Uncategorized

Campanha de Richa custou R$ 23 milhões

A prestação de contas do candidato derrotado ao governo do Paraná Osmar Dias (PDT) ainda não está disponível no site do tribunal

Karlos Kohlbach da Gazeta do Povo

A prestação de contas final da campanha do governador eleito do Paraná, Beto Richa (PSDB), mostra que seu comitê arrecadou R$ 23.718.112,01 milhões em doações. Entre os maiores doadores estão empreiteiras e instituições bancárias. As despesas somaram R$ 23.711.207,11 – sobrando R$ 6,9 mil.

A estimativa máxima de gastos para a campanha inicialmente declarada no Tribunal Regional Eleitoral do Paraná (TRE-PR) era de R$ 27 milhões. “A estimativa não é uma meta, é um limite. Receitas e despesas ficaram dentro de nossa expectativa”, afirmou em nota o ex-governador João Elísio Ferraz de Campos, coordenador-geral da campanha.

A prestação de contas do tucano foi entregue na segunda-feira ao TRE e já está disponível no site do Tribunal Superior Eleitoral (TSE). Até o fechamento desta edição às 22h36, a prestação de contas do candidato derrotado ao governo do Paraná Osmar Dias (PDT) ainda não estava disponível no site do tribunal. A Gazeta do Povo procurou a assessoria jurídica e de imprensa do pedetista, mas ninguém soube informar o valor arrecado e gasto na campanha de Osmar.

O TSE informou ontem que mais da metade das prestações de contas aguardadas estava disponível no site do tribunal. O prazo para a entrega das prestações de contas dos candidatos que concorreram apenas no 1.º turno terminou ontem. Para aqueles que disputaram também o 2.º turno, o prazo vai até o fim deste mês – como é o caso da presidente eleita, Dilma Rousseff (PT), e do candidato derrotado José Serra (PSDB).

Doadores

A maior doadora da campanha de Richa é a empreiteira Camargo Corrêa, que repassou R$ 1,5 milhão. A empreiteira mantém contratos com a prefeitura da capital – a empresa Cavo, que pertence ao grupo, é contratada pela administração municipal para recolher os resíduos de Curitiba. A empreiteira participou da construção da Linha Verde, uma das principais obras da gestão de Richa na prefeitura de Curitiba, e pode assumir a gestão do novo consórcio do lixo em Curitiba e região metropolitana.

Em 2009, a Camargo Corrêa foi alvo de uma operação da Polícia Federal batizada como Castelo de Areia. A empreiteira foi acusada na época de supostos crimes financeiros envolvendo doações para partidos políticos. A construtora não doou apenas para Beto Richa. De acordo com informações do TSE, a empreiteira repassou cerca de R$ 30 milhões em forma de doações para campanhas por todo o Brasil. No Paraná, a empreiteira também foi a maior doadora da campanha da senadora eleita Gleisi Hoffmann (PT), por exemplo.

A segunda maior doadora de Beto Richa é uma empresa de Curitiba, com sede no bairro Mossunguê. A Supermax Brasil Importadora S/A doou R$ 1 milhão para a campanha do tucano. A principal atividade desta empresa é o comércio atacadista de instrumentos e materiais para uso médico, cirúrgico, hospitalar e de laboratórios. A Supermax Brasil ainda doou outros R$ 70 mil – R$ 50 mil para o deputado estadual reeleito Alexandre Curi (PMDB), R$ 10 mil foram para a campanha de Sabino Picolo para deputado estadual e outros R$ 10 mil para Stephanes Júnior (PMDB).

Em 2007, a Supermax foi alvo de denúncias envolvendo o então candidato a deputado federal Reinhold Stephanes, que tinha recém-assumido o Ministério da Agricultura. O peemedebista, pai do deputado Stephanes Júnior, recebeu em 2006 doações de R$ 115 mil da empresa. Na época, o ministro foi acusado de fazer lobby em favor da Supermax, que estava proibida pela Anvisa de comercializar seus produtos.

A empresa Romani S/A Indústria e Comércio de Sal – responsável pela fabricação do sal Diana – aparece como a terceira maior doadora da campanha tucana. Em três transferências eletrônicas, a empresa doou R$ 780 mil para Beto Richa. Os bancos Itaú e BMG também doaram dinheiro. O Itaú repassou R$ 520 mil e o BMG cerca de R$ 500 mil – mesmo valor doado pela Companhia Me­­ta­­lúrgica Prada.

14 Comentários

  1. Acabei de entrar no site do TSE. As últimas contas de Beto Richa q tem lá são de setembro, pÔ…..

  2. Quem??? São no mínimo R$ 46.000.000,00 que deverão ser devolvidos aos padrinhos BONZINHOS!
    Alguma coisa deve sair dos RADARES da URBS…

  3. Pra ganhar um salário de 23.000,00?
    Nas minhas contas não fecha, mas eu nunca fui muito bom em matemática.
    Sempre fui melhor em honestidade.

  4. Aos bobos que estão comentando acima: chegaram a ver a prestação de contas do Osmar?

    Sabem quanto a Camargo Correa doou? R$ 5.000.000,00 (CINCO MILHÕES). Sabe quanto ele arrecadou? Mais de R$ 29 milhões!

    Só que acessem a prestação de contas dele e a do Governador Beto Richa e verão quem é sério… Na do Beto está tudo discriminado, às claras, condizente com uma campanha idônea.

    Acessem a prestação do Osmar para ver. Só ir no site do TSE e clicar, na página principal, na prestação de contas.

Comente