Uncategorized

Aqui, Lula influencia menos o voto para governador

Em São Paulo, Paraná e Rio Grande do Sul o número dos que não votariam de jeito nenhum num aliado de Lula supera o dos que votariam com certeza.

Fernando  Rodrigues na Folha de S. Paulo

Presidente mais popular desde o retorno do país à democracia -com 77% de aprovação, segundo a última pesquisa Datafolha-, Luiz Inácio Lula da Silva tem influência limitada na eleição para governador nos três Estados com mais eleitores.

Segundo o levantamento, realizado pelo instituto do dia 20 ao dia 23 em parceria com a TV Globo, o petista influi decisivamente sobre apenas cerca de um terço do eleitorado na escolha dos governadores de São Paulo, Rio de Janeiro e Minas Gerais.

Pela primeira vez no atual processo eleitoral, o Datafolha perguntou aos eleitores de sete Estados e do Distrito Federal se o apoio de Lula os faria votar num candidato ou se os faria não votar.

Em São Paulo, só 24% responderam afirmativamente. Em Minas Gerais, o percentual é de 27%. No Rio, 31%. Esses três Estados juntos reúnem 56,4 milhões de eleitores (41,5% do país).
Em nenhuma eleição estadual nem na presidencial a influência de Lula sobre os eleitores chega perto da sua taxa de popularidade.


A pesquisa ouviu 10.905 eleitores em 379 municípios. A margem de erro é de dois pontos percentuais, para mais ou para menos.
Quando se trata da disputa presidencial, 42% dizem que o apoio de Lula a alguém os levaria a “a escolher esse candidato com certeza”.
Tem aumentado, entretanto, a taxa dos que não votariam no nome indicado por Lula para ser o próximo presidente: 21% em dezembro de 2009, 23% em março passado e 28% agora.
Em São Paulo, Estado nunca governado pelo PT, a influência de Lula não serviu até agora para alavancar o candidato do partido, Aloizio Mercadante, que tem 16%.
Enquanto só 24% dos paulistas votariam com certeza em um candidato suportado por Lula, 39% dizem que o apoio do presidente seria um fator impeditivo do voto.
Em Minas Gerais e no Rio, os candidatos apoiados por Lula têm um desempenho nas pesquisas superior à taxa dos que se dizem influenciados pelo presidente.
Hélio Costa (PMDB), tem 44% das intenções de voto. O percentual (27%) dos mineiros que apoiariam com certeza um candidato lulista é idêntico ao dos que não votariam em nenhuma hipótese.
No Rio, Sérgio Cabral (PMDB) está com 53% no Datafolha. Lá também o número dos que não votariam no candidato lulista iguala o dos que votariam com certeza.
Nos sete Estados analisados pelo Datafolha, a maior influência de Lula é em Pernambuco: 52% dizem que o apoio do presidente os levaria a votar no governador.
Ocorre que o candidato apoiado pelo petista é o atual governador, Eduardo Campos (PSB), cuja taxa de intenção de votos é de 59%.
Depois de Pernambuco, a Bahia é o Estado no qual Lula tem maior influência, de 46% -quase o mesmo percentual de intenção de voto do atual governador, o petista Jaques Wagner, com 44%.
Além de São Paulo, o número dos que não votariam de jeito nenhum num aliado de Lula supera o dos que votariam com certeza no Paraná e no Rio Grande do Sul.

20 Comentários

  1. Em pernambuco, Dilma 60% x 24% Serra

    A pesquisa Vox Populi/Band/iG divulgada no sábado (24) aponta liderança absoluta de Dilma Rousseff (PT) no Estado natal do presidente Lula:

    Dilma (PT): 60%
    Serra (PSDB): 24%
    Marina (PV): 5%

    O único candidato que foi citado, mas não atingiu a marca de 1%, foi Eymael. Os outros não foram citados e não pontuaram. Os brancos e nulos atingiram 3% e os indecisos, 8%.

    Em um possível segundo turno:

    Dilma (PT): 64%
    Serra (PSDB): 26%

    Na intenção de voto espontânea:

    Dilma: 32%
    Lula: 15%
    Serra: 13%
    Marina: 2%

    Datafolha arrumou números que parecem do passado:

    Na pesquisa do instituto Datafolha, aparecem números semelhantes a pesquisas do passado, quando a maioria da população ainda não sabia que Dilma era a candidata do presidente Lula. O instituto paulista apresenta Dilma com 46% e Serra com 36%.

    Enquanto o Vox Populi apresenta uma diferença de 36 pontos, o Datafolha encolhe essa diferença para 10 pontos. Por essas e por outras é que nem o mais otimista dos demo-tucanos consegue acreditar na pesquisa do Datafolha. (Com informações do iG)

  2. Deu no BemParaná Responder

    REQUIÃO E GLEISI…SOMAM QUASE 80% DOS VOTOS, PORTANTO COMO APOIAM O OSMAR… ENTÃO: LOGO OSMAR DIAS PODE ESTAR BEM A FRENTE DE BETO RICHA

  3. VLemainski-Cascavel Responder

    Parabéns aos gaúchos e paranaenses. Ter opinião política é o primeiro passo para poder ser considerado um cidadão de primeiro mundo.
    Acredito, também, que qualquer pessoa detentora de conhecimentos em administração concluirá que administrativamente o Lulla fez um governo regular e que, se desligar a televisão, o governo acaba. Até dá gosto de assistir televisão agora, sem aquela poluição da propaganda governamental.

  4. Desde quando voto para senador transfere para o Governador ? Só na cabeça desta coligação oportunista PT-PMDB-PDT. Nas 2 últimas eleições Osmar estava com o Beto e se matando com o Requião e Gleise e agora anda de mãos dadas, não tem lógica, o povo paranaense não é trouxa.

  5. Desde quando ,Deu no Bem Paraná, voto para senador transfere para o Governador ? Só na cabeça desta coligação oportunista PT-PMDB-PDT. Nas 2 últimas eleições Osmar estava com o Beto e se matando com o Requião e Gleise e agora anda de mãos dadas, não tem lógica, o povo paranaense não é trouxa.

  6. Azar de quem confiou no PT do lulla…….kkkkkkkkk

    Por isso se diz que a região sul e sudeste é mais desenvolvida.
    Lula só transfere voto para os da bolsa e os da boquinha,ex:PE

  7. O Povo do Paraná não quebra a tradição de não votar em candidatos do PT/MST, pois sua população é esclarecida e sabe os malefícios que este partido trás quando Administra Governos!
    Por onde passou o PT sempre ocasionou a ruína Adsministrativa, implantando o terrorismo e o medo as pessoas, sendo ainda seguido pelomovimento dos sem terras (MST) que invadem propriedades e criam só confusão!
    Por essas e outras é que o Paraná vai de Serra, Beto Richa, Gustavo e Ricardo!
    Dá-lha Paraná, dá-lhe Brasil!

  8. Plebiscito de Lula ganha ares continentais

    publicada quinta-feira, 22/07/2010 às 21:25 e atualizada sexta-feira, 23/07/2010 às 20:36

    Por Rodrigo Vianna

    O TSE condenou um site tucano a ceder espaço a Dilma, como direito de resposta, por causa dos ataques de Índio da Costa, o vice de Serra. É uma pequena derrota jurídica para os tucanos. Mas a oposição está pouco se lixando para o site e o direito de resposta. Os ataques ganharam a mídia, criaram um clima de conflagração, tirando o consórcio demo-tucano da defensiva.

    Dois dias atrás, escrevi aqui que a tática terrorista do consórcio PSDB-DEM não era movida por “desespero”. Não se trata de nada improvisado, nem de verborragia mal calculada por parte de um vice com cara de almofadinha e nome de ìndio. Não. É algo deliberado. É o desdobramento lógico da primeira fase de campanha – em que se espalharam pela internet e-mails com acusações de “terrorista” contra Dilma e se estamparam fichas falsas em primeira páginas de jornais decadentes.

    Ninguém podia acreditar na história de que Índio fora aconselhado a “submergir” depois dos primeiros ataques. Tudo teatro. Tanto que ele voltou à tona (ou à lama, seria melhor dizer), agora tentando associar Dilma ao Comando Vermelho (faltou citar Al-Qaeda, ETA e Hamas; mas ele ainda chega lá).

    Serra ganha eleição com esse discurso? Provavelmente, não. Mas dá o toque de reunir para a tropa. Consolida o eleitorado de direita, anti-petista. E joga tudo na possibilidade de, na reta final, gerar um escândalo (com apoio da mídia amiga, Globo sobretudo) que lhe dê sobrevida e garanta um segundo turno.

    A batalha não se joga só aqui no Brasil. Alguém acha que é coincidência o vice de Serra falar nas FARC, logo depois do presidente da SIP atacar Lula? E pouco antes de Uribe usar as FARC para atacar Hugo Chavez?

    Não. A direita decidiu retomar a ofensiva na América Latina. De forma coordenada. A direita sabe que, longe do aparato do Estado, corre risco de derreter ainda mais. E sabe que a partida principal será jogada aqui no Brasil. Serra – que não é um homem originário da direita – aceitou jogar esse jogo perigosíssimo. É o jogo do Instituto Millenium, da OPUS DEI, da SIP.

    Não se trata de “teoria conspiratória”. É o jogo. O tal “plebiscito” do Lula virou um plebiscito continental. O rompimento de relações entre Venezuela e Colômbia faz parte desse plebiscito.

    Por isso, erra quem subestima a capacidade dessa turma de gerar fatos, e provocar escândalos. Eles estão babando.

    Aquele papo de ”pós-Lula”, inaugurando tempos de moderação, foi para o vinagre. A mídia e a oposição, em caso de vitória de Dilma, ficarão ainda mais ferozes a partir de 2011. A não ser que Aécio tome o comando do PSDB, acabe com o discurso raivoso e provoque uma virada completa. Mas falta combinar com os russos: os tucanos empurram sua base cada vez mais para a direita. Depois, talvez, seja tarde pra trazer esse eleitorado para o centro.

    Índio, por exemplo, mesmo derrotado, já ganhou notoriedade. Virou um lacerdinha do século XXI. Sem brilho, é verdade. Mas isso pouca importa a essa gente – que age de forma calculada, para acirrar os ânimos e conflagar o país

  9. NA REGIÃO SUL, EXISTE UMA PREDOMINÂNCIA DE GENTE MAIS INTELIGENTE DO QUE A MÉDIA EXISTENTE NO RESTANTE DESSE PAÍS CHAMADO BRASIL

  10. RST
    O Senhor(a) está atrasado com essa informação.O direito de resposta já foi suspenso.
    Dessa vez o judiciário não conseguiu, com de costume, favorecer a turma da mentira.

  11. Aqui o no Parana o candidato e escolhido pelo sua capacidade de fazer mais e melhor entao o Beto e o melhor, e nao precisa sair candidato juntos com as ptzadas requianzadas e o Osmar e um vendido leiloou a sua candidatura para o governo Federal fora OS MAR.

  12. Depois do dia 31 deste mês vamos ver se o Lula não é capaz de transferir votos, ou seja, se não tem influência sobre o povo paranaense, pois é o presidente mais bem avaliado que o Brasil ja teve. E essas pessoas que comandaram o estado a oito anos atras, que privatizou o estado pode ter certeza que com o Osmar não volta mais.

  13. gilberto ibere abreu andrade Responder

    a questão não é a influencia do presidente LULA e sim a conciencia do eleitor em votar para melhorar o PARANÁ.e a melhora no momento sabe que é?OSMAR,OSMAR e OSMAR.

  14. E O ÍNDICE DOS QUE NÃO VOTARIAM, EM HIPÓTESE ALGUMA NO CONSORCIO SERRA/ INDIO CACCIOLA????????????????

  15. Do Blog do ONI

    Serra está tão atordoado que anda precisando de ajuda da imprensa para corrigir as bobagens que ele diz. Em entrevista ao programa 3 a 1, da TV Brasil, ele afirmou que num torneio de más companhias, “a candidata do governo perde disparado”. Falou a verdade: as suas companhias são muito piores e ele ganharia disparado o tal torneio.

    Mas ao tratar do assunto, a Folha de S.Paulo deu uma ajudinha ao seu candidato em três parágrafos que são o samba do crioulo doido, como dizia o Stanislaw Ponte Preta. No primeiro parágrafo da matéria, generosamente intitulada “Serra se confunde ao atacar Dilma na TV”, a Folha escreve que o candidato tucano disse que sua adversária Dilma Rousseff (PT) venceria “disparado” um torneio de “más companhias”.

    No parágrafo seguinte, porém, ao transcrever a declaração de Serra, lê-se o contrário. Serra afirma, e pode ser ouvido no vídeo, que “num torneio, a candidata do governo perde disparado em matéria de más companhias”.

    Mas não satisfeita em ouvir o que Serra disse, a Folha o corrigiu: “Apesar de ter se confundido ao dizer a frase, Serra queria acusar Dilma de ser vencedora do torneio.”

    O que seria do Serra se não fosse a Folha

  16. Duval Simões Araújo-Londrina Responder

    O povo do sul além de ser apegado ao trabalho para sobreviver, é bastante politizado pela origem européia das famílias. Além do que os meios de comunicação, em sua maioria, não são dominados pelo governo petista (salvo RPC, Gazeta do dinheiro do Povo; Hora H, e outros um pouco menos como Bem Paraná e Diario Popular).
    Aqui a maioria do povo não é ignorante e dependente de programas sociais que mantém o pobre povo do nordeste no cabresto de seus governantes. Por isso Lula é bem visto na nossa região e seria reeleito presidente, mas não vai nos convencer que a mulher que o partido lançou é ele de saias. A mulher é muito burra…
    Além disso Lula não vai nos ditar em quem votar para governador, pois não somos ignorantes e temos condições de escolher nós mesmos. O povo do Paraná é inteligente e sempre sabe escolher seus governantes.

  17. Nos Estados da Região Sul, onde o assistencialismo não é tão necessário, Lula não é um “deus”…

  18. CONCORDO QUE A REGIÃO SUL É MAIS DESENVOLVIDA COM CERTEZA, MAS O LULA FOI O MELHOR PRESIDENTE DO BRASIL SE O PESSOAL NÃO VOTAR PARA A DILMA NÃO SEI O QUE PENSAM, POIS QUEM PARTICIPOU DO GOVERNO DO FERNANDO HENRIQUE SABE QUE NÃO FOI FÁCIL SE ELES (PSDB/PFL ou novo DEM) ESTIVESSEM GOVERNANDO NOSSO PAIS JÁ NÃO SE CHAMARIA BRASIL E SIM BRAZIL DOS ESTADOS UNIDOS.
    MAS RESSALTO; NOSSO BRASIL PRECISA É MESMO DE EDUCAÇÃO COM VALORIZAÇÃO DE PROFESSORES, QUE HOJE EM DIA SÃO TRATADOS COMO SE FOSSEM ESCRAVOS GANHANDO UMA MERDA.SE ALGUÉM CONSEGUIR PASSAR ESTE COMENTÁRIO PARA A FUTURA PESIDENTA DO BRASIL EU AGRADEÇO.

Comente