Uncategorized

Para EUA, Brasília é vulnerável a ataques,
diz WikiLeaks

Reportagem da ‘Folha de S.Paulo’ reproduz trecho de telegrama diplomático.
Caso cita roubo de avião perto de Brasília em 2009; Defesa não comentou.

Do G1, em Brasília

Um suposto telegrama da embaixada dos Estados Unidos divulgado pelo site WikiLeaks diz que o espaço aéreo de Brasília é vulnerável a ataques terroristas, segundo reportagem deste domingo (12) do jornal “Folha de S.Paulo”. Procurado pelo G1, o Ministério da Defesa não comentou o caso.

O telegrama teria sido produzido em março do ano passado, depois que um pequeno avião de passageiros foi roubado em Luziânia (GO), a cerca de 50 km de Brasília. O avião, um monomotor, caiu em um shopping center de Goiânia, matando o piloto e a filha dele, de 5 anos.

De acordo com a reportagem, o episódio teria motivado a correspondência diplomática entre a embaixada e o governo dos EUA sobre a eficácia da Lei do Abate brasileira, aprovada em 1998, mas só regulamentada em 2004.

O telegrama questionava os procedimentos da Força Aérea para aplicação da lei, que depende de autorização presidencial para efetuar disparos em uma aeronave que esteja sobrevoando espaço aéreo não autorizado.

“[O caso] Iluminou uma vulnerabilidade para ações com potencial terrorista, dado que a decisão [de atirar] não teria sido tomada a tempo de impedir o piloto se ele tivesse condições de jogar seu avião em um alvo, ou outro prédio, inclusive em Brasília”, diz trecho do despacho reproduzido pelo jornal.

O avião roubado em Luziânia foi acompanhado por um Tucano da Força Aérea Brasileira (FAB), que passava relatos sobre a conduta do piloto. “A FAB acertou. Não havia a possibilidade de abate. A conduta foi correta”, disse o ministro Nelson Jobim na época.

Ele disse que não houve temor de que o avião fosse arremessado contra o solo. “Não houve, porque o que estava se tentando ver, o que se enxergava e o que o piloto do Tucano informava era que havia sobrevoo, com uma certa imperícia, mas que havia sobrevoo. A queda naquele local [no shopping] estaria ligada ao não saber monitorar a distribuição de combustível de uma asa para outra”, disse Jobim.

Logo após o roubo do avião, o Ministério da Defesa chegou a considerar a possibilidade de um atentando terrorista. O comando da Aeronáutica determinou a decolagem de um Mirage 2000, que saiu de Anápolis (GO) em direção a Brasília (DF), já que a principal missão desse tipo de caça é proteger a capital do país.

Já em voo, o radar do Mirage localizou o monomotor roubado e a direção que ele seguia. Mesmo depois de a hipótese de atentado terrorista ter sido descartada, o Mirage continuou sobrevoando Brasília para garantir a segurança da capital.

A Aeronáutica enviou uma segunda aeronave – oTucano, que tem velocidade semelhante à do monomotor –, para acompanhar seu trajeto. O Tucano escoltou o monomotor até a queda.

6 Comentários

  1. Thank you, Wikileaks !

    Logo os aloprados no poder criarão um Ministério de Terra, Mar e Ar !

    E estará tudo resolvido ….

  2. Vigilante do Portão Responder

    O INCOMPETENTE do ministro Jobim, não sabe de nada.

    Jobim é aquele que iria RESOLVER a crise dos aeroportos.

    Aliás, teve APAGÃO no Rio de Janeiro.

    Como sempre, não deram os motivos. Em nota lacônica a empresa de energia disse que foi um Evento isolado…..

    Apesar disso, afirmou que, em face do calor, podem ocorrer outros apagões, durante o verão.

    Não bastasse a guerrilha urbana, agora teremos Apagões, espantando turistas do Rio de Janeiro.

    Pobre Brasil. Enquanto o Turismo cresce nos outros países……

  3. Tiririca Mal votado Responder

    Que legal, poderiam nos ensinar como defender o espaço aéreo com aquele pessoal do Word Trade Center.
    rs rs rs

  4. Christiano Fernandes Responder

    A nossa Força Aérea não é composta por assassinos, como vemos em outras pelo mundo. Certamente, o piloto do Tucano Caçador não atirou no avião do maluco, por que viu a criança que estava dentro. No entanto, o que mais me preocupa nessa mensagem é o que poderá suceder depois que um embaixador norteamericano diz que Brasília é vulnerável. Ora…Qualquer lugar no Pais é vulnerável. Quantas histórias temos no Brasil, sobre pilotos malucos? Milhares. Certa vez, como funcionário de uma loja em Ciudad Del Este, foi designado para levar mercadorias em uma pista clandestina para enviá-las a outro país. Eram vídeos cassetes na época. Lá chegando, vi algo que não acreditei. A pista era muito curta. O piloto, mais bêbado que o “Carlitos” da Elis Regina. Falei para um colega. “Ele não decola hoje e daqui né?” O colega disse. “logo depois de carregâ-lo”. Não teve dúvida. Com muamba até o teto, o piloto se posicionou na reta da pista; Amarrou a cauda do avião em uma árvore; O paraguaio da pista com um machado se posicionou atrás da árvore; o piloto maluco acelerou tudo que podia, a ponto do avião tremer todo; piloto botou a mão pra fora; o paraguaio cortou a corda em uma machadada só e ele decolou em menos de 300 metros de pista e voou mais tranquilo que piloto comercial em dia de céu azul. Ou seja: Pilotos doidos é que não nos faltam. O problema é alguém querer cometer algo maior. Cultura criminal nós não temos. Porém, quem conhece a história sobre a morte de Castelo Branco e recentemente o fato sobre a morte da Ministra de Defesa do Equador, Guadalupe Larriva, teme. Logo, por que alertar que Brasília é vulnerável? Vou arriscar uma pergunta: Seria pressão para comprarmos caças deles ou outra cosita mais?

  5. Os americanos fuxiqueiros nessa tem razao,nos somos vuneraveis ao terrorismo,mas os terrorista convivem conosco,aquele congresso ta cheio de deputados, lobistas,senadores ,o que eles fazem com nosso dinheiro e” um terror,por isso matam muito mais que todas as guerras juntas.Com o dinheiro milhares de vidas seriam salvas,comprando utis ,remedios ,saneamento,moradias, estes bilhoes que sao surrupiados E’um verdadeiro terrorismo

Comente