Uncategorized

Indicativo de greve fecha a Assembleia Legislativa

Funcionários protestam por aumento de salários. Sessão foi cancelada


Do Bem Paraná

Os funcionários da Assembleia Legislativa do Paraná (ALEP) entraram em indicativo de greve na tarde desta segunda-feira (18) em protesto ao reajuste salarial.

Segundo o presidente do Sindicato dos Servidores da ALEP (Sindilegis), Edenilson Carlos Ferry, o motivo da paralisação é o descumprimento por parte da direção da Assembléia do acordo feito com a entidade.

O acordo é referente ao compromisso de corrigir em folha de pagamento a distorção em relação à diferença da URV (Unidade Real de Valor).

A manifestação ocorre porque circulava a informação de que o pagamento dos funcionários sobre a URV ocorreriam com preatórios.

Os trabalhadores não aceitam esse tipo de pagamento e querem recber o valor real. A defasagem salarial é de 11,98% e o valor reclamado corresponde aos anos 2002 à 2007, pois, passado de cinco anos, o valor pedido prescreve.

Os representantes dos funcionários se reuniram com o presidente da Assembleia, Nelson Justus (DEM), e receberam uma nova proposta da ALEP que pediu um tempo para que o departamento jurídico possa embasar a nova proposta e um cronograma para o novo orçamento seja elaborado, uma vez que os funcionários mais antigos devem receber maiores benefícios.

Tumulto e sessão

O protesto começou durante o intervalo para o almoço. Funcionários que voltavam ao trabalho não puderam entrar, pois os seguranças, servidores concursados e terceirizados fecharam os portões e colocaram cartazes de greve. Só está sendo permitido a entrada de jornalistas e a saída de funcionários.

Alguns deputados também foram barrados na entrada, gerando tumultos entre os parlamentares e os funcionários. A sessão parlamentar desta segunda-feira (18) foi cancelada.

12 Comentários

  1. Fala serio heim, porque não fizeram está greve quando estavam em recesso?????????
    SÃO MUITO FOLGADOS….

  2. DEVERIAM FECHAR AQUELA MERDA PARA SEMPRE, EIS QUE NÃO SERVE PARA NADA MESMO, A NÃO SER PARA ABRIGAR AQUELES SANGUE-SUGAS DO POVO!

  3. Puxa, sexta-feira já ñ trabalharam por causa do ameaço de bomba e segunda-feira tbém ñ trabalham por indicativo de greve! É BRINCADEIRA!

  4. Mania estúpida, ignorante a tal da generalização. E os que postam coisas bestas como os ai de cima, são doidos para serem funcionários daquela instituição. Garanto que são relapsos em suas tarefas e pensam que todos são iguais a eles.
    Postam por postar, e debaixo do anonimato. Se pedir nome verdadeiro, escafedem-se, socam o rabo em meio às pernas.

  5. PAGUEM OS FUNCIONÁRIOS E DEM O AUMENTO QUE ELES MERECEM ..PAREM DE SER MUQUIRANAS;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;

  6. Caro Pablo Calvo, me desculpe, mas sou concursado e ñ preciso disso, em 15 anos de serviço público, nunca faltei 1 (um) dia de trabalho sequer e tbém nunca entrei em nenhuma greve, mas pelo visto, vc deve fazer parte da massa q engana os eleitores defendendo esses vagabundos. Passar bem…

  7. SYLVIO SEBASTIANI Reply

    O FATO: Essa diferença vêm de março de 1994 com a implantação da Medida Provisória439/94 que determinou a conversão dos vencimentos de cruzeiros reais para a URV, gerando uma diferença de 11,98%.Deixo aqui um exemplo calro para provar os Direitos dos Servidores da Assembléia Legislativa de receberem essa diferença.”O Tribunal de Contas, orgão auxiliar da Assembléia Legislativa, através da Resolução 7210/2005 determinou em 20 de setembro de 2005 o pagamento aos seus servidores, incluisive comissionados. Os servidores aposentados, que perderam a assitência médica, através da Paraná-Clinicas, que tinham desde 1971, agora mais idosos, estão também reclamando o pagamento da URV, mas não tendo possibilidade de greve, ficam jiogados nas promessas dos deputados, que sempre alegam, veja só: “FALTA DE VERBA”.Mas para serem desviados tem dinheiro à vontade.Para pagar 400 gafanhotos e um número de fantasmas, o dinheiro está até sobrando. Esta é a verdade. Vamos ver como começa a nova Legislatura de 2011!

  8. Pô vão pedir para o Bibinho um empréstimo,ou ao Justus ou ao Curi,eles podem resolver o problema de vocês. Agora me digam uma coisa,quando os deputados ficam na folga(campanhas;recessos;etc…) os exemplares funcionários da casa trabalham em seus gabinetes????Ou eles tem duas férias por ano….13º;14º salário também?????Horas Extras??????etc…etc….

  9. antonio carlos Reply

    Solidarizo-me com os funcionários de carreira da Alep, se os empregadores não trabalham por que eles devem trabalhar? Continuem a greve, porque do jeito que está não pode continuar. ACarlos

Comente