Uncategorized

Relator do Orçamento distribui verba e faz lobby para esquema fraudulento

Leandro Colon no O Estado de S.Paulo

Senador Gim Argello (PTB), que ganhou prestígio no atual governo, destinou recursos de emendas parlamentares individuais a entidades fantasmas

Pelo menos R$ 3 milhões dos cofres do governo federal caíram desde abril na conta de um jardineiro e um mecânico. Eles são laranjas num esquema organizado por institutos fantasmas que superfaturam eventos culturais, fraudam prestações de contas e repassam dinheiro para empresas de fachada. Parte desse esquema é sustentada por emendas e lobby explícito, por escrito aos ministérios, de quem hoje elabora o projeto do Orçamento da União de 2011: o senador Gim Argello (PTB-DF).

Investigação feita pelo Estado mostra que, desses R$ 3 milhões, ao menos R$ 1,4 milhão foi repassado para institutos fantasmas por meio de emendas individuais de Gim Argello no Orçamento. E, logo depois, o dinheiro foi repassado para a conta de uma empresa que tem um jardineiro e um mecânico como donos – tudo sem licitação.

A reportagem rastreou um roteiro fraudulento complexo, que envolve entidades de fachada e laranjas. Inicialmente, o parlamentar apresenta uma emenda ao Orçamento que reserva recursos públicos para promover shows ou eventos culturais. Ele apresenta, além da emenda, uma carta ao ministro da pasta. O dinheiro é destinado a um instituto fantasma. O suposto instituto, em seguida, repassa recursos para uma empresa de promoção de eventos ou marketing, com endereço falso e em nome de laranja. As emendas constam em rubricas dos Ministérios do Turismo e da Cultura, que não fazem a checagem presencial da prestação de contas do serviço, nem verificam a atuação do instituto e da empresa subcontratada.

6 Comentários

  1. O juramento feito por nossos ministros do judiciário, caem por terra e somos obrigados a conviver com essas notícias de fraude, peculato, etc… É por isso que o Brasil é considerado o País mais corruptos do mundo! A lei foi criada, ela existe mas não é cumprida e nós (o povo), que pagamos por isso?!

  2. VLemainski-Cascavel Responder

    Esse senador era a companheiro de caminhada da Dilma junto ao lago de Paranoá, além do cachorro preto doado pelo Zé Direcu.

  3. Caro Fábio.
    A presidenta Dilma, tem que entrar pisando duro contra a corrupção das famosas emendas de orçamento, de altíssimos valores, destinadas a ONGs e insitutos fantasmas que só existem no papel, em grande parte.

    Este é o roubo mais tradicional e corriqueiro que se pratica em Brasília, com a conivência de altos funcionários dos ministério autarquias etc.

    Ela deverá exigir dos ministros, uma fiscalização rigorosa com verificação “in-loco”, na aplicação das verbas liberadas.

    Se não fizer isto, vai repicar o descaso do Lula neste sumidouro do dinheiro do povão, e vai enfrentar este tipo de crítica que você fez, cuja crítica cabe também ao Lula, pois ele é o presidente da República, e deve ser, isto é; deveria ser, o guardião do dinheiro do povão.

    A propósito leiam; “RECADO PARA A PRESIDENTA DILMA” , em:
    http://www.lintomass.wordpress.com

    LINEU TOMASS (lintomass@bol.com.br ) (www.lintomass.wordpress.com )

  4. Confiar em quem?
    Quer conhecer o homem, de poder a ele. Se for verídico, tem que apodrecer na cadeia.

  5. ESSE SENADOR ERA BRAÇO DO ARRUDA EO RORIS ,COM A TURMA DO DEMO(LALAUS)QUE APOIARAM O BETO RICHA,E TEM O JUSTUS AQUI NO PARANA ,FUTURO BRAÇO DIREITO DO BETO

Comente