Uncategorized

Câmara aprova criação de mais 100 cargos de controlador de voo

O deputado federal Ricardo Barros (PP) anunciou a criação de mais cem cargos de controlador de voo. A medida foi autorizada nesta quarta-feira (10) pela Comissão de Finanças e Tributação da Câmara Federal.

Segundo Ricardo Barros, que é um dos membros da Comissão, o movimento nos aeroportos brasileiros tem crescido cerca de 23% ao ano. “Era necessário melhorar e ampliar essa estrutura de controle de voo”, afirmou.

Os cargos serão ocupados por civis, por meio de concurso público de nível médio, e farão parte do quadro de pessoal do Comando da Aeronáutica com salário inicial de R$ 3.417.

A comissão também aprovou uma emenda que vincula a criação dos cargos com a garantia de recursos na Lei Orçamentária Anual de 2011. A estimativa do Comando da Aeronáutica é de que o impacto dos cargos seja de R$ 6,1 milhões por ano.

A proposta tramita em caráter conclusivo, ou seja, não precisa ser votada pelo Plenário, apenas pelas comissões designadas. Anteriormente foi aprovada na Comissão de Trabalho, de Administração e Serviço Público e agora segue para análise na Comissão de Constituição e Justiça e de Cidadania.

6 Comentários

  1. controlador de voo Responder

    R$3.417? complicado uma pessoa que recebe um salário desses ter tanta responsabilidade….

  2. joão carlos sorcesse Responder

    Deputado, aproveita. compra uma passagem e vai tirar férias. A campanha foi estafante.

    João carlos

  3. Muito bem deputado Ricardo, precisamos sim de mais controladores de voo, visto que o aumento nos aeroportos cresceram muito.Continue a sua luta deputado.

  4. rapaz ,deu 417 nobicho ontem na cabeça e eu nao aproveitei.quem mandou eu ler o comentario com um dia de atraso

  5. Mão de obra barata Responder

    Controladores de voo no brasil são MÃO DE OBRA BARATA, enquanto lá fora, (EUA, Europa) ganham até 60 mil euros por mês (é verdade, pesquisem !!!) … aqui ganham esta miséria e os que são militares ainda tem que tirarem muitos serviços extras sem receber nenhuma hora-extra.

    Acorda, lá fora com salários desta magnitude controladores erram, imagina aqui, ganhando 60 vezes menos que os de lá, é impossível prestar um serviço que se compare ao lá prestado.

    Controladores lá fazem da profissão sua vida, querem aquilo para o resto da vida, um salario digno, então se empenham a aprender cada vez mais sobre tudo que é preciso na profissão.

    Já aqui a cada ano uma porcentagem muito alta (acredito beirar aos 8 ~ 10 %) deixa o ramo ( sim o ramo já que até hoje controlador de voo não é tido como uma profissão), e praticamente todos controladores já fizeram ou estão fazendo faculdade para, um dia conseguir uma profissão digna, fazendo do serviço de controlador um simples degrau para pagar os estudos, e assim não se empenhando ao máximo no ramo de controlador de voo.

Comente