Uncategorized

Força Sindical defende antecipação do aumento do salário mínimo

Da Folha.com

A Força Sindical defendeu nesta quarta-feira a mudança do cálculo para o reajuste do salário mínimo de 2011.

Em nota, a entidade sinalizou que deverá concordar com a proposta da presidente eleita Dilma Rousseff para mudar o cálculo para o ano que vem por conta do PIB (Produto Interno Bruto) negativo de 2009.

Segundo a Força, amanhã começa a negociação entre as centrais sindicais e o relator do Orçamento, senador Gim Argello (PTB-DF).

Em acordo firmado em 2006, ficou estabelecido que o salário mínimo deve ser reajustado somando a inflação do ano anterior e o PIB de dois anos antes. O acordo deveria valer até 2023.

No entanto, com o PIB negativo do ano passado, o reajuste seria 5,5% refere à estimativa da inflação deste ano –de R$ 510 a R$ 538,15.

Em 2012, o aumento real, além da inflação, superaria 7%, previsão do crescimento da economia em 2010. Como a central quer antecipar o PIB deste ano, o reajuste seria em torno de R$ 12%.

“É importante destacar que o Brasil, após as incertezas econômicas de 2009, que resultaram num PIB negativo, teve uma forte recuperação em 2010. Desta forma, a Força Sindical pleiteia uma forma de reavaliação levando-se em conta o cenário de crescimento previsto para o ano de 2010, com expectativa de um PIB de 7%”, diz nota assinada pelo presidente da Força Sindical, deputado Paulinho da Força (PDT-SP).

“Destacamos que um bom reajuste terá um impacto positivo na renda de 45 milhões de trabalhadores e aposentados que recebem o piso nacional”, completa a entidade.

Na entrevista conjunta que deram na manhã desta quarta-feira, o presidente Lula sinalizou que deixará a decisão sobre o reajuste do mínimo nas mãos da sucessora.

Segundo o presidente, se quiser, ela pode antecipar o reajuste que só estava previsto para 2012.

Em duas entrevistas dadas ontem, Dilma defendeu a mudança para o próximo ano. “Como no ano passado o crescimento [do PIB] foi zero, nós vamos discutir com as centrais um aumento maior que esse”, disse a presidente eleita.

O reajuste do mínimo foi uma das principais bandeiras de campanha de José Serra (PSDB), que prometeu elevar o salário mínimo dos atuais R$ 510 para R$ 600, bem acima dos R$ 538,15 definidos pelo governo na proposta de Orçamento enviada ao Congresso em agosto.

2 Comentários

  1. E quanto ao salário do aposentado, a Dilma não fala nada ?
    O Serra prometia corrigir o roubo que o Lula andou fazendo no salário do aposentado. que hoje está mais achatado que os chatos políticos de Brasília, que só pensdam neles e no seus bolsos. Como dona Dilma, como ficam os aposentados ?

  2. CAÇADOR DE PETISTAS Responder

    Força Sindical ou uma vergonha nacional, quadrilha de Petistas infiltrado em Sindicatos, verdadeiros baderneiros, populistas e protecionistas de interesses próprios e políticos de partidos aliados ao DITADOR POPULISTA LULA DA SILVA e da ex quadrilheira, a desqualificada DILMENTIRA, eleita Presidente por grupos Sindicais e pelos Nordestinos que ainda acreditam nas mentiras de lula da Silva e sua gangue.

    O Brasil, a curto tempo irá chorar pela atirude irresponsãvel de alguns de eleger esta Senhora que sequer foi algum dia síndica de prédio quem dera Vereadora.

    No Paraná, PT não se cria.

Comente