Uncategorized

Cohapar: dossiês e auditoria do TCE marcam fim do governo

Quem anda pelos corredores da Cohapar respira o ar do conflito entre a turma de Roberto Requião e Orlando Pessuti. Uma sindicância feita contra Doático Santos e João Arruda pelo uso da máquina para fins eleitorais, está sendo revidada com um dossiê sobre uso de diárias aos finais de semana e aumentos salariais dos atuais dirigentes.

Se soma a isto tudo a ação do Tribunal de Contas do Paraná, que está fazendo uma devassa na Cohapar, e por isso descobriu mais algumas novidades. É que todos os recursos repassados pelo governo federal para construção de moradias não é contabilizado na Cohapar.

Foi aberta uma conta conjunta entre CEF e a SEFA-Secretaria de Estado da Fazenda, e todos os gastos com a construção de moradias são pagos diretamente da conta conjunta aos fornecedores de materiais sem nenhuma licitação. E pior: quem compra os materiais são os presidentes de associações de moradores em conjunto com os chefes regionais da Cohapar, escolhendo empresas “amigas”. Segundo informações extra-oficiais existe uma grande diferença nos valores dos materiais e nas quantidades proporcionalmente ao metro quadrado construído.

Afora este “esquema” o TCE investiga a existência de duas folhas de pagamento na Cohapar. A oficial e a paralela, onde alguns ex-diretores e atuais recebem salários acima do que é permitido por lei. Imagina o que virá a publico depois que os novos dirigentes do órgão assumirem nos próximos dias.

8 Comentários

  1. O novo (?) governador disse que vai por a casa em ordem ao chegar. Pudera, ele vai levar a família toda, assim será como se estivesse em sua casa… de leve…

  2. O importante é que retorne aos cofres publicos o montante que de lá não deveria ter saído.

  3. Existe algum colaborador do futuro govêrno Richa que tenha possuído vínculo (quando aconteceu os furos) com a Cohapar ?

  4. Vigilante do Portão Responder

    A coisa vai ficar feia.
    Tomara que não chamem a “turma” do deixa disso.
    A primeira indicação que não apurar nada, veio com a nomeação do Romenelli.
    Não sei não, o PMDB fez de conta que reclamou, devem estar contentes, o Romanelli vai ser o “Bombeiro”.
    Investigação? Apenas para os “bagrinhos”. A turma do alto escalão?, Bem, esses vão escapar, como sempre.
    COHAPAR, Porto de Paranaguá, TV Educativa, ParanaPrevidência. Muita coisa deve ser esclarecida.
    Vamos ver se o Beto tem coragem de mexer com os poderosos.

  5. Caraca maluco… Vai sobrar pro Roma… (não o time de Apucarana)… Se fuçar, cheira… e a “m” vai respingar nuns grandões… Quero só ver… Não acredito que o Beto (batata…hehe) realmente mexa nisso…

  6. Só acredito vendo!!! Responder

    Não acredito em nada de devassa na COHAPAR, os cochichos e confabulações entre a equipe do TC e da Jurídica da empresa são muito chegados p/as constatações verdadeiramente darem em alguma coisa.

    Dizem até que já tudo acertado p/ficar como está.

    Bão, o Betinho prometeu choque de gestão, mas se não mudar os atores o teatro será o mesmo.

    |Gostaria mesmo de ver apurado como andam as ações do PAC sob responsabilidade da COHAPAR … hehehehe …. só rindo!!!

  7. Mas o TCE está lá há anos acompanhando e orientando sobre as boas práticas e a legalidade e não viu nada ????? Será que os representantes do TCE têm algo a declarar ??? Seria bom entrevistá0los para esclarecer o caso. Alguém da imprensa se habilita?

  8. Pô coveiro ! ! ! o Tribunal de “faz de contas”, realmente só faz de contas… os auditores são “café com leite”… precisam comer muito feijão pra se dizer “auditores”… é de dar dó…

Comente