Uncategorized

PSDB critica gastos do governo Pessuti

Por Roger Pereira e Elizabete Castro do Paraná Online

Depois de tentar barrar alguns projetos na Assembleia Legislativa para “deixar a decisão para o próximo governador”, os deputados de oposição e a equipe de transição do governador eleito, Beto Richa (PSDB) estão de olho, agora, nos gastos de final de mandato do governo Orlando Pessuti (PMDB).

Os diários oficiais do Estado e os decretos do Executivo são analisados dia-a-dia pela equipe de Beto, que já reclama de supostos excessos do atual governador. Só nesta semana, por exemplo, Pessuti baixou mais de 10 decretos abrindo crédito suplementar para diversos setores do governo do Estado, em valores que, somados, chegam a R$ 230 milhões.

Entre os decretos, a oposição está de olho no nº 8.714, de 9 de novembro, terça-feira, que abriu crédito de R$ 40 milhões para a chefia do Executivo, tirando recursos poupados de diversos órgãos do Estado para serem destinados ao pagamento das “programações especiais e encargos do Estado gerenciamento de precatórios”. Outro decreto, o 8.716, também de terça-feira destina R$ 10 milhões para “atendimento a encargos gerais do Estado”.

Há, ainda, crédito de R$ 18 milhões para a Secretaria dos Transportes destinar à construção e restauração de rodovias e R$ 5,3 milhões para a Secretaria de Desenvolvimento Urbano utilizar como contrapartida no PAC da Mobilidade da Região Metropolitana de Curitiba.

“São decisões ou de interesse pessoal, como no caso dos precatórios, ou atemporais. Pois a destinação de recursos para essas obras poderiam esperar pelo novo governador ou, ao menos, ser discutida com ele e com sua equipe de transição”, disse o deputado Ademar Traiano (PSDB), futuro líder de Beto na Assembleia. “E não estamos atentos só à abertura de crédito, há inúmeros editais de licitações sendo lançados às pressas, que podem atingir gastos de até R$ 600 milhões”, acrescentou.

Na quinta-feira, mais um decreto do governador causou espanto à oposição, o de n.º 8.738 que destina R$ 149,6 milhões à Chefia do Poder Executivo, para “programações especiais e encargos gerais da dívida pública interna”.

Para Traiano, é a prova que o Estado está em dificuldades econômicas. “Essas medidas vão causar prejuízo ao Estado e ao próximo governo. Se identificarmos que algum desses decretos podem comprometer a estrutura do Estado no ano que vem, podemos apresentar um decreto legislativo barrando”, ameaçou.

O governador Orlando Pessuti voltou a dizer que ainda está no pleno exercício de seu mandato e que, até o dia 31 de dezembro, seguirá cumprindo com seu programa de governo.

O governador argumentou que as licitações que estão sendo lançadas agora vêm de processo iniciados antes mesmo de sua posse. “Há todo um trâmite burocrático até que lancemos o edital. E eles sabem disso. Alguns dos convênios que estão criticando como sendo de última hora, foram celebrados no ano passado”, disse.

Pessuti disse que vai usar os recursos que têm à disposição. “Não vou deixar o dinheiro na conta, parado, esperando o próximo governador. Vou tocar meu governo. Mas o Beto Richa pode ficar tranquilo que vamos entregar o Estado bem melhor do que recebemos em 2003 do grupo dele”, provocou.

9 Comentários

  1. Deixa o homem trabalhar. Haverá tempo para tudo. Talvez, não haja dinheiro. Mas, isso é bobagem para o super-homem.

  2. PEDRÃO DE REALEZA Responder

    Calma, thurma do BETO, Esperem janeiro, já estão esperneando, porque vai ser dificil cumprir as promessas. Aliás, sou professor, queri ver meus 26% de aumento no próximo ano.

  3. ISTO É UMA VERGONHAAAAAA….
    OS PARANAENSES NÃO DEVEM PERMITIR
    PESSUTI NÃO ESTÁ PREOCUPADO COM O PARANÁ,,,…NÃO ESTÁ QUERENDO ATINGIR O BETO RICHA…E SIM TODOS OS PARANAENSES…..

  4. ANÓNIMO ,NÃO EXISTE SUPER HOMEM…MAS …UM GOVERNADOR DE TODOS OS PARANAENSESSS…DE QUEM VOTOU E DE QUEM NÃO VOTOU….SOMOS O PARANÁ….

  5. Veja o que faz a dor da derrota… e esse tipo de político continuará pedindo voto nas próximas eleições, e o piór ainda tem gente que aplaude esse tipo de atitude.
    Então, “ANÓNIMO” mostra a tua cara, se apóia as insanidades do Pessuti não se esconda atraz de apelido, seja homem e não um rato. como deve estar triste a vida desses DESPEITADOS, INCONFORMADOS, FRUSTRADOS E SEM RUMO.
    Não digo super-homem, mas que o BETO RICHA vai ser um SUPER-GOVERNO ha isso vai sim, não resta a menor duvida, e pra voces que ainda lamentam e lambem os dedos recordando a derrota, só resta se conformar, porque a caravana do BETO RICHA vai mostrar a que veio.
    kkkkkkkkkkk chora mamãokkkkkkkkkkkkk

  6. professor Jaquim Responder

    Espero que nas inaugurações que farão ao menos lembrem que a iniciativa e ação foi Pessutiniana! Agora reclamam mas depois só vão correr para o abraço!

  7. mas uma coisa que já li Dep Traiano e não gostei foi a proposta vossa de transferir os pagamentos dos aposentados da caixa de volta pro Itau, pois este paga ao Estado mais do que a CEF para gerenciar tal folha de pagamento, mas que o Sr não esqueça de que na CEF nós não pagamos pra receber nossos salários, o que já no Governo Lerner, quando o mesmo por iniciativa propria nos mandou pro Itaú, onde a conta mais simples paga 13 reais, então que não se venha querer fazer receita para o Estado, tirando de nossas costas (aposentados e demais servidores), que se entre na Justiça para impedir esses gastos do atual desGOVERNADOR, que por sinal não foi eleito por mim.
    se assim acontecer já estou com raiva de ter votado n Beto.

  8. Acorda Paulo, a CEF cobra sim, tenho parentes e conhecidos aposentados pelo Estado, os quais podem confirmar! A maioria deles querem que as contas voltem para o Itaú, onde você não precisa marcar hora para ser atendido, não fica muito tempo na fila. o funcionário não te larga sentado em frente a mesa e vai tomar cafezinho, etc…

  9. meu caro Ed, não sei qual o tipo de conta que eles tem, mas te garanto que eu, que só uso o cartão para débitos e saques, não tenho pago nada desde que me aposentei e desde que a conta passou para a CEF. agora acho que cartões de crédito, cheques normais e especiais tem lá sim sua conrança, mas eu não os uso, debalde a CEF insistir para que eu faça um cartão de crédito.
    um abraço

Comente