Uncategorized

Aprovar lei não resolve o problema, diz Rusch

O líder da Oposição, deputado Elio Rusch (DEM), acredita que aprovar o projeto encaminhado pelo Executivo para reformular o plano de custeio da ParanaPrevidência sem ser minuciosamente analisado só vai adiar o problema. De acordo com o deputado, esse déficit pode comprometer os pagamentos de aposentadorias e pensões no futuro.

O déficit de R$ 3,2 bilhões no caixa da ParanaPrevidência existe porque o ex-governador Roberto Requião deixou de realizar integralmente os repasses mensais necessários para a capitalização do fundo. Rusch sugeriu ontem à presidência da Assembleia que contrate um especialista na área de previdência para analisar a viabilidade da proposta encaminhada pelo governador Orlando Pessuti (PMDB).

“Acredito que para sabermos se esse projeto é bom ou não é preciso contratar um especialista para que tenhamos a certeza de que esse novo plano de custeio será capaz de sanar todos os problemas enfrentados hoje pela ParanaPrevidência”, disse Rusch que completou “é preciso buscar uma solução e assim acabar com a apreensão dos funcionários, mas não podemos votar esse projeto sem ter certeza de que é viável e que realmente vai saldar a dívida.”

6 Comentários

  1. Não pode ser.
    O Requião não repassou as verbas devidas ao Fundo?
    Não acredito.
    Não pode ser…o Ministério Público não permitiria.
    Deve estar havendo algum engano.
    Né?

  2. É facultativa este repasse ou foi má fé do RR?

    Acho que alguém não está fiscalizando nada.

  3. Sr.deputado o que está sendo discutido é passível de um acerto ,o que não é passível de acerto é o servidor público já ter descontado em folha,antecipadamente de seus salários,a contribuição que “DEVERIA” estar computada em sua conta junto ao Fundo Previdenciário,e estes recursos terem sido desviados,ainda, sem ter sido apurado e responsabilizados os culpados por tamanho golpe,sim golpe “APROPRIAÇÃO INDÉBITA”.
    Quando o ladrão tira sua carteira de dinheiro é roubo, quando a sua empregada afana dólares de seu guarda roupa é roubo, quando há transferências de recur$o$ para a conta de alguém e no meio da transação é de$viado para ser utilizado em outra coi$a sem autorização do dono do dinheiro é “CRIME – DELITO DE APROPRIAÇÃO INDÉBITA” ou seja :
    “….A conseqüência dessa inovação jurisprudencial é nítida: à exemplo dos delitos previstos no art. 1º da Lei n. 8.137/90 e no art. 337-A do Código Penal, também para o crime de apropriação indébita previdenciária o esgotamento da via administrativa torna-se indispensável para o vislumbre de justa causa na investigação ou persecução criminal. Fonte Revista JUS NAVEGANDI Artigo APROPRIAÇÃO INDÉBITA” .
    Portanto srs. ninguém paga pelo “CRIME – DELITO”,ninguém é responsabilizado pelo “CRIME – DELITO” praticado ???????
    Não vamos discutir o quanto eles querem desviar mais ainda das nossas contas,mas, sim quem as desviou, roubou,isto que passa a importar a partir deste momento,então fazem a merd…nós pagamos duas vezes pelo que vamos contar uma vez só e fica por isso mesmo?????
    CANALHAS FALTAM 44 DIAS PARA O POVO PARANAENSE DAR UM PÉ NA BUNDA DE TODOS VOCÊS…

  4. Esse cara do DEMo tá querendo contratar consultores e gastar mais do nosso dinheiro. Vai contratar sob comissão ou algum parente? A ParanaPrevidência tem Atuário e Auditor já pagos. PÔ,, pra que mais? Se vcs deputados não tem capacidade para formar opinião a respeieto, façam como Justus e Curi fizerem. Chamem o Bibinho, deleguem aprovem, assinem e depois finjam que de nada sabem.
    É o fim da picada essa nossa Assembléia…..

  5. Depois que o Parquet estadual foi à Escolinha Insana e recebeu um repto do Reiquião perdeu-se à procura de Alice No País das Maravilhas … nós ficamos Do Outro Lado do Espelho … e o Parquet não sabe se fica lá ou se procura aqui … melhor ficar no seu País das Maravilhas porque No Outro Lado do Espelho tem muita improbidade, dá muito serviço ….

Comente