Uncategorized

Pessuti banca farra de nomeações de amigos
em cargos de comissão

Do Hora H News

Em apenas sete meses o governador Orlando Pessuti nomeou 835 amigos para cargos de comissão no governo do Paraná. Cargos comissionados dispensam concurso público e pagam os melhores salários.

Dessas nomeações, 189 foram feitas em substituição a desafetos demitidos (apesar da fama de bonachão, Pessuti guarda tanto rancor quanto acumula sobrepeso), mas 646 pessoas foram nomeadas sem necessidade. Apenas por serem bajuladores de Pessuti.

Esse exército embarcou no trem da alegria de Pessuti ganhando cargos públicos muito bem remunerados de presente apenas para compartilhar com o governador a alegria, as vantagens, as mordomias e bons salários pagos com o dinheiro do contribuinte paranaense.

Um governador prudente reserva cargos de confiança para pessoas qualificadas que possam prestar serviços ao Estado. Para a oposição, Pessuti usa esses postos para bancar o importante, premiar amigos, obsequiar cupinchas e aumentar o rombo nos cofres públicos.

O número de nomeações inúteis – 646 – deve ser um tipo de recorde mundial. Em média Pessuti colocou 92 alegres apaniguados em bocas ricas no Estado por mês. Quatro cupinchas foram empregados a cada 24 horas, ou um a cada seis horas, incluindo nesse frenesi de nomeações o período noturno.

Desde que assumiu a cadeira de governador a caneta de Pessuti não teve folga. Esse instrumento perigosíssimo foi usado sem qualquer descanso para ações de lisura discutível, de moralidade questionável e prejuízo garantido para o erário.

Para se ter uma ideia do quanto essa farra de nomeações é fora de qualquer parâmetro normal basta considerar que Pessuti herdou um governo montado e funcionando há sete anos. Um governo do qual participava, diga-se.

Era natural que mudasse alguns nomes em postos chaves para adequá-los ao seu estilo, mas nomear essa enormidade de cargos de confiança, quase 700, totalmente desnecessários, em apenas 7 meses no governo, é coisa de quem quer fazer uma festa com o dinheiro público e pensa que o dinheiro do contribuinte serve justamente para isso.

O deputado estadual Ademar Traiano, líder do PSDB na Assembléia e integrante da equipe de transição do governador eleito Beto Richa, ficou estarrecido com o número de nomeações feitas por Pessuti desde que assumiu o governo. Traiano fez cálculos e concluiu que as nomeações são mais uma herança maldita que Pessuti prepara para deixar para o sucessor.

“O que faz um funcionário contratado para trabalhar apenas dois, três meses? A não ser que sejam mantidos pelo próximo governo, o que não acredito, pois são cargos em confiança, apenas aumentam as despesas e o buraco da dívida que este governo está deixando”, disse Traiano.

Ao contrário do que possa parecer aos mais apressados, essa cortesia que Pessuti está fazendo com 646 amigos está longe de ser uma irrelevância. Além da imoralidade flagrante, essa esbórnia administrativa representa desperdício pesado a ser bancado pelo contribuinte.

O deputado Traiano lembra que todos estes funcionários inúteis têm direito a férias proporcionais e décimo terceiro salário. “O governador está dando presente de Natal com o dinheiro da população”, disse o deputado.

Governo tampão é marcado por uma sucessão de escândalos

Orlando Pessuti assumiu o governo do Paraná em 1º de abril em meio às expectativas que ocuparia sua interinidade com um governo de conciliação em contraposição ao estilo de confronto do seu antecessor, Roberto Requião.

A expectativa positiva durou pouco. Além da farra de nomeações de amigos para cargos de comissão, Pessuti começou a operar de forma frenética em áreas que geram despesas pesadas e que terão de ser honradas pelo sucessor.

Tem predileção por áreas com potencial de gerar comissões gordas para os detentores do poder. Esse movimento desvairado rumo aos cofres públicos ganhou velocidade na mesma medida em que perdia racionalidade.

O presidente da Copel, Ronald Ravedutti, anunciou zombeteiro que a empresa, apesar de faltar menos de 40 dias para o governo acabar, entraria em todos os leilões de concessão para o setor energético. Está pouco se lixando, admitiu, para o fato que decisões tomadas agora podem conflitar com projetos estratégicos do governo que está para assumir.

Aliás, o estilo baile de fim de mundo, se tornou a marca registrada deste governo. Indiferente ao fato que está com passagem carimbada para voltar a ser o político mais notável de Jardim Alegre, Pessuti continuou a manejar a caneta para alegrar poderosos e potencialmente generosos grupos econômicos.

Um decreto assinado pelo governador concedeu aos produtores de etanol isenção do ICMS. O Estado deixará de receber, sem a arrecadação do imposto, cerca de R$ 170 milhões a cada ano, até 2012.

Na fúria de meter a mão em recursos públicos, Pessuti fez um ataque para abocanhar os recursos da Administração dos Portos de Paranaguá e Antonina (APPA), uma autarquia que só pode aplicar, por dispositivo legal, os recursos provenientes de sua arrecadação no próprio Porto.

Essa ofensiva, que pretendia financiar projetos delirantes, e caríssimos, só não se transformou em outro escândalo porque foi detida por uma liminar da Justiça. Pessuti, porém, não desistiu ainda de meter as mãos ávidas no dinheiro do Porto.

Mas a sucessão de escândalos não pára. Levantamento produzido pela equipe de transição de Richa estima que pelo menos R$ 700 milhões do Orçamento do próximo ano estão comprometidos em ações temerárias ou suspeitas geradas pelo atual governo.

O setor de precatórios, que tem merecida má fama, pela capacidade de gerar propinas, gorjetas, grujas, jabaculês e outras formas de gratificação, não foi esquecido, muito pelo contrário.

Em uma semana Pessuti baixou mais de 10 decretos abrindo crédito suplementar para diversos setores do governo do Estado em valores que, somados, chegam a nada menos que R$ 230 milhões.

Um deles abriu crédito de R$ 40 milhões para a chefia do Executivo. Tira dinheiro poupado de diversos órgãos do Estado para serem destinados ao pagamento de precatórios.

Nunca antes na história deste Estado se viu um final de governo assim. A esperança é que nunca mais algo assim seja visto novamente.

27 Comentários

  1. Não existem leis nesse país? Cadê o caráter dos eleitores que permitem que tudo isso aconteça sem reclamar? Que porcaria de povo.

  2. Luís Adolfo Kutax Responder

    O governo do Pessuti vai até 31/12, e porque tanta preocupação:
    Na leitura do jornal “Diário do Noroeste”, colunista Saul Bogoni, 19/11/2010, comentava-se:

    GRUPOS POLÍTICOS de Paranavaí que pretendem ganhar espaço junto ao Governo Beto Richa, encaminharam nesta semana mais listas de possíveis ocupantes de cargos estaduais na região. O grupo já se dividiu em várias alas, cada uma elaborando sua lista própria, o que causa incerteza entre os pretendentes. As listas têm chegado tanto à Casa Civil como ao deputado estadual da coligação de Richa, mais votado na região ao lado Teruo Kato, Luiz Accorsi.

    Este é apenas um exemplo…

  3. NA CELEPAR tem alguns, mas o grande mesmo foi deixado pelo NIZAN e não retirado pelo Pessuti.

    O NIZAN nomeou 18 pessoas para relatar o que fez, ou seja, está pagando Função Gratificada para descreverem suas atribuições. Será necessário contar o que faz?
    Quero ver se ele tem coragem de ler o que estão escrevendo,Sugiro a ele preparar um programa na TVE para que estas pessoas contem o que escreveram. Vai dar um IBOPE danado.

  4. Esperamos que o MP tome as medidas necessárias contra os governantes irresponsáveis, e tambem contra os fantasmas, visto que esses não trabalharam.

  5. É só dar o poder na mão de alguém p/ saber quem ela realmente é!
    E o MP não vê issso?
    Ele não vai ter que prestar contas do que está fazendo?
    Foi o convívio de oito anos c/ o chefe dele.

  6. Elio Custodio Morais Responder

    Os aspones estão a solta no governo , cargos e mais cargos.
    Secretário Especial é que nem praga,tem em tudo quanto é canto para massagear o ego dos puxa-sacos. Tem um tal de Piotre Laginski na Casa Civil que é o típico assessor de fim de governo, babando nos ….. do Governador

  7. Fabio - Campo Mourão Responder

    Orlando Pessuti, O senhor è um fanfarrão!
    Se junte aos mocinhos que vierão do Rio de Janeiro, para Catanduvas!

  8. Em vez de ir para Perugia gastar dinheiro Público e deixar o maior suspeito dos diários secretos governando o Estado, deveriam ir todos para a cadeia de segurança Máxima em Porto Velho. E os órgãos fiscalizadores, onde estão?

  9. Agora eu entendo porque tinha um monte de imbecil colocando adesivo “AMIGOS DO PESSUTI” em seus carros no começo do ano…

    Que amizade oportunista!!!

  10. O desgovernador está de brincadeira, nomear amigos para os melhores cargos, é verdadeiramente rirdículo. E mais ridículo ainda é este pessoal assumir os tais cargos, sabem que não passam de primeiro de janeiro. Mas podem dizer para os amigos, sou diretor disto e daquilo, não deu tempo de fazer nada, porém ganhava uma grana preta. Pena que o Beto não me deixou no cargo, aí trocava o apê lá de Camboriu por um bem melhor e, bem maior. Quem sabe o Beto não é bonzinho e me esquece no cargo? A esperança é a última que morre, não é mesmo? Eta desgovernador, vai entrar para a nossa história como o Sarney paranaense. ACarlos

  11. Parreiras Rodrigues Responder

    Ué???? O ora agá nius, aqui da esquina da Hugo Simas com Roberto Barroso, dando essas notícias?

    Estranho…muito estranho.

  12. E demitiu ou exonerou quantos? Tenham dó! Nomeação é diferente de criação de cargo. Cargos são criados por lei e preenchidos segundo as regras do concurso público (cargos das carreiras) ou pelo desejo do governante (cargos em comissão). Neste último caso, o governador coloca nesses cargos (também ditos de confiança) quem lhe aprouver, especialmente se não quer aqueles áulicos do governante anterior. Há uma campanha de agressão à verdade e de descontrução do Pessuti, quando o verdadeiro alvo deveria ser o Requião, este sim um nefasto administrador.

  13. Por isso os servidores de carreira nunca chegam aos grandes cargos, não existe promoção, pois esses cargos não precisam de conhecimento e competência, só é necessário ser amigo do governador, do deputado, do senador…

  14. Quanta maldade ou desinformação a respeito dos cargos comissionados.
    Evidente que quando um governo sai, outro entra, e consequentemente exonera (não demite, pq não são funcionários) do cargo, nomeando outro para o mesmo cargo. Isto não aumenta nem diminui o custo. Por exemplo: se sai a Secretária de Educação é exonerada, evidente que tem que nomear outro secretário. Mesmo que falte apenas um dia…documentos e decisões tem que ser tomadas, assinadas e legalizadas. Não pode ficar um vácuo administrativo.
    Os reajustes concedidos, são cumprimentos de decisões já aprovadas pela ALEP antes do Pessute assumir. Ele apenas está dando cumprimento ao que o antecessor não cumpriu. Só divulgou pra fazer “politicagem”.

  15. Enquanto isto na Cohapar o garotão Pessutão tenta emplacar uma “amiga” dileta em alto cargo $$$$$. Logo saí a boa nova, a fila é grande para nomeações mas está andando.

  16. Agora há motivos reais para entender as criticas
    de Reberto Requião em relação ao comportamento
    de Orlando Pessuti.

  17. Na verdade e” um bando de chaquais atacando a carniça,ai sobra pra pai mae,e que ta matando cachorro a grito voa pena pra todo o lado

  18. João Pimentão . Responder

    Que disse que o vai ser o Pessuti politico mais notável de Jardim Alegre , meu querido lá ele não ganha nem pra vereador , nem a irmã dele ele consegui eleger , o povo de Jardim Alegre já conhece o Pessuti faz tempo …. A sobrinha foi vice prefeita e não conseguiu fazer nem 1km de estrada , mais conseguiu colocar todos os parentes dela pra trabalhar na prefeitura , a Irma chefe do Nucleo de ivaiporã aff nem se fala bom nem comentar kkkkkkkk. os professores de la sabem . Como diz meu amigo dê o poder a alguem pra saber verdadeiramente que é essa pessoa. Vamos rezar pra que ele pague nosso décimo terceiro , porque o salario dos professores PSS já esta atrasado , até a Evelise já dançou nessa . O jeito é o Pessuti ir morar la na chacará do pai dele que ele ta mandando construir uma casa pra passar o resto da vida . Espero que não seja com o nosso dinheiro né rsrsrsr. porque acho que com a Dilma ele não vai conseguir nada . pelo que sei o nome dele não se encontra no primeiro escalão do Governo , acho mais facil ser Ministro da copa do jardim Alegre futebol Clube . ou cantor na Expovale em Ivaiporã .

  19. Vou lançar um desafio, se você encontrar um carro com o adesivo “amigos do pessuti”, pare na frente dele, instale uma cancela de pedágio e resgate dele um pouquinho do nosso $$$ que está sendo pago para ele por puxar o saco do gordo cantor!

    É o mínimo que podemos fazer!!!

  20. joão carlos sorcesse Responder

    Já que a midia está dizendo que o SR. Pessutti está nomeando os amigos, que tal nomear um conhecido. EU.

    João carlos

  21. PESSUTTI, QUEM IMAGINAVA……………….
    ESTAVA CONTAMINADO COM O VIRUS QUE INFECTOU BOA PARTE DA ASSEMBLÉIA LEGISLATIVA DO PARANÁ!!!!!!!!!!
    ELE É DA MESMA ESTIRPE DO JUSTUS, DO CURI, DO NEREU MOURA E OUTROS PILANTRAS MAIS!!!!!!!!!!!!

  22. A festa do Pessutão do interior
    Fagulhas, pontas de agulhas
    Brilham estrelas de são joão
    Babados, xotes e xaxados
    Segura as pontas, meu coração
    Bombas na guerra, magia
    Ninguem matava, ninguem morria
    Nas trincheiras da alegria
    O que explodia era o amor
    Nas trincheiras da alegria
    O que explodia era o amor

Comente