Uncategorized

Serra diz que debates
vão ‘acelerar’ campanha eleitoral

Tucano afirma que Dilma Rousseff tem ‘certa aversão’ a debates. Ex-governador evitou comentar empate técnico em pesquisa eleitoral.

Do G1, em São Paulo

O candidato do PSDB à Presidência, José Serra, afirmou neste sábado (24), em Paranavaí (PR), que a campanha entrará em outra fase a partir de agosto, quando começam os debates entre os principais postulantes ao Planalto.

“A campanha de fato vai acelerar agora a partir de agosto, quando começa o debate”, afirmou o ex-governador de São Paulo, após se negar a comentar a pesquisa de intenção de voto do Datafolha que apontou manutenção do empate técnico entre ele e Dilma Rousseff (PT).

“Eu, em geral, não comento pesquisa. Porque a cada dois dias tem uma. Se comento uma, depois tenho que comentar outra. Pesquisa é uma coisa que fotografa o momento, o instantâneo”, disse.

Os três candidatos com melhor desempenho nas pesquisas, Serra, Dilma e Marina Silva (PV), confirmaram presença em ao menos cinco debates a partir de agosto.

O tucano alfinetou Dilma ao dizer que a petista tem “certa aversão a debates”. Afirmou defender debate “”pacífico e gentil, mas substancioso e firme”. “A gente não pode chegar confrontando slogans, rumores e boatos”, disse.

Desistência

Serra também justificou sua desistência em participar de debate organizado por portais de internet, agendado para segunda-feira (26). Dilma já havia anunciado que não participaria e o evento acabou cancelado após a desistência do tucano.

“Não chegou a ser confirmado, mesmo a Dilma tinha dito que não ia. Eu estava com a agenda estourando, porque não estou fazendo gravações para o programa eleitoral. E isso é grave, porque chega a hora da correria […]. Esta semana viajei todos os dias, estou há vários dias sem dormir na minha casa, corrrendo por todo lado, trabalhando com muita energia, mas há uma impossibilidade física”, justificou o candidato.

Serra esteve em Paranavaí, no noroeste do Paraná, onde participou de carreata com o candidato do PSDB ao governo do estado, Beto Richa. A chegada ocorreu com atraso de duas horas porque, segundo a assessoria de Serra, ele passou antes por Colombo (região metropolitana de Curitiba) para gravar cenas para o programa eleitoral. A visita continuou em Maringá, onde Serra visitou uma feira de metalmecânica.

7 Comentários

  1. VLemainski-Cascavel Responder

    O debate, o olho no olho, a conversa direta com o telespectador e não através de mensagens escritas não sei por quem, pois o papel aceita tudo, é a melhor forma de avaliarmos os candidatos. Do Serra conhecemos a história. A história da Dilma ainda é obscura e tenebrosa e tem muito a ser esclarecido. Difícil é não acreditar no que circula por aí pela internet, já que alguns fatos são recentes, como o caso da reunião com a Diretora da Receita Federal e que a Dilma nega.

  2. Quebradeira da cidade de São Paulo, pela dupla Serra/Kassab, complica Copa-2014

    São Paulo é a única das cidades-sede da Copa 2014 impedida de contrair dívidas, porque a dupla Serra/Kassab deixou as contas da prefeitura semi-quebrada.

    A medida provisória assinada na semana passada pelo presidente Lula, que ampliou o limite de endividamento das cidades-sede da Copa, será insuficiente para ajudar São Paulo. O município é o único que não pode contrair dívidas porque estoura os limites da Lei de Responsabilidade Fiscal.

    José Serra (PSDB/SP) e Kassab (DEMos/SP) compartilham essa semi-quebradeira, porque um é continuação do outro, como se fossem sócios no mesmo governo.

    Serra assumiu a prefeitura de São Paulo em 2005, governou até o primeiro trimestre de 2006 (quando abandonou o cargo para candidatar-se a governador). Disse que deixava o vice Kassab no lugar, porque o governo dele na prefeitura já tinha deixado “tudo encaminhado”. Em 2008 apoiou Kassab, dizendo que a reeleição expressava o “êxito” do programa de ambos (dele e de Kassab) na prefeitura.

    Agora o rombo está aí. A capital paulista está com dificuldades para fazer os investimentos necessários à Copa – e não é só estádio, é também rede de transporte, que ficarão como melhorias na infra-estrutura para população da cidade.

  3. Senhores: As eleições neste ano serão de renovação, mesmo que apenas “visual”, ou seja, mandaremos velhas imagens para o ventre do esquecimento, como diria o profeta do apocalipse.
    Imaginem o quadro: Beto Governador, Fruet e Gleisi Senadores.
    Mandaremos para o ventre da viúva o Requião Caroço de Mamona e Urtigão e a trupe toda….
    Ficarão na berlinda: Requião com aquele montão de ações; o Vovô Naná a explicar os dólares, não na cueca, mas na calcinha jurídica da doméstica; o melhor secretário de educação do mundo, um tal de Maurício Requião desempregado….. O “espaço” Museu Niemayer na mão da Fer Richa. mais culta, etc. e tal……..
    É um sonho, que poderá ser realidade…. Ranger de dentes, claro, no outro lado.

  4. isso mesmo, vão acelerar a queda dele. não vejo a hora da dilma distroçar este mané.

  5. Duval Simões Araújo-Londrina Responder

    VOX TAMBÉM DEU SERRA NO PARANÁ:
    Paraná online de 26/07/2010
    Candidato à Presidência da República do PSDB, José Serra, continua sendo o preferido do eleitor paranaense. Pesquisa Vox Populi/Tribuna do Paraná coloca Serra com 46% da preferência do eleitorado do Estado, contra 33% de Dilma Rousseff (PT). A candidata Marina Silva (PV) tem 7% das intenções de voto. O mesmo instituto deu vantagem de oito pontos para Dilma na pesquisa nacional (41% a 33%). Pela pesquisa nacional do Vox Populi, com bem menos entrevistas no Paraná, Serra vence no estado por 45% a 37%.

Comente