Uncategorized

Morreu Orestes Quércia

Morreu, aos 72 anos, Orestes Quércia. Um dos caciques do PMDB, ex-governador de São Paulo, ex-candidato à presidência da República, ex-senador. Sofria, há anos, de um câncer na próstata. Estava internado no Hospital Sírio Libanês, em São Paulo, desde o dia 18 de novembro.

Quércia desistiu de concorrer ao Senado nas eleições de outubro por causa da doença. Durante o período eleitoral, passou 36 dias internado. Teve alta no dia 6 de outubro, um mês após renunciar à candidatura para senador.

Ao desistir de concorrer a senador, Quércia beneficiou Aloysio Nunes Ferreira (PSDB), tucano que começou mal nas pesquisas e acabou sendo eleito para a primeira vaga paulista –a segunda ficou com Marta Suplicy (PT).

Com o peemedebista fora da disputa, Aloysio viu seu espaço na TV crescer para 5min29s –disparado o maior entre os candidatos.

Em nota divulgada à imprensa, logo após a desistência, Quércia pediu votos ao tucano. Sua filha Andreia apareceu diversas vezes no horário eleitoral para declarar o apoio da família ao aliado.

Em pesquisa Datafolha do começo de setembro, Quércia tinha 26% nas intenções de voto para o Senado, tecnicamente empatado no segundo lugar com Netinho (PC do B).

Aloysio, na ocasião, estava em quinto lugar, com 12%.

BIOGRAFIA

Ex-radialista, Quércia já foi vereador e prefeito de Campinas, senador, deputado estadual, vice-governador e governador de São Paulo de 1987 a 1991.

Ele foi um dos fundadores do PMDB e presidente do diretório paulista do partido.

Desde que saiu do governo, Quércia não venceu nenhuma eleição. Disputou a corrida presidencial em 1994, o governo estadual em 1998 e 2006 e o Senado em 2002.

12 Comentários

  1. André Sobania Reply

    Com a morte de Quercia o MDB de São Paulo vai mudar de comando e tb Kassab acho que irá mudar para a leganda porque o DEM já está em frangalhos.
    Meus Sentimentos a Familia do Quercia pois este homen é e era uma grande figura politica no ceñário nacional.

    Att

    ANdré Sobania

  2. SYLVIO SEBASTIANI Reply

    Conheci Orestes Quércia na campanha eleitoral de 1974. Estava no comando da campanha de Leite Chaves para Senador pelo MDB, quando em Londrina tivemos conhecimento que Orestes Quércia, tambem candidato à Senador pelo MDB de São Paulo, estaria em Ourinhos.Assim, Leite Chaves e eu resolvemos ir até lá para participar do seu comicio e pedir apoio para nós aqui no Paraná, contando com os \Paulistas residentes no nosso Estado.Chegando em Ourinhos, fomos de encontro de Quercia, que estava em uma industria fazendo sua visita politica.Apresentamo-nos e participamos de sua caravana, inclusive do comicio. à noite, onde Leite Chaves fez um discurso.Depois jantamos na residência do presidente do MDB de Ourinhos, juntamente com Orestes Quércia.Assim começou nossa amizade com Quércia.Outros encontros aqui em Curitiba, com jantar no Madalosso e especialmente quando estive no Diretório Regional do MDB em São Paulo, para entregar meu livro “Por Dentro do MDB”, com fotos, publicada em jornais.Agora, recebo esta noticia que muito me entristece.É um pouco do muito que tenho a falar desse Grande Lider do MDB, Orestes Quércia!

  3. No Brasil as pessoas morrem e viram santos, esquecendo-se tudo que fizeram no passado. Já vai tarde. Que a terra lhe seja leve.

  4. Bom, nesta época do ano, muitas pessoas se utilizam do tempo para fazer um balanço de sua existência, perdoar, amar, solidarizar …
    Orestes Quércia, apesar do disque Quércia e de todos os adjetivos de esgoto utilizados pelo Requião para desancá-lo, nunca foi infiel. Como uma de suas últimas atitudes, como político, apoiava Requião para presidente, na aventura do PMDB (velho de guerra) em lançar candidatura própria (puro sangue).
    Amigo, como se vê, é aquele que sabe tudo sobre você e mesmo assim te ama (nenhuma conotação sexual em tal afirmação). Amigo é a única pessoa que é de sua total responsabilidade. Amigo você não escolhe por interesse financeiro, político, sexual, futebolístico. O amigo é um ser autônomo; pode ter um time diferente do seu, votar em candidato de outra matiz, gostar de loira, quando você gosta de mulata, gostar de MPB enquanto seu gosto é rock, sertaneja, etc. Enfim o amigo é amigo pelo que ele é.
    Um político irreverente (como se diz de Requião), devemos entender, quais são seus amigos (sem aspas) e quem são seus “amigos”. O presidente Lula, em campanha pelo Paraná, disse em frente às câmeras que do Requião ele gostava de graça, como gostava do Mário Covas. Certamente, o presidente não conhecia o governador do Paraná. Além de tudo, gostar não quer dizer ser amigo.Nós que somos seres autônomos, muitas vezes não concordamos com nossos amigos, aliás, deles nós conhecemos tudo, e mesmo assim não o abandonamos.
    Requião no poder, tem muitos “amigos”. Gente que o segue, aplaude e ri de suas piadas geniais, até quando ele pergunta para uma operária se ela trai o marido ou fala que câncer de mama masculina é conseqüência de paradas Gays.
    Isto exposto vê-se que, agora, em época de reflexão, de momentos de solidariedade, amizade e confraternização familiar, o Requião é um homem só, que só atrai pessoas que têm interesse, ou algumas pessoas humildes que votam nele por não conhecê-lo.
    Mas mesmo ele tem um amigo que já vem do século passado; o único que sempre foi achincalhado, ridicularizado, espezinhado, motivo de piadas infâmes, e mesmo assim não o abandona nos momentos de popularidade no chão. Doático Santos. Fazendo uma analogia com aquelas pessoas extremamente despossuídas que têm como seu grande patrimônio um carrinho de juntar papel e latas de alumínio, e além da sua família, têm um ou mais cães magros que o seguem no seu dia a dia, com sol, frio ou chuva. São fiéis ao extremo.
    Aqui, deixo minhas condolências ao passamento do ex governador Quércia.

  5. Joaquim Botelho Pinto Reply

    Uma pergunta; o vaselina do nepotão de mello e silva irá ao velório?

  6. Parreiras Rodrigues Reply

    No confronto com o regime de exceção, lá esteve ele à frente do batalhão pela redemocratização nacional. A memória da gente é tão estúpida que chegamos a ponto de vê-lo empatado com um senhor chamado Netinho.

    Me pergunto se certas atitudes valem a pena.

  7. CAÇADOR DE PETISTAS Reply

    Grande homen, grande político. Infelizmente, alguns permanecem enganando a população menos esclarecida e empurrando candidatos que sequer voram Vereadores para ocupar o maior cargo político do Brasil. .

  8. valéria prochmann Reply

    Também registro meu pesar pelo falecimento do Quércia, que conheci pessoalmente num evento político em Foz do Iguaçu, quando eu integrava uma comitiva feminina, nos idos 80. À noite, no bar do hotel em que nos hospedávamos todos, fomos nós cumprimentá-lo pelo protagonismo do seu governo em SP no que dizia respeito à condição feminina, naquela época (não tão distante) muuuitooo diferente da posição social em que a mulher se encontra atualmente. A conversação que travamos foi de alta qualidade. Além de mt inteligente e coerente, o temperamento do Quércia foi uma grata surpresa (pois paulistas não costumam nos dar mt bola), assim como seu pensamento feminista. Moderno. Moderno. Moderno. Quércia pôs na Secretaria da Saúde de SP o tbm saudoso José Aristodemo Pinotti, que foi pioneiro na criação dos hospitais da mulher, da regulamentação do aborto legal, do atendimento e ENTENdimento da condição específica da saúde sexual e reprodutiva feminina, além de um grande político. As mulheres brasileiras têm muito a agradecer a Quércia, que foi corajoso o suficiente para enfrentar lobbies religiosos e de outros setores conservadores para promover políticas públicas de valorização da mulher. Em seu desempenho como senador, sempre esteve favorável às propostas progressistas. O lance do “disque quércia” foi mais uma das inúmeras grosserias desse monstro político que criamos no PR do qual a imensa maioria não vê a hora de se livrar. Até em relação a esse sujeito, Quércia demonstrou sua superioridade moral. Lamento mt a morte dele e tbm o sofrimento com o câncerque os tirou de nós. Finalmente, gostei tanto das palavras do Ricardo (acima) que as salvei num arquivo. Amigo é isso tudo aí mesmo…

  9. Prezada Valéria
    São pessoas como você, além do Fábio, que me fazem diariamente percorrer este blog. Lendo seus comentários, me sinto à vontade de externar as minhas modestas opiniões.
    Estou longe de ser a pessoa inteligente que gostaria de ser, mas, apesar de minhas deficências, me aventuro a fazer comentários. Se você (a qual julgo bem acima da média) leu (e gostou) do que escrevi, me deixa realizado. Mas, para desespero de alguns, me encoraja a continuar.
    Por favor, nunca me prive de ler suas opiniões.
    Ao Fábio, a você e todos os nossos colegas do blog
    Um ano inteiro de paz e saúde.

  10. Fábio, desculpe pelo meu último comentário aqui. Sei que seu blog não é de bate papo entre leitores, mas, se você puder fazer a gentileza, pode disponibilizar meu email para a Valéria Prochmann.
    Se não houver condições, me comunique.
    Grato,
    Um assíduo leitor do blog

    Ricardo

  11. Construiu sem abertura de licitação o polêmico Memorial da América Latina localizado na Barra Funda, cujo projeto foi de Oscar Niemeyer. Estima-se que tenha custado aos cofres públicos cerca de 74 milhões de dólares, quinze vezes mais que o previsto inicialmente.

    Em 16 de setembro de 1988, o então secretário estadual da Indústria e Comércio, Otávio Ceccato, pediu demissão após tentar subornar um delegado da Polícia Federal com US$ 1 milhão para não ser indiciado no escândalo Banespa/Cecatto, onde o banco perdeu cerca de US$ 55 milhões em operações financeiras.

    O governo Quércia também sofreu acusações de adquirir sem licitação equipamentos israelenses para as universidades estaduais e polícias civil e militar num valor de US$ 310 milhões, onde o Estado perdeu um valor estimado em US$ 40 milhões. Em julho de 1990 foram iniciadas as obras do VLT de Campinas que custou cerca de US$ 50 milhões.

    Inúmeras denúncias de corrupção relativas à gestão de Quércia surgiram posteriormente.
    A denúncia mais célebre foi a … do BANESPA.
    Sua imagem acabou comprometida.

Comente