Uncategorized

TRE suspende desaprovação de contas do Deputado Federal Fernando Giacobo

Após ver suas contas desaprovadas pelo Plenário do Tribunal Regional Eleitoral do Paraná, no início do mês de dezembro, o Deputado Federal Fernando Giacobo conseguiu reverter a decisão em medida cautelar no TRE/PR. Em despacho de hoje, 20 de dezembro, a Presidente da Corte Paranaense, Desembargadora Regina Portes, concedeu o efeito suspensivo ao recurso do Deputado, reconhecendo a pertinência dos argumentos de Giacobo. A Desembargadora ressaltou que “outros julgados acolhem as teses do recorrente”.

Para o advogado de Giacobo, Luiz Fernando Pereira, “a decisão da Presidente do TRE/PR confirma o direito de Giacobo a ver suas contas aprovadas, nos termos de julgados recentes e em condições semelhantes”. Ainda segundo Pereira, agora é só o TSE confirmar a decisão, mas até lá Giacobo fica com as contas aprovadas.

6 Comentários

  1. É quem tem poder tem a justiça ao seu lado.
    Se as contar do Deputado estão certas então errou o Plenário do Tribunal Regional Eleitoral do Paraná?
    ???????????????????????????????????????????????????????????????????????????????????????????????????????????????????????????????????????????????????????????????????????????????????????????????????????????????????????????????????????????????????????????

  2. Como funciona essa enganaçao,esses deputados tem muito dinheiro,entao vamos tirar um pouco deles,como ,vamos usar desse emaranhados de data venia e outras imbecilidades,ai eles nao podem ser diplomados,ai os deputados acionam a corporaçao,os advogados,voces sabem né os magistrados ja´foram advogados ,as vezes bem mediocres,que precisavam da mao de algum magistrado para ganhar algum,entao a justiça funciona assim,a base de grana ,muita grana,como na politica a justiça é uma casta de abonados,as vezes se acham onipotentes,e na verdade éuma verdadeira enganaçao,uma rede deinteresses proprios, acho que a podridao esta na politica sim mas na justiça a coisa é bem pior

  3. E os crimes que este homem ja cometeu, não tem julgamento, sequetros, carcere privado, crime contra a ordem publica, e as pessoas que lesou qdo era proprietario de concecionária, meu DEUS onde vamos parar o povo não pode ver isso ai, e agora um tribunal liberar. Que vergonha.

Comente