprio… o cara tá cansado de trabalhar e pronto, se encosta num sindicato…
    Se há uma instituição que não acredito são justamente os sindicatos, ajuntamento do que há de pior na “classe”…

  2. CARA DE PAISAGEM Responder

    OSMARRR!!! QUEM LANÇOU V. SRA. FOI O JAIME LÁ NO

    THALIA.NÓS NÃO ESQUECEMOS …AGORA FALAS DO

    PEDÁGIO??!!!!

  3. A soma é de pouca expressão. A grande maioria da classe trabalhadora sabe que os seus sindicatos são dirigidos pelo peleguismo e que os seus líderes gozam de sinecuras e mordomias proporcionadas pelo poder.

  4. OSMAR VC NUNCA GOSTOU DE TRABALHAR.
    POLÍTICO NÃO TRABALHA SÓ JOGA CONVERSA FORA COMO DIZ
    O CIRO GOMES.
    SERÁ QUE FAZER ACORDO$ É TRABALHAR?

Comente