Uncategorized

Chefe do SIAF foi testemunha de defesa de funcionário condenado por desvios financeiros

A cada momento chegam mais informações sobre o desvio que atingiu uma empresa pública do governo do Paraná, que foi denunciada ao Ministério Público e ao Tribunal de Contas.

A denúncia é sobre um fraude no SIAF-Sistema de Administração Financeira do Governo do Paraná – feita por um funcionário da SEFA-Secretaria de Estado da Fazenda – que era o Gerente Financeiro do órgão, que causou um desvio de aproximadamente R$ 500 mil que foram parar na sua conta particular.

O funcionário, que já confessou formalmente o crime e entregou seus extratos bancários mostrando que usou o dinheiro para fins particulares, tinha cometido o mesmo crime em 2004, quando foi instado através de processo administrativa feito pela própria SEFA a devolver os recursos.

Mas logo depois foi lotado pela SEFA na empresa estatal em 2005, recebendo senha de acesso ao sistema e voltou a cometer crimes de desvios.

A nova informação é que o chefe do setor de acompanhamento do SIAF foi testemunha de defesa do servidor no processo em que foi condenado em 2004, e mesmo sendo condenado, logo depois passou a poder operar o SIAF.

O MPE e o TCE estão de cabelo em pé com a informação.

6 Comentários

  1. Uma pergunta: o Diretor Geral da SEFA e o secretário não se pronunciam sobre o assunto??????

  2. Meu caro Campana…. nuinguem está de cabelo em pé com essas coisas miudas. Na Assembléia foram R$100.000,000,00 e nimguem se arrepiou….. Bibinho vai passar o natal em casa com direito a presentes, gingle bells, etc.

  3. Cezar Ribeiro assista a série do Dr. Lacter, especialmente Dragão Vermelho, para entender que todo o sofrimento causado, será vingado aos poucos.
    Cortando devarinho para ir sangrando aos pouquinhos até morrer….
    Afinal a morte rapida é premio para os canalhas…..

  4. Olha ,se em 2004 ele ja´tinha metido a mao no jarro,e o mpe eo,vou rir vai tce,pra que que tem esses orgãos,para receber polpudos salarios,e ficar salgando a bunda em caioba,eles tem que fiscalizar ,se não fiscalizam sãõ cumplices

  5. Pois é… e o primeiro comparsa, lá em 2004??? Escapou ileso… sorte da “moça”…

Comente