Uncategorized

Requião critica “privatização difarçada
da Copel”

A melô preferida de Requião é aquela: “é pau, é pedra, é o fim do caminho”. Ele confidenciou aos próximos que vai de borduna contra o que chama de “privatização disfarçada da Copel”.

E não adianta tentar convencê-lo do contrário, avisa aos navegantes.

2 Comentários

  1. A crítica deve ter sido inspirada na índole socialista do banqueiro que sustenta (apenas moralmente, é claro) sua campanha.

  2. Nunca entendi … Dia desse subiu 15% …
    É do povo, mas o ICMS é pago no local de consumo, como a energia elétrica é interligada, podemos estar consumindo energia de todos estados ao mesmo tempo. E a energia da Nossa Copel (nossa?) pode estar sendo consumida e o imposto pago integralmente em outros estados.
    Interessante que os bilhões de impostos gerados pela maior hidro do mundo (Itaipu) é paga no local de consumo: RJ, MG, SP, e o Paraná fica a ver navios. Coma palavra os atuais senadores e os candidatos.

Comente