Uncategorized

Gleisi destaca conquistas na área econômica

Durante um debate organizado pela Universidade Tuiuti do Paraná na noite desta segunda-feira (20), Gleisi ressaltou as conquistas do Governo Federal na área econômica. “O Brasil conseguiu superar todas as dificuldades no setor, zerou a dívida do Fundo Monetário Internacional (FMI), diminuiu os juros e gerou empregos. Serão, no total, 37 milhões de empregos com carteira assinada gerados até o final de 2010. Essas políticas promoveram uma mudança significativa para o povo brasileiro”, ressaltou, dizendo que hoje o País tem um saldo na balança de mais de U$ 200 bilhões. “O comércio rende, a indústria produz e temos capacidade de emprestar para o FMI”, concluiu.

4 Comentários

  1. “Destaques na área econômica” da CASA CIVIL?
    Essa bonequinha de porcelana não me engana!
    Vou de Gustavo e Ricardo!

  2. Tá aí o PNAD pra mostrar que o país cresceu nas áreas em que havia espaço para a iniciativa privada. O que dependeu da ação estatal está estagnado há 10 anos. O discurso, convenientemente se concentrou nos sucessos macroeconômicos, para ocultar o fracasso retumbante em todas as demais áreas. Em qualquer outra área que não seja a moeda, o governo atuou pessimamente.

    Ainda que tenha trocado as velas para navegar com mais direção e velocidade, o navio-Brasil continua sendo um navio negreiro para os que aqui moram e dependem do Estado para as coisas mais básicas.

    O Brasil tem muito a superar. Estamos no mínimo um século atrás dos países desenvolvidos – isso aqui pelo sul. Temos também um Brasil que está três ou quatro séculos atrás dos países livres de PT.

  3. Gleise esqueceu de dizer que o Brasil nasceu quando o PT assumiu o poder … nada que se fez antes existiu … ninguém trabalhou, ninguém produziu … agora, tem uma coisa, que ela também esqueceu, ninguém mentiu mais, ninguém nunca neste país fez tanta maracutaia e tanta alopração como o PT no poder … isso não conta na conta da Gleise … deveria contar na nossa, até porque nós estamos pagando a conta dessa nomenklatura no poder …

Comente