Uncategorized

Ministério divulga pesquisa sobre o
Bolsa Família

Serra e Plínio, candidatos à presidência, dizem que vão ampliar programa

Da Agência Brasil

O Ministério do Desenvolvimento Social e Combate à Fome divulga na tarde desta terça-feira (10), uma pesquisa de avaliação de impacto do programa Bolsa Família. O estudo avaliou os efeitos do programa em 11 mil famílias beneficiadas, de 269 municípios. Os dados serão apresentados pela ministra Márcia Lopes e pelo diretor do Instituto Internacional de Pesquisa em Política Alimentar, John Hoddingtt.

O programa criado pelo governo Lula recebeu severas críticas, mas acabou se tornando um sucesso com seu resultado social. O governo credita ao Bolsa Família boa parte da ascensão social no País. Tanto que nenhum candidato nesta eleição menciona acabar ou mudar radicalmente o programa.

O candidato à Presidência da República pelo P-SOL, Plínio Sampaio, por exemplo, defendeu na segunda-feira a ampliação do número de beneficiários do Bolsa Família. Porém, com a redução do tempo que cada um recebe o auxílio.

“Vou quadruplicar o Bolsa Família, mas vou reduzir o tempo que cada pessoa recebe o benefício”, disse ele, em sabatina realizada por entidades empresariais em São Paulo. “O Bolsa Família só tem sentido como um programa emergencial. Como está hoje, é um absurdo.”

José Serra também diz que pretende ampliar o programa, para atender a estudantes do ensino técnico e tecnológico. Ele disse que quer dar bolsas para que os filhos de beneficiários possam frequentar cursos profissionalizantes.

“Vamos ampliar o Bolsa Família, mas vou fazer com que os ‘filhos do Bolsa Família’ tenham um treinamento e uma qualificação para que consigam um emprego”, declarou na mesma sabatina em São Paulo.

O investimento nos cursos profissionalizantes foi enfatizado por Serra como uma das prioridades do seu plano de governo. Segundo o candidato, o ensino técnico e tecnológico será aproximado do ensino médio para que os jovens tenham mais interesse na escola.

Comente